Avançar para o conteúdo principal

Porque hoje é 25 de Abril...

25 de Abril de 1974 - Revolução dos Cravos. Faz hoje 39 anos que os militares de Abril saíram à rua para pôr fim a uma ditadura que governava o país há mais de quarenta anos. Fizeram-no para acabar com a guerra colonial, com a censura, para que o povo português conquistasse o direito a eleger e ser eleito... para conquistar a democracia e a liberdade. 
Ao longo destes 39 anos cometeram-se muitos erros, promessas que não foram cumpridas, interesses que se sobrepuseram, mas é preciso não esquecer que em 1974, quando se deu a revolução, Portugal era um País sem esperança, onde existia a repressão, a miséria, o analfabetismo, a guerra colonial, a censura... 
Hoje, algumas dessas conquistas estão em causa, é preciso lutar pela defesa dos valores democráticos, pela defesa da Constituição da República... pelas conquistas de Abril. 
Viva o 25 de Abril!
 Viva a Liberdade e Democracia! Viva Portugal

Monumento ao 25 de Abril erguido na Praça da Liberdade em Viana do Castelo

Comentários

  1. O 25 de Abril não passa de mais um feriado, as pessoas aproveitam o dia para descansar e lazer.
    Quanto ao resto dos valores conquistados tais como liberdade, democracia, pão ,e paz. Tudo não passa de conversa fiada , todos estes valores se perderam e se agudizaram. Muitos deles estão bem piores que antes do 25 de Abril de 1974.
    Já ninguém acredita em nada.
    O Abril só foi bom para alguns oportunistas que enganaram o povo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Santa Luzia à vista

Hoje, sábado, 28 de maio de 2022, com duas máquinas a trabalhar em simultâneo, quase fizeram desaparecer da paisagem vianense o edifício Jardim (Prédio Coutinho). Nesta fotografia de hoje, já é visível o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (também conhecido como Templo de Santa Luzia).

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.