Avançar para o conteúdo principal

Documentários produzidos pela AO NORTE para o Museu do Traje de Viana do Castelo, em exibição na RTP2

É já a partir de hoje dia 11, que a RTP2 vai emitir uma série de seis documentários produzidos pela AO NORTE - Associação de Produção e Animação Audiovisual, associação sem fins lucrativos, sedeada em Viana do Castelo, que tem por fim a produção e a divulgação audiovisual.
Este conjunto de seis documentários sobre a região, foram produzidos pela Associação AO NORTE para o Museu do Traje de Viana do Castelo.

A emissão destes documentários na RTP2 terá a seguinte programação: 

11 de novembro (segunda-feira) às 20:00 horas
OURO DE LEI, Histórias do Ouro Popular português, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 110’, 2012).


12 novembro (3ª feira) às 20:45 horas
DESAFIOS, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 90’, 2012).


13 de novembro (quarta-feira) às 21:00 horas
ÁGUAS EM CONTA, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 52’, 2012).


14 de novembro (quinta-feira) às 21:00 horas
S JOÃO D'ARGA, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 44’, 2012).


15 de novembro (sexta-feira) às 20:45 horas
ARGAÇO, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 74’, 2012).

16 de novembro (sábado) às 13:15 horas
BORDADO DE VIANA, de Carlos Eduardo Viana.
(HD, 58’, 2012).


Comentários

  1. Pela primeira vez vi comentários de alguns artesãos que os conheço pessoalmente.
    Regularmente apresentam pessoas que não são mais que comerciantes de artesanato com a " Capa de Artesão ".
    Geminiana Branco Abreu Lima não foi a única impulsionadora dos bordados, houve pessoas com tanto valor ou mais que esta Senhora . A própria irmã Margarida Branco Cerqueira, Joaquim Loureiro dos Santos,Maria Julia Sousa Figueiredo , José da Silva Esteves, Domingos Barbosa, Abel B. Lopes , Ana Fernandes de Araújo,António Pacheco, Alexandre Araújo Barbosa, Ana Miranda da Rocha,Silvério Araújo Barbosa,Artur Fontinha, Agostinho Jose Correia ,António de Sousa Matos ,Carlos Pacheco,Rosa Alves Mendes Pinto, Manuel Gonçalves Cerqueira, Manuel Pacheco, Maria Teresa Galeão, J. M.Cachina Cachina.
    Geminiana colaborou no incremento dos bordados , trabalhou sempre numa escala diminuta. Outros nomes desenvolveram esta arte mais intensivamente levando aos quatro cantos do mundo . Muito se diz e a história é sempre a mesma só dão destaque a quem lhes interessa.
    Muito coisas se poderia contar sobre os bordados de Viana e quem efetivamente contribui para o seu desenvolvimento.As verdades são outras. Aqui há uns tempos atrás foi mencionado que na orla marítima se faziam bordados. Totalmente falso! Conheci todas a localidades onde efetivamente se incrementou o bordado porque lidei no terreno e estava dentro do assunto.Os bordados foram incrementados até às vizinhas localidades de Ponte de Lima. Quanto ao ultimo comentário da pessoa em causa , tem muito para aprender nada disse de importante.

    ResponderEliminar
  2. Mª Violante BRANCIO P. Reis29 fevereiro, 2016 13:42

    Foram as minhas tias Geminiana e Margarida que introduziram os bordados de Viana como artigos domésticos (toalhas, lençóis, panos de tabuleiro, sacos para guardar guardanapos..., durante a 2ª Guerra Mundial para darem trabalho às mulheres cujos maridos tinham ido apara a Guerra (apesar de, oficialmente, Portugal ter sido aparentemente neutro)

    Não me parece que os homens acima citados tenham feito qualquer bordado. Quando muito, poderiam tê-los comercializado. Foi com a iniciativa das minhas tias que os bordados de Viana do Castelo tiveram e mantêm a fama.

    ResponderEliminar
  3. De Bordados de Viana percebo eu !02 março, 2016 20:26

    Não sei se é conforme diz !
    Não estou a ver as sua tias a pegar numa agulha e estar a bordar uma toalha ou qualquer peça que seja ! Alguma vez bordou uma peça de Viana ? Experimente e veja as horas que leva a elaborar uma peça .
    Para se vender em série é necessário ter outras pessoas a trabalhar para dar resposta ao mercado.
    Muitas pessoas que se intitulam artesãos , não passam de comerciantes de artesanato.Quando as vemos numa cadeira ou em revistas fazendo propaganda de artesãos , não contam verdadeiramente tudo .
    Só acredita quem não vê.
    Os Pseudo artesãos de bordados de Viana , que actualmente laboram nesta actividade conheço-os a todos.
    Quando aos bordados não foram as suas tias unicas nesta atividade. apesar de haver homens nesta area , foram eles que desenvolveram e levaram os mesmos a terras longinquas.
    As suas tias tiveram um importante desempenho no incremento , mas as noticias aparecem duma forma exagerada, que não corresponde à verdade.

    ResponderEliminar
  4. Nunca foi feito um levantamento nesta atividade. Aquilo que diz é o que habitualmente estamos ouvir e a ler . Conheço esta matéria e estou dentro do assunto.
    A lista foi estudada nao preparada ao acaso . O aparecimento de homens nesta atividade foi tao importante quanto as das Senhoras Margarida e Geminiana . Conheço pessoas ligadas aos bordados qua nada tem, de artesãos , tem carta , mas os bordados são realizados por terceiros que trabalham para os mesmos. Aquelas que estamos habituados a ver em revitas , e na televisao sobre bordados nao dizem que os bordados sao feitos por pessoas fora do seu atelier. Até parece que sao eles que fazem tudo.
    Há muita história mal contada e por explicar.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Santa Luzia à vista

Hoje, sábado, 28 de maio de 2022, com duas máquinas a trabalhar em simultâneo, quase fizeram desaparecer da paisagem vianense o edifício Jardim (Prédio Coutinho). Nesta fotografia de hoje, já é visível o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (também conhecido como Templo de Santa Luzia).

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.