Avançar para o conteúdo principal

Capela de S. Lourenço

Construída no século XVI, esta pequena Capela tem como particularidade a sua invulgar implantação, em pleno estuário do Rio Lima, junto ao Cais Novo-Darque-Viana do Castelo.



Comentários

  1. Património destruido á vista de todos.29 janeiro, 2013 22:36

    Bem junto á capela tinha um cais denominado de Cais Novo.
    Ao longo dos ultimos anos o referido cais tem sido destruido.
    As pedras são retiradas do local e vão desaparecendo sem se dar conta.
    Ninguem se importa com o assunto .Não põem cobro á destruição de património da cidade.
    Lembro que antes de ser construida a Ponte de Viana , todo o transporte de carruagens , pessoas e bens passavam neste local.

    ResponderEliminar
  2. Uma dúvida - a estrutura de calçada que passa junto à capela, era o acesso a uma ponte de barcas?
    Como era essa ponte, em que época existiu? Quer dedicar um post a essa investigação? Obrigado!

    ResponderEliminar
  3. Estão a destruir património da Vila de Darque30 janeiro, 2013 21:42

    O Cais Velho de Darque em 1758 foi considerado " O maior Carregadouro de embarcações que tem toda esta ribeira , e Vila ".
    A fábrica de louça foi criada no tempo de D.José, bem perto começou a desenvolver-se um estaleiro para a contrução de barcos. Face a este desenvolvimento o local era o ideal por estar bem proximo á foz do Rio Lima.
    Para implementar uma boa acostagem dos barcos realizou-se a construção de um Cais Novo.
    Este Cais foi construido por conta de Viana mais ou menos com a distância de setecentos e oito passos. Possuia três arcos com os seus corta mares de ambas as partes, pelas quais corria a água de um lado para o outro.
    Foi contruido em cantaria com bastante largura, não possuindo guardas.
    Quando era funcional , circulava carros de bois, carruagens,liteiras,bestas e toda a gente que para a vila de Viana queria embarcar.
    Os primeiros passos para a construção da ponte foi realizada em 4 de fevereiro de 1807.
    Com diversas paragens as obras só principiaram em 1819 , sob a direcção de António Fernando de Araujo e Azevedo.
    As duas colunas existentes em Viana , foi uma forma de gratidão dos Vianenses assinalar a inauguração da antiga ponte de madeira que substituiu a velha " barca do concelho ".
    Em 2 de fevereiro de 1880 ,uma cheia do Rio lima derrubou a ponte por completo.
    Hoje em pleno ano de 2013 ainda são visiveis na maré baixa parte das estacas que serviam de apoio a àntiga ponte.
    Pena é que o local se encontre num estado lastimoso.
    O antigo cais está ao completo abandono . Parte da cantaria tem desaparecido do local e ninguém toma providencias.
    Este património está a ser destruido e só não vê quem não quer.
    Há alguns anos atrás era corrente passar carros junto a esse cais , hoje nen pensar , seria um desastre.
    Quem se lembrar de postais ilustrados dos anos 60 nota bem que muita coisa tem desaparecido na área.

    ResponderEliminar
  4. Alguém sabe se a capela abre em alguma hora ou dia específicos ou se está sempre fechada?

    ResponderEliminar
  5. Andam máquinas a remover pedras e areias junto ao antigo Cais de São Lourenço mais propriamente junto à Capela de São Lourenço neste mês de Março de 2018.
    As obras decorrem mesmo em dias de chuva e até durante a noite.
    Alguém poderá esclarecer a movimentação de máquinas e obras no local .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trata-se da construção da Rede Urbana de Ciclovias de Viana do Castelo - Troço Cais Novo/Cabedelo.

      Eliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Demolição completa com fim à vista

Viana do Castelo, 21 de junho de 2022, Edifício Jardim (Prédio Coutinho).