Avançar para o conteúdo principal

Estádio que começou a ser construído há 17 anos ''abre'' na Primavera

A construção do Estádio Municipal Manuela Machado iniciou-se há 17 anos mas apenas depois de 2012 é que o equipamento deverá estar totalmente operacional, com a prevista conclusão dos acessos, que ainda vão custar cerca de dois milhões de euros. Entretanto, já na Primavera, garantiu a Câmara, deverá ficar concluída a instalação de balneários na estrutura, empreitada de mais de três milhões de euros, lançada com o objectivo "mais funcional". Desta forma, segundo anunciou o presidente da Câmara, José Maria Costa, a obra de construção do primeiro troço dos acessos ao complexo desportivo deverá estar concluído até final do próximo ano, avançando depois a última fase de ligação. Um acesso que, sublinhou, só depois de implementado é que permitirá "rentabilizar" aquele espaço desportivo.
Entretanto, a obra em curso actualmente passa ainda pela substituição do relvado e requalificação da pista de atletismo. Trata-se da última fase de uma das obras mais polémicas do concelho: "Vamos pô-lo mais funcional, obrigados. Porque não conseguimos deitar aquilo abaixo e fazer uma coisa racional, para as necessidades que temos", afirmou, em 2008 o autarca Defensor Moura, então presidente da Câmara (também pelo PS), na altura em que lançou o concurso para a obra que agora chega ao fim. E acrescentou: "Vamos fazer aquela obra contrariados". A construção do estádio, na freguesia da Meadela, iniciou-se na década de 90, ainda na liderança social-democrata de Branco Morais na autarquia. Depois de um investimento superior a três milhões de euros, as bancadas foram concluídas em 1993, assim como o relvado desportivo. Nesse mesmo ano, as eleições autárquicas ditavam a mudança à esquerda, com a eleição do actual presidente, Defensor Moura, pelo PS. Inacabada a obra assim continuou até à morte do arquitecto autor do projecto, o que inviabilizou a conclusão do plano para os balneários. A autarquia socialista nunca concordou com a dimensão do projecto, mas como a obra foi financiada por fundos comunitários nada havia a fazer. Também a falta de financiamento contribuiu para 15 anos de um estádio por concluir. Recebeu melhoramentos há cerca de dez anos e, em 1999, foi baptizado com o nome de Manuela Machado, antiga campeã mundial de maratona, natural de Viana do Castelo, atleta que ameaçou exigir a retirada do nome se nada fosse feito para alterar a situação. O complexo é actualmente utilizado por dezenas de praticantes de atletismo do concelho.


Fonte: Rádio Geice, Viana do Castelo


Mais sobre este Estádio aqui e aqui.

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

A pesca da lampreia no estuário do Lima

Pequenas embarcações, com uma tripulação que varia entre dois e três pescadores por barco, dão vida e movimento a este rio que desagua na cidade de Viana do Castelo. Este é um período muito esperado pelos pescadores locais, pois cada exemplar deste ciclóstomo tem elevado valor comercial. Por estes dias os preços têm estado muito altos, rondando os 100 euros por unidade. A pesca decorre até 10 de abril. Fotos: estuário do rio Lima, fevereiro de 2024.

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

Sabia que?…

O Chafariz/Estátua de Mercúrio, evocativo do Deus do Comércio, foi construído em 1840. Já conheceu três locais na cidade. Inicialmente instalado no Largo do Pombal (atual Alameda 5 de Outubro) foi, por volta de 1867 desviado para o Jardim Público Marginal. No ano de 1958 sofreu nova mudança, desta vez para o atual Largo Maestro José Pedro, onde se encontra atualmente.