Avançar para o conteúdo principal

Centro de investigação do mar na antiga praça de touros

Autarquia abandona projecto de criação, no local, de um centro de ciência
Idealizado pelo antigo presidente da Câmara de Viana do Castelo, Defensor Moura, o projecto de conversão da praça de touros da cidade em Centro de Ciência Viva sofreu, segundo o actual Executivo, "uma evolução": dará, agora, lugar ao futuro Centro de Mar.
"Quando foi feita a proposta (do Centro de Ciência Viva) foi apresentada uma ideia, um conceito, para ser trabalhado. No nosso entender, a proposta do Centro de Ciência pode evoluir para outra componente, um conceito novo, que traduza a ligação da cidade ao mar, concedendo destaque à nossa história marítima e à tradição da cidade no que à construção naval diz respeito."
Autarca de Viana do Castelo, José Maria Costa explicou, assim, a aposta do Executivo a que preside em converter o antigo redondel da Argaçosa no futuro Centro de Mar, estrutura que entende como "estratégica, do ponto de vista de afirmação da cidade".
Dando conta que a vertente ligada à ciência "encontra-se já a ser assegurada por um equipamento (numa alusão ao Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental, situado junto à praça de touros)", o autarca, que falava no final da reunião de Câmara de ontem, considerou que o Município "não está em fase de duplicação de estruturas".
Investimento na praia Norte
De acordo com José Maria Costa, os estudos com vista à criação do Centro de Mar "estão a ser elaborados", assinalando o autarca que um "documento-base" da futura estrutura deverá, dentro de dois meses, ser tornado público.
Segundo o edil, um centro de interpretação, que deverá vir a ocupar o espaço do Forte do Castelo Velho, na praia Norte - investimento a dinamizar ao abrigo do programa Polis do Litoral Norte - "complementará" a oferta do Centro de Mar. Terá a estrutura como funções prestar tanto apoio à praia como à investigação, indicou, acentuando que a Autarquia "não está interessada em repetir protótipos, apostando em equipamentos semelhantes aos que existem já noutras paragens".
Projecto abandonado
Pelo caminho parece ter, assim, ficado a edificação de equipamento "em tudo semelhante ao Museu do Homem (na Corunha, Galiza)", segundo anunciado por Moura, em finais de 2008, três meses antes da aprovação, em Executivo municipal, da Declaração de Viana do Castelo como "Cidade Anti-Touradas", proposta então aprovada, por maioria, com os votos contra dos vereadores do PSD.
Durante a reunião de ontem, viria, ainda, a ser aprovada a adesão do concelho à Associação para a Colaboração Entre Portos e Cidades, aposta que, para a Câmara, visa potenciar a frente atlântica e o porto vianense, através da relação com outras cidades.
No tocante a equipamentos ligados ao mar, José Maria Costa disse, ainda, que o Centro de Alto Rendimento de Surf, a criar na praia do Cabedelo, aguarda pelo visto do Tribunal de Contas para arrancar. Dinamizado pela Autarquia, em parceria com o Instituto do Desporto de Portugal, o centro, cujos custos estão estimados em mais de um milhão de euros, servirá de apoio e formação a desportos como o surf, o bodyboard, o windsurf e o kitesurf. Das sete estruturas do género a criar no país, será a única da Região Norte.
Instado pelos jornalistas sobre o processo com vista à entrega a privados da gestão das marinas da cidade, José Maria Costa afiançou esperar que a anunciada contestação ao concurso por parte de um dos consórcios interessados na exploração das marinas "não venha a atrasar" a dinamização daqueles equipamentos.

Fonte: Jornal de Notícias (2010.04.27)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

A pesca da lampreia no estuário do Lima

Pequenas embarcações, com uma tripulação que varia entre dois e três pescadores por barco, dão vida e movimento a este rio que desagua na cidade de Viana do Castelo. Este é um período muito esperado pelos pescadores locais, pois cada exemplar deste ciclóstomo tem elevado valor comercial. Por estes dias os preços têm estado muito altos, rondando os 100 euros por unidade. A pesca decorre até 10 de abril. Fotos: estuário do rio Lima, fevereiro de 2024.

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

Um complexo em ruínas chamado Luziamar

Recentemente foi colocada ao redor do que resta deste emblemático empreendimento, uma nova vedação e uma placa com o nome da empresa atual proprietária do espaço. Será que está para breve alguma intervenção no sentido de se recuperar este importante espaço degradado da cidade de Viana do Castelo? O complexo turístico do Luziamar abriu portas em 1974 e fechou em meados da década de 90 do século passado. Durante grande parte do tempo em que se manteve em atividade, foi umas das principais referências na noite da região Norte de Portugal e da Galiza, sobretudo devido à sua discoteca, marcando uma geração que ainda hoje o recorda com saudade. Nos últimos anos, a empresa proprietária do Luziamar já teve diferentes projetos no sentido de recuperar aquele espaço mas, até ao momento, ainda nenhum se concretizou. Em 2015, numa reunião da Câmara Municipal de Viana do Castelo, foi revelado que era vontade do atual proprietário: ..."recuperar a atual envolvência do Luziamar", acresce