Avançar para o conteúdo principal

Testes no tabuleiro da ponte Eiffel para resolver piso esburacado


A REFER vai realizar, entre 16 e 25 de julho, "ensaios e testes" no pavimento rodoviário da ponte Eiffel de Viana do Castelo, previstos desde outubro do ano passado, mas por concretizar devido às condições atmosféricas. 
A informação foi transmitida, segunda-feira, na sequência de uma reunião realizada nos últimos dias entre a Câmara Municipal e a REFER, na qual foi transmitida a "preocupação" face ao estado de conservação do tabuleiro e a necessidade de uma "intervenção urgente". 
"Pelo que a REFER nos informou, serão feitas estas provas entre 16 e 25 de julho para depois escolher o material a aplicar no piso. Enquanto decorrerem estes trabalhos, a circulação na ponte será feita de forma alternada, numa única via", explicou o autarca José Maria Costa.
Fonte daquela empresa pública tinha já reconhecido, anteriormente, a necessidade de a operação decorrer com "bom tempo" e "determinadas temperaturas", além da obrigatória ausência de humidade.
"Sob pena de inviabilizar os testes ao novo material que pretendemos realizar, condicionando os resultados desses testes. Temos tudo pronto para fazer essa operação no próximo verão", explicou a mesma fonte à agência Lusa. 
A REFER assume que estes ensaios, com um novo tipo de piso em alternativa ao atual, que se encontra totalmente esburacado, chegaram a estar agendados para outubro passado, mas foram suspensos face à previsão de chuva. 
O objetivo passa por "realizar ensaios e testes no pavimento rodoviário da Ponte Eiffel, com aplicação de soluções, em estudo, em determinados módulos do tabuleiro", operação que deverá desenrolar-se durante uma semana, obrigando a constrangimentos na circulação automóvel. 
O tabuleiro rodoviário é da responsabilidade da REFER e desde 2007, altura em que foi alvo de uma grande intervenção de reabilitação de 15 milhões de euros, que os problemas no piso persistem. 
"Embora com adequadas características técnicas para a função pretendida, [o piso] veio a revelar um deficiente comportamento, com fissuração e descolamento em algumas zonas. Com o objetivo de reparar as deficiências, a REFER recorreu à garantia técnica de obra, tendo o empreiteiro reposto, por duas vezes, uma camada de desgaste do pavimento", explicou a empresa. 
Cinco anos depois, "o problema persiste" e por isso, para "determinar as causas de tal comportamento anómalo e encontrar uma solução para o mesmo", solicitou à Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) "um estudo, análise e ensaio de caracterização daquele material". 
"Identificando possíveis erros de aplicação ou a sugestão de outros materiais para a camada de desgaste, caso o aplicado se revelasse, de todo em todo, incompatível com o tipo de tráfego da ponte", acrescentou a fonte. 
Com este estudo, a REFER "espera estar em condições de calendarizar as intervenções que se entenderem por convenientes". 
Com 133 anos de existência, a ponte Eiffel de Viana do Castelo chegou a fechar à circulação, totalmente, durante 21 meses, para vários trabalhos de reabilitação da estrutura e pilares. No fim da operação, o então ministro das Obras Públicas, Mário Lino, admitiu que a ponte estava em condições de resistir "mais cem anos".

Fonte: JN (10.07.2012)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

O Festival de Folclore Internacional Alto Minho está quase a chegar!

Tem início amanhã, 15 de julho e prolonga-se até 21 de julho. Em 2024, na 26ª edição, o evento contará com a presença de vários grupos folclóricos do concelho vianense e a participação internacional de grupos da Espanha, França, Hungria, Paraguai e Ucrânia. Devido à intervenção de conservação e restauro que ainda está a decorrer no Chafariz da Praça da República, as galas da edição deste ano do Festival de Folclore Internacional do Alto Minho vão ter como palco o Centro Cultural, em vez da Praça da República como era habitual. Conheça AQUI toda a programação ao pormenor.

O crochet está de volta às ruas de Vila Nova de Cerveira

A 6ª edição do “O Crochet sai à Rua… em Cerveira” volta a espalhar pelo centro histórico desta vila minhota a arte do crochet, recriando o património mais emblemático de cada freguesia, algumas tradições e ainda muitos outros apontamentos criativos em crochet. Para ver até ao final de setembro de 2023.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Viana do Castelo em dia de feira semanal

Esta velha e tradicional atividade realiza-se semanalmente, às sextas-feiras, no Campo d’Agonia/Campo do Castelo. Neste grande espaço de venda ao ar livre, encontra-se uma diversidade de produtos, nomeadamente louças, tecidos, roupas, calçado, atoalhados, móveis, vasilhame, ferramentas, cobres entre muitos outros. Horário de funcionamento | Verão das 07h00-20h00 / Inverno das 07h00-18h00. Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25)

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul