Avançar para o conteúdo principal

Viagem pela história das Ruas de Viana do Castelo

... conheça um pouco mais sobre a história de cada Rua de Viana do Castelo.

RUA MONSENHOR DANIEL MACHADO
Rua da Ribeira, entre a Avenida Campo do Castelo e a Rua Góis Pinto, chamada anteriormente Rua do Loureiro, mas que em 1978 mudou para Rua Monsenhor Daniel Machado.

Rua Monsenhor Daniel Machado, Viana do Castelo
Quem foi Monsenhor Daniel Machado?
Este toponimo presta homenagem a Daniel José Machado, zeloso e venerando pároco cuja vida sacerdotal foi modelo de humildade e caridade. O Monsenhor Daniel Machado nasceu nesta rua em 1912 e faleceu em 1978. Foi pároco de Monserrate desde 8 de dezembro de 1946 a 7 de fevereiro de 1978. Além disso, foi professor de Moral. Promoveu a primeira procissão ao Mar, no dia 20 de agosto. Fundou e fomentou várias organizações de índole católico e de vários grupos etários e esteve ligado a inúmeros movimentos de solidariedade social. Em 1966, foi nomeado Arcipreste de Viana do Castelo e em 2 de fevereiro de 1978 Vigário Geral da Diocese de Viana do Castelo.

RUA DOS POVEIROS
Velha e típica rua da Ribeira, com início na Avenida Campo do Castelo e fim no Largo Infante D. Henrique. Antigamente chamava-se Rua do Castelo.
O seu topónimo presta homenagem aos pescadores poveiros, assim chamados por serem naturais da Póvoa de Varzim, e que, durante muitos anos, e até às primeiras décadas do século XX, mantinham forte relacionamento com o porto de pesca de Viana do Castelo e por esse motivo, frequentavam em grande número a nossa Ribeira, da qual esta rua é uma das principais.

Rua dos Poveiros, Viana do Castelo

Comentários

  1. Moro nesta Rua e não sabia que era esta a razão de se chamar "Poveiros".
    Sempre pensei que era por nesta Rua terem morado muitos habitantes da Povoa de Varzim.

    ResponderEliminar
  2. Alberto Zenha Martins09 dezembro, 2016 14:07

    De acordo com uma investigação genealógica que estou a realizar concluo que nesta zona da Ribeira, mais concretamente na antiga Rua do Loureiro, se instalaram muitos galegos provenientes de A Guarda e os seus descendentes, ligados provavelmente à actividade marítima. Grande parte dos apelidos Gonçalves (González), Vaz (Baz), Cadilha ou Cadilhe (Cadilla), Pacheco, Rodrigues (Rodriguez), Esteves (Estevez) e Lomba, entre outros, são apelidos de origem galega, "aportuguesados" e que podemos encontrar também como tripulantes de diversos navios de pesca do bacalhau na Terra Nova, em inícios e meados do século XX.

    O contexto das invasões Francesas na Galiza, em finais do século XVIII e inícios do século XIX, terá contribuído em grande medida para a fixação de Galegos e dos seus descendentes, em Viana do Castelo, mantendo a actividade de origem.

    O que teria Viana de Castelo de atractivo para estes galegos provenientes de A Guarda? Parece-me evidente que lhes permitia manter a sua actividade ligada ao mar num local com muitas características semelhantes a A Guarda galega: localizada na foz de um grande rio; uma grande elevação montanhosa, curiosamente, também com um castro no topo e culturalmente, nas diferentes vertentes, com algumas características também algo semelhantes e remanescentes de outros períodos históricos.



    ResponderEliminar
  3. No Porto temos a Praça dos Poveiros em homenagem a muitos poveiros que, quando o Brasil decidiu que os imigrantes tinham de escolher ser brasileiros, recusaram a oferta e intimação, recolhendo o que tinham amealhado em anos no Brasil e regressando a Portugal! Uma questão de patriotismo. Adriano Silva, da BPMP, que fica a 50 metros da dita praça

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana do Castelo tem 9 praias com Qualidade de Ouro

Praia do Cabedelo (Viana do Castelo) Afife, Amorosa, Arda, Cabedelo, Carreço, Castelo de Neiva, Ínsua, Norte e Paçô, são as nove praias do concelho de Viana do Castelo que a Quercus classificou ontem com “Qualidade de ouro 2016”. A nível nacional, são 382 as praias distinguidas na avaliação da associação ambiental - mais 68 do que no ano passado.  Para receber a classificação de praia com “Qualidade de Ouro”, a água das praias tem que ter uma qualidade EXCELENTE nas cinco últimas épocas balneares de 2011 a 2015.  O objetivo da Quercus é realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da sua água. Conheça as 382 praias com "qualidade de ouro" em 2016, clicando AQUI .

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

É o fim do Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Hoje, 01 JUL 2022, desaparece definitivamente do Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo.

Há imenso lixo no porto de pesca de Viana do Castelo

O lixo que se vê nestas imagens não passa de uma amostra, tal é a quantidade de lixo existente em vários pontos do porto de pesca de Viana do Castelo. Esta preocupante realidade parece não incomodar os responsáveis por aquela infraestrutura, pois nada têm feito para a sua remoção.

O Desfile da Mordomia na Romaria d’Agonia

O Desfile da Mordomia é um dos momentos de maior destaque naquela que é considerada a Rainha das Romarias de Portugal. Depois de dois anos de ausência daquele número devido à pandemia, na Romaria d’Agonia 2022 é esperado um recorde de participações. Cerca de 800 mordomas (número máximo aceite pela organização) irão estar no desfile que vai decorrer no dia 18 de agosto. Em 2019 participaram no desfile 619 mordomas. O Desfile da Mordomia é considerado a maior montra de trajes e ouro ao ar livre do país. No deste ano, estima-se que o valor total do ouro que as 800 mordomas vão usar (2,5 quilogramas, em média, cada uma), calculado com base no preço atual, atinja os 94 milhões de euros.