Avançar para o conteúdo principal

Chafariz da Praça da República 
vai ser abraçado por Torta de Viana gigante

A produção de uma Torta de Viana com cerca de 300 quilos, fará parte da “Festa da Torta de Viana” que vai decorrer de 25 a 28 de abril em Viana do Castelo. 
Depois de exposta, a Torta de Viana gigante será distribuída, de forma educada e ordeira, a cada pessoa presente. 
Muito apreciada por toda a região, a Torta de Viana, confecionada a partir de açúcar, ovos e farinha, destaca-se da rica doçaria de Viana do Castelo. 
Da programação da Festa consta: 
Dia 27 de abril
- 11h00 - Concurso da Torta de Viana – Museu do Traje
 
- 16h00 - A Torta de Viana abraça o Chafariz – Praça da República
 - Animação de rua na Praça da República durante o dia
 
Dias 25 e 26 de abril - 10h00/18h00 - Mostra de Artesanato - Museu do Traje
 
De 25 a 28 de abril - Degustação da Torta de Viana nas pastelarias aderentes

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

A pesca da lampreia no estuário do Lima

Pequenas embarcações, com uma tripulação que varia entre dois e três pescadores por barco, dão vida e movimento a este rio que desagua na cidade de Viana do Castelo. Este é um período muito esperado pelos pescadores locais, pois cada exemplar deste ciclóstomo tem elevado valor comercial. Por estes dias os preços têm estado muito altos, rondando os 100 euros por unidade. A pesca decorre até 10 de abril. Fotos: estuário do rio Lima, fevereiro de 2024.

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

Sabia que?…

O Chafariz/Estátua de Mercúrio, evocativo do Deus do Comércio, foi construído em 1840. Já conheceu três locais na cidade. Inicialmente instalado no Largo do Pombal (atual Alameda 5 de Outubro) foi, por volta de 1867 desviado para o Jardim Público Marginal. No ano de 1958 sofreu nova mudança, desta vez para o atual Largo Maestro José Pedro, onde se encontra atualmente.