Avançar para o conteúdo principal

E o vencedor é… Olhar o Minho!

"Olhar o Minho" foi o jardim mais votado pelos visitantes do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima 2014, este ano subordinado ao tema "Jardins em Festa”, que encerrou no final de outubro. 
Como o mais votado, o jardim Olhar o Minho vai manter-se em exposição, juntamente com as 11 novas criações que vão ser selecionadas para a 11ª edição do Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima, em 2015, que terá como temática "A Água no Jardim”. 
O jardim vencedor é da autoria dos alunos do 2.º Ano de Engenharia Agronómica (Ramo Espaços Verdes) – Escola Superior Agrária de Ponte de Lima / Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESA/IPVC) Alunos do 2.º Ano de Design de Ambientes – Escola Superior de Tecnologia e Gestão / Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESTG/IPVC). 

 “Olhar o Minho é um jardim concebido numa alusão à alegria e exuberância das festas tradicionais, em particular das festas do Minho. Nestas, a mulher e o vinho têm um papel destacado. A mulher, desfilando e dançando com os seus trajes de festa e o vinho, como elemento aglutinador de alegria e de vivências. O jardim desenvolve-se à volta de um pipo de madeira e chapas metálicas perfuradas que permitem a comunicação visual entre o interior e exterior do pipo. No interior, o visitante encontra uma figura feminina alusiva à mulher minhota que, com o seu movimento, o convida a integrar as danças dos arraiais. A minhota e o pipo são circundados por um caminho, que é ao mesmo tempo um olho que possibilita a contemplação da paisagem minhota, entre o mar e a serra, tal como é vista pelos romeiros no seu caminhar para os santuários e lugares sagrados”.

Saiba mais sobre este Festival, clicando AQUI e AQUI.

"Olhar o Minho" o jardim vencedor do Festival 2014




Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Andando pela cidade…

Rua do Tourinho, centro histórico de Viana do Castelo.

Escadório de Santa Luzia

A Basílica de Santa Luzia, situada no alto do monte com o mesmo nome, é o monumento mais conhecido e visitado da cidade de Viana do Castelo. Para lá chegar tem três opções: a estrada, o funicular ou o escadório. Quem optar pelo funicular, fará um percurso de 650 metros, vencendo um desnível de 160 metros, numa viagem com duração de aproximadamente 7 minutos. Quem se sentir atraído a ir a pé pelo escadório, terá que subir 659 degraus. Subir esta escadaria não é assim tão difícil, basta ir com calma, parando quando o cansaço aparecer. Veja algumas fotografias do escadório de Santa Luzia.

A primeira Matriz de Viana está a ser reabilitada

Foi a primeira Matriz de Viana, até à construção da actual Sé Catedral dentro do perímetro muralhado em meados do século XV. A estrutura primitiva remonta ao século XIlI, tendo sido reedificada e acrescentada em 1719. Conhecida tradicionalmente por Matriz Velha, passou a chamar-se Igreja das Almas pelo facto de o seu adro ter sido local de enterramento desde o tempo de D. Afonso III até finais do século XIX. Fotos: a Igreja das Almas na atualidade e noutros tempos

Ruas da Ribeira de Viana

Andando por ruas, becos e vielas da nossa Ribeira.

Passadiços flutuantes na antiga doca comercial

Na antiga doca comercial de Viana do Castelo estão a ser colocados passadiços flutuantes e respetiva rampa de acesso, para servirem de apoio a embarcações. Refira-se que está prevista há muitos anos, a reconversão desta antiga doca comercial numa marina Atlântica para atracação de embarcações de maior dimensão, até quatro metros de calado.