Avançar para o conteúdo principal

Feira do Livro de Viana do Castelo abre sábado

A Feira do Livro está de regresso a Viana do Castelo para mais uma edição (34ª), prometendo trazer mais vida ao Jardim Público Marginal e à cidade. 
De 19 de julho a 3 de agosto, esta iniciativa, dedicada ao livro e à leitura, reúne obras de diferentes autores e de todos os géneros literários, para crianças e adultos, a preços especiais. 
Uma diversificada programação paralela com destaque para a animação infantil e musical, para o lançamento de livros (com sessões às 18h00) e a realização de diversos painéis temáticos, na Sala Couto Viana, da Biblioteca Municipal, pelas 22h00, constituem um atrativo complementar para uma visita à feira. 

A 34.ª Feira do Livro de Viana do Castelo funcionará diariamente, das 17h00 às 24h00. 
Consulte o programa especifico clicando AQUI.

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Vai nascer um novo hotel em Viana do Castelo

A Câmara Municipal de Viana do Castelo acaba de emitir o alvará de construção do futuro Hotel Meliã Viana, unidade hoteleira de 129 quartos que irá surgir no Parque da Cidade.  O anúncio de construção da nova unidade do grupo espanhol Meliá Hotels International foi feito em 2020. Na altura, a C & C ARCHITECTS - Arquitectura e Serviços, responsável pela obra, apresentou o projeto em video (anexo).

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Viana desaparecida

Quatro empresas de outrora (Fábrica de Boinas Cedemi, Fábrica de Chocolate AVianense, Garagem Sá e Sacor Combustíveis e Lubrificantes) que fizeram a história da cidade. Quem não se lembra delas?

Praça da República - Viana do Castelo

Ao longo dos anos esta Praça já teve o nome de Campo do Forno, Praça da Rainha e actualmente Praça da República. Nas fotos em baixo verifica-se que pouco foi alterado nos prédios à sua volta, notando-se mudanças na Praça em si, no que diz respeito à existência em tempos, de uma placa central com árvores e bancos, ao redor da qual circulavam viaturas e agora é unicamente pedonal. Um pouco da História dos três monumentos emblemáticos da Praça da República. Chafariz da Praça da República (Séc. XVI)  Foi construído, ou pelo menos concluído em 1559, sendo obra do mestre canteiro João Lopes "o velho", o mesmo que alguns anos antes executara o chafariz de Caminha e, muito provavelmente, alguns dos chafarizes semelhantes que podemos encontrar em cidades galegas como Pontevedra. Foi durante vários séculos o ponto de abastecimento de água potável da população vianense e, pela sua monumentalidade e localização, uma das referências urbanas do burgo.  Antigos Paç