Quando a Ponte deixa de ser uma passagem

Construída ao abrigo do programa Polis de Viana do Castelo, a ponte móvel pedonal e ciclável que permite a continuidade da ciclovia ao longo de toda a frente ribeirinha, possibilitando a passagem de peões e bicicletas entre o antigo Complexo da Marina e as docas de recreio, encontra-se há mais de seis meses inoperacional devido a uma avaria "eletromecânica" no equipamento. 
Recorde-se que, em novembro do ano passado, uma fonte da Administração do Porto de Viana do Castelo (que tem a responsabilidade da sua manutenção e conservação) adiantou que a obra de reparação já estava adjudicada, devendo os trabalhos arrancar a qualquer momento. Até hoje nada.
Ao contrário daquela velha canção que diz que “A ponte é uma passagem...”, esta é uma paragem. 
A ponte móvel pedonal de Viana do Castelo inaugurada em 2007, resultou de um investimento de 1,2 milhões de euros. É uma obra da autoria do arquiteto Rui Martins, que se inspirou na referência visual dos mastros das velas.

Comentários

  1. Mais de 1 milhão de euros deitados ao lixo,sim repito para o lixo, pois que de util não tem tido nada,mas é linda e valeu a pena o gasto segundo os entendidos e laureados...só nesta terrinha.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente esta não é a única ponte vianense que é um obstáculo - também uma "projetada" pelo sr Eiffel, passa muito tempo fechada. E talvez por depender dos srs dos comboios parece haver gozo no seu fecho! Não podia a manutenção ser rápida(como aconteceria num país produtivo), ou faseada por faixas (se fosse feita por alguém amigo das pessoas). Toma lá um mês (esperemos!) que é por pagares impostos!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo

Morreu a ''PALMIRINHA''

Já começou o Natal em Viana

Passagens de nível que já não existem