Avançar para o conteúdo principal

Net arrasa cartaz da Agonia


Cresce o número de membros no Facebook que exigem a sua substituição.

Nunca um cartaz das Festas da Agonia, em Viana do Castelo, deu tanto brado como o deste ano. Fazendo uso das redes sociais, concretamente o Facebook, são milhares os que o contestam. Autor diz que "só pode haver uma polémica, a do desenho".
Nos últimos dias, pelo menos três movimentos de contestação têm crescido em número de membros, na rede social Facebook.
A cabeça de cartaz, Diana Ribeiro Jung, designer, neta do anterior presidente da Comissão de Festas (este ano o lugar é ocupado por Francisco Sampaio) e homem desde há largos anos ligado à organização da romaria, Joaquim Ribeiro, tem sido o principal alvo das críticas. Avô e neta não quiseram proncunciar-se sobre o caso. A Câmara Municipal optou também por não comentar as críticas ao cartaz das festas deste ano, remetendo os esclarecimentos para a Comissão de Festas. Já o autor da criação, o fotógrafo José Maria Barroso, que há muito acompanha as festividades, e que na edição do ano passado criou a imagem de um megacoração de Viana, composto por centenas de mordomas, justifica a escolha de Diana com o facto de esta ser, desde pequena, uma presença assídua nos diversos números da romaria. O facto de a designer ter ficado em segundo lugar, entre 1700 concorrentes internacionais, no concurso "I Love Europe", promovido pela Comissão Europeia, contribuiu também para a decisão, afiançando Barroso que, por isso, ela "deve ser honrada".
"O propósito deste grupo não é de criticar a jovem do cartaz, mas sim de quem o fez e o publicou...Decerto, ela não tem culpa. Mas o cartaz é muito mau...", justifica Ricardo Pinto, autor do grupo "O cartaz mais feio das Festas d'Agonia", que, ontem, às 19 horas, contava 3431 membros. À mesma hora, um outro movimento, com 1173 membros, pedia: "Substituam o cartaz da Senhora da Agonia". Finalmente, um grupo com 93 aderentes, o "Cartazes ou caretas das Festas da Agonia", argumentava: "Viana merece mais. Que não passe a ser Viana dos Lobbys, em vez de Viana é Amor!".
A onda de protestos na web não passou, porém, despercebida a Joaquim Ribeiro, que, apesar de recusar comentar a situação, confessou ter criado uma página no Facebook para satisfazer a sua curiosidade em relação à polémica. Ao JN, José Barroso disse: "Era mais fácil contratar uma manequim, como se faz para a moda, mas acho que a mordoma deve ser uma figura que representa Viana. Tentei honrar a pessoa da Diana, porque ela é um valor de Viana". E conclui: "Só pode haver uma polémica, que é o desenho do cartaz, e esse fui eu que o fiz. Se as pessoas não gostam, tenho pena, mas não há nada a fazer".
Presidente da Comissão Executiva das Festas da Agonia, Francisco Sampaio assinala que a criação corresponde ao pedido que ele próprio elaborou: "Queria que o cartaz mostrasse o mar, a ligação da cidade ao Atlântico, assim como o Caminho da Costa (a Santiago de Compostela). Foi isso que pedi". A propósito, diz: "Se não querem que Viana se afirme como um dos principais portos da rota marítima para Santiago, que o digam, e cortamos o cartaz".

Fonte: Jornal de Notícias (10.07.2010)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Pedro Abrunhosa enche Centro Cultural de Viana do Castelo

Milhares de pessoas juntaram-se, este sábado, dia 17 de fevereiro, em Viana do Castelo, para assistir ao concerto do cantor português Pedro Abrunhosa, que encheu o CCVC e trouxe mensagens de amor e paz, apelando ao fim dos conflitos no mundo.

Espaço relvado da Marina ganhou mais árvores

A arborização urbana pode não ser tudo, mas é um elemento importante para a ação climática das cidades e para ajudar com o desconforto térmico nos dias mais quentes do ano.  A autarquia vianense, iniciou recentemente a plantação de cerca de 570 árvores em ambiente urbano, privilegiando espécies autóctones como os Carvalhos, Tílias, Choupos, entre outras de cariz mais ornamental.

Andando pela cidade…

No segundo espaço verde mais antigo de Viana do Castelo, o Jardim D. Fernando, datado de 1888, está a ser alvo de intervenção uma das principais atrações deste jardim, a taça/cascata e gaiolão que alberga algumas aves.

Gigantones e cabeçudos vieram em 1893 para ficar na tradição

Remonta ao ano de 1893 a introdução dos gigantones e cabeçudos na Romaria da Senhora d'Agonia, em Viana do Castelo. Este costume foi importado da região espanhola da Galiza.  Como manda a tradição, vai acontecer todos os dias (20, 21, 22 e 23 de agosto) da Romaria da Agonia 2015, por volta das 12H00, na Praça da República, a habitual revista de “Gigantones e Cabeçudos”. Os Gigantones e cabeçudos, acompanhados de Grupos de Bombos e Zés P’reiras, transformam-se no número mais ruidoso das Festas de Viana, contagiando todos quantos a ele assistem.