Avançar para o conteúdo principal

Russos únicos na corrida à compra dos Estaleiros de Viana


Depois de os brasileiros da Rio Nave terem desistido do negócio, o grupo russo RSI Trading é o único candidato à compra dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo. 
A informação foi confirmada à TSF pelo Ministério da Defesa. O grupo brasileiro, um dos dois selecionados para a última fase da reprivatização dos ENVC, comunicou a intenção de não manter a proposta pela empresa pública portuguesa, face à indefinição de Bruxelas em autorizar a conclusão do negócio. 
A venda da empresa está suspensa desde dezembro devido a pedidos de esclarecimento apresentados pela Comissão Europeia ao Governo português por dúvidas na atribuição de apoios estatais aos ENVC de 180 milhões de euros.

A propósito deste processo de investigação lançado por Bruxelas, elementos dos ministérios das Finanças e da Defesa reúnem hoje na Comissão Europeia. 
Em declarações à TSF, o presidente da câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, afirmou ter ficado muito preocupado com a notícia que ouviu esta manhã. 
«Foi com muita preocupação que tomei conhecimento da notícia e isto é também o desbaratar de um certo capital de esperança que havia para uma solução para os estaleiros. É mais um episódio que não dignifica ninguém e vou pedir hoje mesmo uma reunião de urgência com o Ministério da defesa para perceber o que se está a passar», disse à TSF José Maria Costa. 
O grupo russo RSI Trading já confirmou o prolongamento por mais um mês da validade da proposta, que entretanto expiraria, o mesmo não acontecendo, assim, com os brasileiros da Rio Nave. 
«Estamos na corrida e vamos continuar. Mas esta incerteza não é nada positiva e vemos com preocupação a degradação das condições da empresa e da força anímica dos trabalhadores», explicou à Lusa Frederico Casal-Ribeiro, representante em Portugal dos interesses dos russos RSI Trading. 
O responsável admitiu preocupação também com o contrato rubricado em 2011 entre os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) e a empresa de petróleos da Venezuela, por 128 milhões de euros, e que deverá ser «renegociado» pelo Governo português com as autoridades de Caracas, segundo o grupo russo. 
O grupo RSI Trading também garante uma solução para o ferryboat "Atlântida", construído nos ENVC e rejeitado pelo Governo dos Açores. 
A empresa RSI Trading integra a Corporação Financeira da Rússia, do magnata Andrei Kissilov, e a entrada no concurso da reprivatização dos ENVC insere-se nos planos de expansão do grupo.

Fonte: TSF (05.02.2013)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Pela avenida do Cabedelo, Darque

A avenida do Cabedelo, em Darque, Viana do Castelo, com 628 metros de comprimento é ladeada por duas fileiras com cerca de 140 plátanos de grande porte, cujas copas formam um túnel de verdura encantador. Encontra-se a ser requalificada (melhoria das condições gerais de conforto e de utilização dos peões, a valorização da imagem urbana local, a melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, bem como a beneficiação, marcação/sinalização rodoviária da via) num investimento de 615 mil euros.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma

O serpentear dos passadiços da ecovia em Carreço

Percorrer a pé ou de bicicleta este troço da Ecovia Litoral Norte (constituído por piso em terra batida, pavimento betonado e passadiços de madeira) em Carreço, Viana do Castelo, permite-nos ter sempre uma agradável paisagem enquanto passeamos. De um lado temos a companhia do mar, do lado de terra estende-se a veiga de Carreço e o casario, acompanhados pela Serra de Santa Luzia. A brisa no rosto ou o cheiro fresco da maresia a acompanhar-nos, são sensações únicas que podemos disfrutar enquanto passeamos ao longo do litoral vianense. Uma nota negativa, infelizmente, o vandalismo já passou por aqui. Fotografias captadas ontem, véspera de Natal.

Bom Caminho

São vários os caminhos que vão dar a Santiago de Compostela, na Espanha, sendo um deles, o Caminho Português da Costa. Viana do Castelo é um ponto de passagem obrigatório para milhares de peregrinos que, cada ano, escolhem rumar a Santiago de Compostela pelo litoral português.