Avançar para o conteúdo principal

Viana: Consórcio privado assume concessão das marinas e quer 500 lugares de amarração até 2015


Um grupo privado assumiu a concessão de três marinas de Viana do Castelo e, até 2015, terá de investir 4,5 milhões de euros, sobretudo na disponibilização de 500 lugares de amarração. 
A informação foi avançada hoje à Agência Lusa pelo responsável do consórcio Real Iate de Viana, Rui Martins, dando conta de que a atribuição da concessão foi formalmente rubricada na quinta-feira com a administração portuária. 
"No imediato, o nosso primeiro passo será a disponibilização de condições mínimas de operação das duas marinas, a montante e a jusante [da ponte Eiffel], já para o próximo verão, inclusive com o restabelecimento de um posto de abastecimento de combustíveis", explicou Rui Martins. 
Nestas duas marinas já existentes junto à ponte, que funcionam em condições deficitárias, são disponibilizados, respetivamente, 120 e 150 lugares de amarração. 
Há ainda uma terceira área, a da doca de pesca, que até ao verão, ainda antes de receber as necessárias dragagens, será alvo de uma intervenção prioritária. A doca será transformada numa mariana atlântica. 
"O objetivo é que se criem condições para, no verão, já recebermos alguns barcos de maior dimensão, mas sendo certo que o funcionamento normal dessa futura marina só acontecerá em 2013", disse ainda Rui Martins. 

O projeto do Real Iate de Viana prevê um total de 500 lugares de amarração nas três marinas, cerca de 130 dos quais para barcos de mais de vinte metros, que serão recebidos na nova marina nova. 
Este consórcio, vencedor da concessão da gestão das marinas por 30 anos, tem agora de apresentar um projeto de intervenção para concretizar as metas propostas no concurso e que, depois de aprovado, deverá ser concluído em 36 meses, com um investimento global de 4,5 milhões de euros. 
A este concurso, lançado a 19 de maio de 2011, apresentaram-se dois consórcios e a concessão da exploração foi adjudicada à "proposta economicamente mais vantajosa", segundo a Administração do Porto de Viana do Castelo (APVC). 
O caderno de encargos deste concurso obriga ainda à reabilitação da doca seca Engenheiro Duarte Pacheco e à construção de três edifícios de apoio, bem como à realização de outras ações indispensáveis à segurança, ao bom funcionamento e operacionalidade das marinas, numa área classificada como de Domínio Público Hídrico. 
A administração da APVC, embora de forma independente, é assumida pelo porto de Douro e Leixões e a concessão foi assinada na quinta-feira, um dia antes de o administrador deste porto João Matos Fernandes ter anunciado a saída. 
"É um facto que tivemos alguns problemas iniciais, mas vemos essa saída com tristeza, porque deve ser reconhecido o mérito desta administração. Soube separar o que deve ser do Estado do privado e o Estado não tem qualquer interesse em gerir marinas", sublinhou Rui Martins. 
Este foi já o segundo concurso para o mesmo fim lançado pela APVC, depois de o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, numa ação promovida pelo consórcio de Viana, derrotado no último concurso, ter levantado dúvidas sobre a aplicação da Lei da Água a este tipo de procedimento concursal. 
A contestação legal à atribuição da concessão da gestão das marinas, feita em 2010, surgiu pelo consórcio Real Iate de Viana, que venceu o concurso, mas que depois foi confrontado com o direito de preferência que o grupo espanhol MarePuertos exerceu, transitado da primeira fase do processo. 
Este novo concurso já não previa direito de preferência.

Fonte: Lusa (21.04.2012)

Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana do Castelo volta a dedicar Feira de Artesanato aos artesãos do concelho

Várias dezenas de artesãos de Viana do Castelo são esperados na Feira de Artesanato da Romaria da Senhora d’Agonia, que assinala 105 anos da sua primeira edição e que vai realizar-se no Jardim Público da cidade, de 06 a 21 de agosto de 2022. As inscrições arrancam hoje através do site oficial www.festasdagonia.com. De acordo com o regulamento da feira, disponível no site oficial em www.festasdagonia.com, esta volta a realizar-se no Jardim Público, promovida pela VianaFestas e pela Comissão de Festas da Romaria da Senhora d’Agonia. As inscrições dos artesãos, de caráter obrigatório, decorrem de 09 de junho até 03 de julho.    Em 2022, a feira vai decorrer de 06 a 16 de agosto das 16:00 às 23:00, passando de 17 a 21 de agosto a ter lugar das 10:00 às 24:00. A Feira-Exposição de Artesanato das Festas de Nossa Senhora d’Agonia remonta a 1917, quando se realizou a primeira exposição de lavores regionais, chegando aos dias de hoje como um evento âncora da cidade, com dezenas de artesãos. A s

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

O Desfile da Mordomia na Romaria d’Agonia

O Desfile da Mordomia é um dos momentos de maior destaque naquela que é considerada a Rainha das Romarias de Portugal. Depois de dois anos de ausência daquele número devido à pandemia, na Romaria d’Agonia 2022 é esperado um recorde de participações. Cerca de 800 mordomas (número máximo aceite pela organização) irão estar no desfile que vai decorrer no dia 18 de agosto. Em 2019 participaram no desfile 619 mordomas. O Desfile da Mordomia é considerado a maior montra de trajes e ouro ao ar livre do país. No deste ano, estima-se que o valor total do ouro que as 800 mordomas vão usar (2,5 quilogramas, em média, cada uma), calculado com base no preço atual, atinja os 94 milhões de euros.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Viana do Castelo em dia de feira semanal

Esta velha e tradicional atividade realiza-se semanalmente, às sextas-feiras, no Campo d’Agonia/Campo do Castelo. Neste grande espaço de venda ao ar livre, encontra-se uma diversidade de produtos, nomeadamente louças, tecidos, roupas, calçado, atoalhados, móveis, vasilhame, ferramentas, cobres entre muitos outros. Horário de funcionamento | Verão das 07h00-20h00 / Inverno das 07h00-18h00. Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25)