Avançar para o conteúdo principal

Já arrancou a empreitada de requalificação da Frente Ribeirinha de Viana do Castelo – Núcleo de Santiago da Barra

A Frente Ribeirinha de Viana do Castelo – Núcleo de Santiago da Barra vai ser alvo de obras de requalificação. A empreitada, colocada a concurso pela Polis Litoral Norte, está orçada em 2,9 milhões de euros e tem um prazo de execução de oito meses.


A intervenção tem como objectivos principais a valorização dos espaços degradados na envolvente do forte, a valorização do núcleo piscatório, o fomento da circulação e acessibilidades de forma regrada, a colocação de mobiliário urbano e a infraestruturação daquela área.
Assim, está prevista a qualificação dos espaços para as festividades e feira semanal, considerando como eixo estruturante a alameda que une o Forte de Santiago da Barra à Igreja da Nossa Senhora da Agonia, prevendo um percurso lúdico na área do baluarte do Forte e a requalificação do espaço público do Campo da Agonia, disciplinando e limitando os lugares de feira e introduzindo novas áreas verdes.
Da empreitada consta ainda a requalificação e valorização do tanque lavadouro público, através da recuperação dos seus muros e pavimentos e do percurso de água e dotando-o de uma cobertura permanente. Na envolvente ao tanque, será instalada uma nova área pavimentada, dotada de infraestruturas de apoio a serviços públicos.
Paralelamente, está prevista a requalificação do núcleo piscatório, através do desenho de valorização de percursos e espaço público e sua articulação com a acessibilidade ao Forte de Santiago da Barra, incluindo a requalificação do seu fosso e valorização das plataformas dos baluartes exteriores.
Serão também criados acessos à feira, ao parque de estacionamento e aos estaleiros navais, e prolongada a Ecovia do Litoral Norte, que irá contornar a fortaleza e continuar pela frente ribeirinha, atravessando a doca seca em direção às plataformas costeiras a sul.
A intervenção incluirá a renovação do sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos e instalação de novo mobiliário urbano, com bancos em espaços de encontro e sociabilidade, dissuasores de trânsito, bebedouros, sistemas de recolha de dejectos caninos, sinalização rodoviária adequada e estendais na envolvente ao lavadouro público.
Em toda a área, serão implementadas novas redes de abastecimento de água, serviço de incêndios e alimentação da rede de rega, drenagem de águas pluviais e águas residuais domésticas, infraestruturas para telecomunicações, eletricidade de média e baixa tensão e de iluminação pública.

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Pedro Abrunhosa enche Centro Cultural de Viana do Castelo

Milhares de pessoas juntaram-se, este sábado, dia 17 de fevereiro, em Viana do Castelo, para assistir ao concerto do cantor português Pedro Abrunhosa, que encheu o CCVC e trouxe mensagens de amor e paz, apelando ao fim dos conflitos no mundo.

Espaço relvado da Marina ganhou mais árvores

A arborização urbana pode não ser tudo, mas é um elemento importante para a ação climática das cidades e para ajudar com o desconforto térmico nos dias mais quentes do ano.  A autarquia vianense, iniciou recentemente a plantação de cerca de 570 árvores em ambiente urbano, privilegiando espécies autóctones como os Carvalhos, Tílias, Choupos, entre outras de cariz mais ornamental.

Andando pela cidade…

No segundo espaço verde mais antigo de Viana do Castelo, o Jardim D. Fernando, datado de 1888, está a ser alvo de intervenção uma das principais atrações deste jardim, a taça/cascata e gaiolão que alberga algumas aves.

Gigantones e cabeçudos vieram em 1893 para ficar na tradição

Remonta ao ano de 1893 a introdução dos gigantones e cabeçudos na Romaria da Senhora d'Agonia, em Viana do Castelo. Este costume foi importado da região espanhola da Galiza.  Como manda a tradição, vai acontecer todos os dias (20, 21, 22 e 23 de agosto) da Romaria da Agonia 2015, por volta das 12H00, na Praça da República, a habitual revista de “Gigantones e Cabeçudos”. Os Gigantones e cabeçudos, acompanhados de Grupos de Bombos e Zés P’reiras, transformam-se no número mais ruidoso das Festas de Viana, contagiando todos quantos a ele assistem.