Avançar para o conteúdo principal

Ponte móvel da Marina de Viana vai ser intervencionada


A ponte móvel pedonal junto à marina de Viana do Castelo, construída pelo programa Polis mas cuja utilização está condicionada há vários meses devido a uma avaria, vai ser intervencionada ainda este ano. 
A garantia foi assumida hoje pela Administração do Porto de Viana do Castelo (APVC), admitindo que a correção da avaria "eletromecânica" no equipamento, que se arrasta desde 2012, vai custar cerca de dez mil euros. 
Esta ponte móvel representou um investimento do programa Polis de 1,2 milhões de euros e tem a particularidade de rodar 90 graus para possibilitar a passagem dos barcos de maior dimensão, na entrada e saída da marina de recreio da cidade. 
A sua construção permitiu, por outro lado, concluir a ligação da ciclovia marginal, entre o complexo da marina e as docas de recreio. 

No entanto, há várias semanas que está encerrada à utilização pedonal. Segundo fonte da APVC a obra de reparação já está adjudicada à empresa responsável pela sua instalação, em 2007, e será custeada em partes iguais pela administração portuária e pela sociedade VianaPolis, devendo os trabalhos arrancar a qualquer momento. 
Também só nas últimas semanas, esclareceu a entidade responsável pela gestão portuária e das marinas da cidade, é que foi celebrado um protocolo de cedência desta ponte móvel com a VianaPolis, mas ainda a título provisório. 
Apesar de já antes ser operada pela APVC, esta entidade garante que a sociedade que implementou o programa Polis em Viana do Castelo era, até agora, a única proprietária da ponte móvel, sendo por isso responsável também pela sua manutenção. 
Lançado em junho de 2000, o Programa Polis de Viana do Castelo foi o primeiro a nível nacional, tendo o seu prazo de conclusão sido inicialmente fixado em dezembro de 2003. 
Essa conclusão foi sendo sucessivamente prorrogada, não tendo hoje qualquer data estimada devido ao impasse jurídico em torno da demolição do Edifício Jardim e da construção, no seu lugar, do novo mercado municipal.

Fonte: Lusa (07.11.2013)

Comentários

  1. Desde início que esta ponte tem tido problemas de avarias constantes,agora pergunto eu que sou leigo na matéria,se uma obra desta envergadura não tem garantia?...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

É o fim do Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Hoje, 01 JUL 2022, desaparece definitivamente do Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo.

Ponte Eiffel, em Viana, faz 141 anos

Feita em ferro e desenhada no gabinete de Gustave Eiffel, a ponte que liga as duas margens do Lima, entre a cidade de Viana do Castelo e a vila de Darque, foi inaugurada a 30 de junho de 1878, tendo sido construída para substituir a antiga e precária ponte de madeira. A ponte Eiffel de Viana do Castelo foi a primeira ponte rodoferroviária (de dois tabuleiros sobrepostos) construída em Portugal, tem 645 metros de comprimento e dois tabuleiros metálicos, sendo o superior rodoviário, para trânsito automóvel e pedestre, e o inferior ferroviário. (clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) A Ponte Eiffel de Viana do Castelo (1930/1940)

O Desfile da Mordomia na Romaria d’Agonia

O Desfile da Mordomia é um dos momentos de maior destaque naquela que é considerada a Rainha das Romarias de Portugal. Depois de dois anos de ausência daquele número devido à pandemia, na Romaria d’Agonia 2022 é esperado um recorde de participações. Cerca de 800 mordomas (número máximo aceite pela organização) irão estar no desfile que vai decorrer no dia 18 de agosto. Em 2019 participaram no desfile 619 mordomas. O Desfile da Mordomia é considerado a maior montra de trajes e ouro ao ar livre do país. No deste ano, estima-se que o valor total do ouro que as 800 mordomas vão usar (2,5 quilogramas, em média, cada uma), calculado com base no preço atual, atinja os 94 milhões de euros.

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.