Avançar para o conteúdo principal

Os nomes e a história das ruas de Viana do Castelo


Já alguma vez se questionou sobre a origem dos nomes das ruas, avenidas, praças, bairros... da cidade onde mora? Você que vive em Viana do Castelo nunca teve curiosidade em saber de onde veio o nome da sua rua? 
A partir de hoje, vou trazer aqui a descrição e origem de alguns nomes atribuídos a arruamentos da cidade de Viana do Castelo. 

RUA DE VIANA 
Velha e típica rua do centro medieval, com início na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e término na Rua Prior do Crato. Esta artéria do primitivo núcleo urbano de Viana, cercado pelas suas muralhas defensivas, chamava-se antigamente Rua do Cais e tomou o nome atual por ficar situada junto ao antigo Cais de Viana. 

QUELHA DOS ABRAÇOS 
Curiosa artéria pedonal da zona do Carmo, entre a Rua da Bandeira e a Estrada da Papanata. Como a Quelha dos Abraços é muito estreitinha, ao passar normalmente uma pessoa por outra, é natural terem ambos contacto, daí o motivo do seu amistoso topónimo. 

RUA GRANDE
Rua do centro medieval, com princípio na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e fim na Rua “A Aurora do Lima”. O topónimo de Rua Grande é assim atribuído porque quando Viana era uma Vila cercada pelas suas grossas muralhas, esta artéria ligava duas portas entre si, a Porta do Oeste que era a de S. João, também conhecida por Porta da Ribeira, e a Porta de Nascente, chamada de Atafonas, de S. Pedro ou da Senhora da Piedade. E como tal, esta artéria era a maior dentro do circuito de muralhas e então uma das principais ruas do burgo.

Saiba mais, clicando AQUI.

(A descrição e origem destes e de outros arruamentos que aqui vou colocar, foram retirados do livro "Toponímia da Cidade: Viana do Castelo" de António de Carvalho).

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

“Mercado dos Descobrimentos”, de 07 a 10 de junho

A cidade de Viana do Castelo vai entrar na época dos Descobrimentos e mostrar as riquezas que os portugueses trouxeram do continente americano. Desde o chocolate, ao café, passando pelo milho, pimentos e batatas, até aos perus, os novos produtos e especiarias do outro lado do mundo vieram revolucionar a cozinha portuguesa.   A segunda edição do “Mercado dos Descobrimentos”, de  0 7 a 10 de junho, vai fazer uma ponte histórica e cultural entre os dois lados do Atlântico, com diversos apontamentos musicais, teatrais e de animação, com destaque para o artesanato e a gastronomia.   O Castelo Santiago da Barra e a zona envolvente terão oito diferentes espaços, com um programa de animação itinerante durante mais de 20 horas e a participação de  150  mercadores, artífices, artesãos e regatões, característicos da época dos Descobrimentos ao longo dos quatro dias.    “Voltamos a aliar a história, a animação, a cultura e a gastronomia num único evento que contará com mais de 60 momentos ao longo

Monumento a Viana do Castelo…

A dar as boas vindas a quem chega a Viana do Castelo pelo mar.

Feira Medieval de Viana do Castelo

Às ruas do centro histórico de Viana do Castelo, onde decorre desde a passada quinta-feira a Feira Medieval , tem acorrido muita gente para apreciar e usufruir dum ambiente medieval, com a recriação de festas, sons, cheiros e sabores de tempos bem longínquos. Se ainda não visitou esta Feira, tem até domingo dia 13, a oportunidade de se deliciar com este ambiente de sabor medieval enquadrado no cenário do centro histórico de Viana do Castelo.