Avançar para o conteúdo principal

O Museu do Mar de Viana do Castelo: projeto para a sua construção


A Vianapesca - Cooperativa de Produtores de Peixe de Viana do Castelo, está a preparar um projecto para a construção de um Museu do Mar em Viana do Castelo, afim de apresentar uma candidatura ao novo quadro comunitário. 
A ser concretizada esta intenção, seria uma grande mais-valia para a região e para o concelho de Viana do Castelo. 

Transcrevo, na integra, a foto e o texto que a VianaPescas publicou na sua página do Facebook sobre o assunto: 

A Vianapesca está a desenvolver um projecto para a construção de um Museu do Mar em Viana do Castelo, onde as novas tecnologias e investigação marinha estarão presentes. 
Estamos a preparar o projecto de engenharia e caderno de encargos para estar em condições de apresentarmos uma candidatura no novo quadro comunitário, como uma medida de interesse colectivo. 
Um estudo de mercado, preliminar, aponta para cerca de 200.000 visitantes no primeiro ano, com valores de entrada de 10,00 euros. Só o navio Gil Eannes recebe cerca de 45.000 visitantes ano, com entradas a 3,50 euros . Empregará cerca de 20 pessoas oriundas da pesca ou da classe piscatória, devidamente habilitadas. 
Será um centro de formação e estudo da fauna e flora atlântica, o oceanário virtual. Quando saímos do interior da ossada de uma embarcação em madeira com 22 metros para ver a restante exposição, colocamos uns óculos em 3D e estaremos no meio de um imenso oceanário virtual , envolvido com os peixes e algas da costa atlântica. Será um ícone nacional em termos de arquitectura, como é a Opera de Sidney ou o Guggenheim em Bilbao, de custos incomparavelmente menores, o que canalizará imensos visitantes, para além de barcos de recreio para as marinas do noroeste peninsular, o que tornará Viana num porto, “obrigatório”, das rotas atlânticas. 
Todas as faculdades ibéricas e não só, com especial relevo as de arquitectura, farão visitas de estudo, bem como todos os estudantes das escolas, primárias, preparatórias e secundarias. Como sabem a tecnologia permitirá que os jovens sintam/toquem nos peixes virtuais, os afugentem ou lhes atirem uma sardinha. Sempre que houver um gesto há uma reacção da fauna, do oceanário. Poderão também aprender a construir uma embarcação em madeira, a processar o pescado bem como receber formação sobre a segurança a bordo das embarcações. 
As empresas de aviação low coast no aeroporto Sá Carneiro, são também um elemento importante, nesta mobilidade que se vem acentuando expressivamente na Região. A grande maioria dos turistas que visitarem Portugal serão tentados a vir ao Museu do Mar e fará parte do roteiro de férias de todos os operadores turísticos. Poderá ser também o elemento impulsionador da criação de condições para que barcos de cruzeiros de média dimensão escalem o porto de Viana do Castelo. 
Será um museu, muito interactivo, com uma área dedicada ao top da investigação marinha, nas diversas áreas. 
As energias renováveis estarão presentes neste projecto, sobretudo no que concerne os fotovoltaicos que poderão alimentar em energia o edifício e o porto de pesca. 
Será um Museu com renovação constante das peças expostas. Todos os anos veremos objectos diferentes. 
A animação económica e consequentes resultados na Região serão um dos factores de maior destaque, realçando também a restauração, com incidência na dos produtos do mar e o aumento do rendimento dos pescadores. 
Este será o melhor investimento, onde o sol e praia não é o que mais vendemos na Região e custa muitas vezes menos que um estádio de futebol, seja ele o de Aveiro, Leiria ou Algarve. Será também uma obra emblemática em termos europeus. 
Estamos a desencadear os contactos com as Fundações, EDP, Oriente, Gulbenkian e Gil Eannes, a CIM do Alto Minto, com especial relevo a Camara Municipal de Viana, o Porto de Viana, Associações Empresariais e a Oceanos XXI, para que apõem esta iniciativa mas o seu apoio é um contributo muito muito importante para que possamos apresentar às forças vivas da região uma grande manifestação de interesse regional e nacional. 
Anualmente resultados líquidos do exercício reverterão a favor de um Centro Comunitário da Pesca, apoiando os pescadores e famílias com médico, enfermeiro, infantário(ocupação de tempos livres) e um Banco Alimentar para pescadores. 
Aguardamos parecer e comentários.

Vianapesca, OP – Cooperativa de Produtores de Peixe de Viana do Castelo, CRL Edif. Vianapesca - Zona Portuária s/n - C.P.: 4900-363 Viana do Castelo Tel. +351 258 822 016 - Fax +351 258 822 015 e-mail: vianapescaop@mail.telepac.pt - Internet - http://www.vianapescaop.pt

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

A pesca da lampreia no estuário do Lima

Pequenas embarcações, com uma tripulação que varia entre dois e três pescadores por barco, dão vida e movimento a este rio que desagua na cidade de Viana do Castelo. Este é um período muito esperado pelos pescadores locais, pois cada exemplar deste ciclóstomo tem elevado valor comercial. Por estes dias os preços têm estado muito altos, rondando os 100 euros por unidade. A pesca decorre até 10 de abril. Fotos: estuário do rio Lima, fevereiro de 2024.

Um complexo em ruínas chamado Luziamar

Recentemente foi colocada ao redor do que resta deste emblemático empreendimento, uma nova vedação e uma placa com o nome da empresa atual proprietária do espaço. Será que está para breve alguma intervenção no sentido de se recuperar este importante espaço degradado da cidade de Viana do Castelo? O complexo turístico do Luziamar abriu portas em 1974 e fechou em meados da década de 90 do século passado. Durante grande parte do tempo em que se manteve em atividade, foi umas das principais referências na noite da região Norte de Portugal e da Galiza, sobretudo devido à sua discoteca, marcando uma geração que ainda hoje o recorda com saudade. Nos últimos anos, a empresa proprietária do Luziamar já teve diferentes projetos no sentido de recuperar aquele espaço mas, até ao momento, ainda nenhum se concretizou. Em 2015, numa reunião da Câmara Municipal de Viana do Castelo, foi revelado que era vontade do atual proprietário: ..."recuperar a atual envolvência do Luziamar", acresce

A passear por Viana…

Pela zona ribeirinha da cidade. Fevereiro 2024

Enorme “Coração de Viana” de Joana Vasconcelos exposto em Serralves

Uma das obras mais conhecidas e emblemáticas da artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos, o "Coração Independente Vermelho”, inspirado no coração de Viana, peça icónica da filigrana portuguesa, está entre as mais de trinta e cinco peças que integram a sua primeira exposição individual em Serralves. A exposição, intitulada “I’m Your Mirror” esteve anteriormente no Museu Guggenheim de Bilbau (Espanha), onde recebeu mais de 640 mil visitantes. Vai estar no Porto, em Serralves, até 24 de junho. A obra "Coração Independente Vermelho”, já esteve exposta no Centro Cultural de Viana do Castelo durante a Romaria d'Agonia de 2014. Joana Vasconcelos foi, nesse mesmo ano, presidente da Comissão de Honra das Festas, tendo participado no cortejo etnográfico e no desfile da Mordomia. Alguns dos trabalhos expostos no Museu e nos Jardins do Parque de Serralves: (Clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) CORAÇÃO INDEPENDENTE VERMELHO, 2005 | Apresenta-se sob a forma