Avançar para o conteúdo principal

A Câmara de Viana do Castelo vai candidatar à Bolsa de Mérito criada o mês passado pelo Governo a construção de várias obras no concelho

O reforço de 300 milhões de euros de verbas do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) até 2013 destina-se a premiar às oito Comunidades Intermunicipais do Norte do país .No entanto, para que possam concorrer a esta Bolsa, terão que atingir uma execução física e financeira mínima de 75 por cento dos fundos comunitários nos últimos três anos.
A Comunidade Intermunicipal (CIM), do Alto Minho, estrutura que agrupa os 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo é a única no país em condições de o fazer de imediato. Nesse sentido a Câmara de Viana vai avançar com a candidatura da construção dos acessos ao Estádio Manuela Machado, num investimento próximo dos 2 milhões de euros, a reabilitação da rede viária municipal, estimada em cerca de 900 mil euros e o abastecimento de água e saneamento, cujo investimento deverá rondar os 4,3 milhões de euros.
No que diz respeito aos acessos ao estádio Manuela Machado será a primeira fase da intervenção. A reabilitação da rede viária será para avançar em Serreleis, Vila Franca, Mujães, Moreira de Geraz do Lima, Alvarães, Portuzelo, Meadela, e Barroselas.
Em relação ao abastecimento de água e saneamento serão sete as intervenções a realizar em várias freguesias do concelho.
Obras que o autarca José Maria Costa vai agora candidatar, através da CIM à bolsa de mérito.
Para além da reabilitação viária, abastecimento de água e saneamento, a construção dos acessos ao Estádio Manuela Machado era uma intervenção à muito esperada.
A construção do primeiro troço dos acessos ao complexo desportivo Manuela Machado vai ser candidatada à bolsa de mérito criada no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional.
Para a Câmara de Viana só a construção dos acessos irá permitir rentabilizar um espaço destinado à prática de todas as modalidades desportivas.
O investimento global ronda os 2 milhões de euros.
Recorde-se que o impasse em que o estádio mergulhou durante mais de década e meia começou em 1993, quando o socialista Defensor Moura chegou à Câmara Municipal e o complexo desportivo, vocacionado para a prática do atletismo, era então apenas constituído por bancadas.
A própria aquisição dos terrenos, realizada no início da década de 90 pelo anterior executivo liderado pelo social-democrata Branco Morais, acabou por ser anulada pelo tribunal, situação que obrigou a autarquia socialista a renegociar com os proprietários, processo que representou «dezenas largas de milhares de euros de encargos para os cofres da autarquia».
Em 1994 foi conseguido um primeiro financiamento que «serviu apenas para pagar as bancadas, para construir a pista de tartan e o relvado».
Desde essa altura a finalização do estádio, baptizado em 1999 com o nome da ex-maratonista Manuela Machado, natural de Viana do Castelo, tem sofrido vários adiamentos por falta de financiamento.

Fonte: Rádio Alto Minho (16.03.2011)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

“Mercado dos Descobrimentos”, de 07 a 10 de junho

A cidade de Viana do Castelo vai entrar na época dos Descobrimentos e mostrar as riquezas que os portugueses trouxeram do continente americano. Desde o chocolate, ao café, passando pelo milho, pimentos e batatas, até aos perus, os novos produtos e especiarias do outro lado do mundo vieram revolucionar a cozinha portuguesa.   A segunda edição do “Mercado dos Descobrimentos”, de  0 7 a 10 de junho, vai fazer uma ponte histórica e cultural entre os dois lados do Atlântico, com diversos apontamentos musicais, teatrais e de animação, com destaque para o artesanato e a gastronomia.   O Castelo Santiago da Barra e a zona envolvente terão oito diferentes espaços, com um programa de animação itinerante durante mais de 20 horas e a participação de  150  mercadores, artífices, artesãos e regatões, característicos da época dos Descobrimentos ao longo dos quatro dias.    “Voltamos a aliar a história, a animação, a cultura e a gastronomia num único evento que contará com mais de 60 momentos ao longo

Monumento a Viana do Castelo…

A dar as boas vindas a quem chega a Viana do Castelo pelo mar.

Feira Medieval de Viana do Castelo

Às ruas do centro histórico de Viana do Castelo, onde decorre desde a passada quinta-feira a Feira Medieval , tem acorrido muita gente para apreciar e usufruir dum ambiente medieval, com a recriação de festas, sons, cheiros e sabores de tempos bem longínquos. Se ainda não visitou esta Feira, tem até domingo dia 13, a oportunidade de se deliciar com este ambiente de sabor medieval enquadrado no cenário do centro histórico de Viana do Castelo.