Avançar para o conteúdo principal

Intervenção da Polis Litoral Norte na praia de Afife

A Polis Litoral Norte - Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral Norte está a requalificar e valorizar a praia de Afife, no concelho de Viana do Castelo. 
Já são visíveis novos corredores pedonais, zonas de circulação automóvel, espaços para parque automóvel, novos passadiços pedonais de acesso ao areal, nova iluminação pública, plantação de árvores, arbustos e novo mobiliário urbano. 
Toda a estacaria que se vê nas imagens servem para delimitar os diversos locais de estacionamento.

(clique na imagem para ampliar e ver melhor)









Comentários

  1. Penso que não havia necessidade de tanta estaca para delimitar os vários espaços de estacionamento. É uma grande confusão. Não era preciso complicar.

    ResponderEliminar
  2. Parabens pela requalificação da praia, mas não havia necessidade! Agora pergunto: para que raio é a estacaria que ali foi plantada? Por que se gastou dinheiro a pôr pauzinhos num parque de estacionamento, quando meia dúzia de guias e uns traços brancos fazem o efeito desejado mais economicamente. O sr arquitecto está a fazer algum portfolio com o esbanjamento de dinheiros públicos? Sejam práticos, económicos e deixem-se de projectos abstrusos e cheios de floreados académicos. O dinheiro custa a ganhar e também deve custar a gastar!

    ResponderEliminar
  3. Demasiada estacaria... bom para danificar os carros e os chapeiros a lucrar!E os autocarros?

    ResponderEliminar
  4. Parece que passou um furacão no local . Apenas restam os despojos.
    Sempre a inventarem , coisas sem graça nenhuma .
    Vão lá entender estes modernistas que querem fazer coisas loucas !

    ResponderEliminar
  5. Deve haver forte razão para esta plantação. Funcional não parece. Estética, tão pouco. Será uma "instalação" baseada no pinhal do Camarido?

    ResponderEliminar
  6. Estive lá hoje...é um exagero a estacaria!!!otimo para danificar carros... Preferivel um estacionamento simples e certamente mais economico. Os acessos à praia (escadas) tem declive muito acentuado. Pessoas com limitaçoes fisicas não poderão faze-lo por ali. Ficam a mirar a praia... Resumindo...má gestão dos dinheiros publicos.
















































    ResponderEliminar
  7. Embora haja uma entrada e duas saídas, nestas não há qualquer sinal de transito proibido.
    Vai originar uma confusão terrível, já que a sinalização no pavimento só é perceptível depois de lá estar.
    Para quando as unidades de apoio à praia? E as casas de banho?
    E a delimitação do espaço de estacionamento para roulottes e autocarros?
    A localização dos chuveiros, logo na entrada de acesso para os utentes da praia, vai originar a que tomem banho mesmo antes de chegar ao mar.
    As pessoas com limitações físicas, limitar-se-ão a ver o mar?
    Qual o acesso para elas? Será que a obra de arquitetura foi elaborada por quem conhecia o que é o litoral norte, quer de verão, quer de inverno?
    Como é possível que o piso do estacionamento, seja naquele material?
    De inverno será um lamaçal, de verão as poeiras irão originar autenticas areias do deserto.
    Penso que ainda se irá a tempo de minimizar alguns erros cometidos.
    Assim haja vontade para o fazer.

    ResponderEliminar
  8. Afifenses abram os olhos ...
    Estacas, destacados e esbanjadores, já existem muitos em Portugal ...
    Candidatem o estacionamento ao Guiness e com certeza, irão nele constar ...
    Mas da estupidez ...

    ResponderEliminar
  9. Que credibilidade merece quem faz esta
    asneira

    ResponderEliminar
  10. Incompetência de um executivo camarário incompetente... não me surpreende.
    Passem por lá agora para ver como está... levem as galochas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

Carnaval sem desfile tradicional mas com várias iniciativas para celebrar

Em Viana do Castelo, apesar da não realização do tradicional desfile e, para manter o espírito “folião”, o Carnaval vai festejar-se durante cinco dias (17 a 21 de fevereiro) marcados por DJ’s na Praça da República, concurso de máscaras, animação, motivos alegóricos na Praça da República, entre outras iniciativas. PROGRAMA 17 DE FEVEREIRO (sexta-feira) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Dança de Hip-Hop (Ana Coelho) > 10h00 – 13h00 | Dança e construção de fitas de dança criativa 18 DE FEVEREIRO (sábado) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Aula de Dancehall (Eduarda Silva) > 17H30 | 1º Edição da Corrida de Carnaval > 16h00 – 19h00 | Animação infantil (atelier de adereços de carnaval – espadas e varinhas de condão) > 22H00 | Concurso de Máscaras > 22H00 | DJ’s na Praça da República 19 DE FEVEREIRO (domingo) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de combo