Avançar para o conteúdo principal

Museu do Traje de Viana do Castelo

Bem no centro da cidade de Viana do Castelo, na zona histórica, em plena Praça da República, situa-se o edifício do antigo Banco de Portugal que, desde 1997 alberga o Museu do Traje que dá a conhecer a riqueza etnográfica dos trajes tradicionais de Viana. 
Neste museu os visitantes podem ver a exposição permanente "A Lã e o Linho no Traje do Alto Minho", sendo igualmente possível acompanhar a evolução histórica do traje, origem, confecção e características únicas. 
O espólio exposto no Museu do Traje, foi enriquecido a partir julho de 2011 e na sequência da criação da Fundação Eduardo Freitas, com a nova Sala do Ouro, onde estão em exposição permanente peças doadas pelo ourives vianense Manuel Freitas e agora visitáveis no cofre do Museu. 
Além das exposições permanentes, o Museu do Traje realiza inúmeras exposições temporárias tendo como tema o traje e etnografia vianenses.

Tradicionais trajes vianenses
Utensílios utilizados para confecção artesanal de peças de vestuário
Cofre da Sala do Ouro
Exposição temporária
Exposição temporária

Comentários

  1. Vale a pena fazer uma visita a este Museu.
    Só não entendo o motivo de Viana não ter um Museu ligado ao mar e à construção naval. Tendo sido Viana uma terra com importante tradição marítima, motivos não faltavam para se criar um Museu, a exemplo do que fazem outras terras com menos tradições.

    ResponderEliminar
  2. Já o visitei. Aconselho-o.

    ResponderEliminar
  3. Quem nunca o visitou que o faça, não se vai arrepender.

    ResponderEliminar
  4. Riqueza é o que nos sobra depois de visitar o Museu do Traje de Viana do Castelo...
    Para além do espaço, que é lindo, o recheio é riquíssimo.
    Quatro pisos a visitar que valem uma Região.
    Bem-haja, Viana

    ResponderEliminar
  5. Quem gosta vem, quem ama fica!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana do Castelo tem 9 praias com Qualidade de Ouro

Praia do Cabedelo (Viana do Castelo) Afife, Amorosa, Arda, Cabedelo, Carreço, Castelo de Neiva, Ínsua, Norte e Paçô, são as nove praias do concelho de Viana do Castelo que a Quercus classificou ontem com “Qualidade de ouro 2016”. A nível nacional, são 382 as praias distinguidas na avaliação da associação ambiental - mais 68 do que no ano passado.  Para receber a classificação de praia com “Qualidade de Ouro”, a água das praias tem que ter uma qualidade EXCELENTE nas cinco últimas épocas balneares de 2011 a 2015.  O objetivo da Quercus é realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco), apresentam sistematicamente uma água balnear de qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem assim uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da sua água. Conheça as 382 praias com "qualidade de ouro" em 2016, clicando AQUI .

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

É o fim do Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Hoje, 01 JUL 2022, desaparece definitivamente do Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo.

“Marginal - Festa no Jardim” arranca a 14 de julho com experiências para toda a família

De 14 a 24 de julho, vai realizar-se no Jardim Público e no Jardim da Marina um evento cheio de experiências diurnas e noturnas para toda a família. Concertos, dança, jogos, showcookings, ateliers, conversas… vão animar a marginal de Viana do Castelo durante 11 dias. Clique na imagem e conheça a programação completa.

Há imenso lixo no porto de pesca de Viana do Castelo

O lixo que se vê nestas imagens não passa de uma amostra, tal é a quantidade de lixo existente em vários pontos do porto de pesca de Viana do Castelo. Esta preocupante realidade parece não incomodar os responsáveis por aquela infraestrutura, pois nada têm feito para a sua remoção.