Avançar para o conteúdo principal

Confraria de Santa Luzia quer construir um restaurante panorâmico e um albergue de peregrinos junto ao Templo


A Confraria de Santa Luzia quer construir um restaurante panorâmico e um albergue de peregrinos junto ao santuário com o mesmo nome, em Viana do Castelo. Segundo o projeto aprovado por unanimidade na última reunião de executivo, a Confraria quer avançar com o reordenamento urbanístico do santuário e pretende “redesenhar” a praça do templo, reorganizando a circulação pedonal e automóvel. 
José Maria Costa, autarca vianense, diz que este é um projeto “muito interessante” e acredita que esta pode ser “uma nova forma de atratividade” do espaço. O socialista diz que está a promover contactos para alertar para o interesse patrimonial e turístico do Monte de Santa Luzia, para que o projeto possa ser viabilizado. 
Na proposta é referida a intenção de eliminar "o estacionamento na frente do templo” e a redução da “área de paragem de autocarros", além da "construção de um bar/restaurante panorâmico" e "de um espaço de culto/cripta sob o nível da praça". Num outro nível, a confraria pretende avançar com uma "reorganização geral do espaço exterior a norte do templo", alterando os arranjos existentes, "de forma a promover a sua renaturalização e ampliar substancialmente a área de estacionamento". 
Por último, está ainda prevista a "revitalização" do Jardim das Tílias através da "replantação de diversas árvores e redefinindo as áreas ajardinadas", além da instalação de um parque de merendas e da construção de um anfiteatro. 
Nesta zona do santuário, a confraria pretende também construir, segundo o projeto enviado à Câmara, um edifício polivalente de três andares para receber as novas instalações da instituição, mas também para acolher um albergue de peregrinos, entre outras valências. 
Este projeto já recebeu recomendação para aprovação do pelouro do Planeamento Urbano e Gestão Urbanística da Câmara e foi aprovado agora em reunião do executivo. 
Recorde-se que o santuário de Santa Luzia foi projetado pelo arquiteto Ventura Terra e construído entre 1904 e 1943. É o ex-libris da cidade de Viana e recebe todos os anos cerca de 1 milhão de visitantes.

Texto: Rádio Geice

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

“Mercado dos Descobrimentos”, de 07 a 10 de junho

A cidade de Viana do Castelo vai entrar na época dos Descobrimentos e mostrar as riquezas que os portugueses trouxeram do continente americano. Desde o chocolate, ao café, passando pelo milho, pimentos e batatas, até aos perus, os novos produtos e especiarias do outro lado do mundo vieram revolucionar a cozinha portuguesa.   A segunda edição do “Mercado dos Descobrimentos”, de  0 7 a 10 de junho, vai fazer uma ponte histórica e cultural entre os dois lados do Atlântico, com diversos apontamentos musicais, teatrais e de animação, com destaque para o artesanato e a gastronomia.   O Castelo Santiago da Barra e a zona envolvente terão oito diferentes espaços, com um programa de animação itinerante durante mais de 20 horas e a participação de  150  mercadores, artífices, artesãos e regatões, característicos da época dos Descobrimentos ao longo dos quatro dias.    “Voltamos a aliar a história, a animação, a cultura e a gastronomia num único evento que contará com mais de 60 momentos ao longo

Monumento a Viana do Castelo…

A dar as boas vindas a quem chega a Viana do Castelo pelo mar.

Feira Medieval de Viana do Castelo

Às ruas do centro histórico de Viana do Castelo, onde decorre desde a passada quinta-feira a Feira Medieval , tem acorrido muita gente para apreciar e usufruir dum ambiente medieval, com a recriação de festas, sons, cheiros e sabores de tempos bem longínquos. Se ainda não visitou esta Feira, tem até domingo dia 13, a oportunidade de se deliciar com este ambiente de sabor medieval enquadrado no cenário do centro histórico de Viana do Castelo.