Avançar para o conteúdo principal

Município de Viana não aceitou licenciar tourada

A antiga praça de touros de Viana do Castelo, inaugurada em 1948, foi comprada, em 2008, por pouco mais de cinco mil euros, pelo Município de Viana que, em 2009, fez história ao transformar Viana na primeira "cidade antitouradas" de Portugal.

A Câmara de Viana do Castelo indeferiu o pedido de instalação de uma arena amovível, na Areosa, para uma tourada naquela cidade, que em 2009 aboliu este tipo de espetáculo, alegando "incumprimento" de vários regimes de ordenamento do território. 
De acordo com o documento, a que a agência Lusa teve hoje acesso, a autarquia alegou "o incumprimento dos regimes da Reserva Ecológica Nacional (REN), da Reserva Agrícola Nacional (RAN), do Plano Diretor Municipal (PDM), da Rede Natura 2000, e do Plano Ordenamento Costeiro (POC), entre Caminha e Espinho". 
No indeferimento, a Câmara da capital do Alto Minho, liderada pelo socialista José Maria Costa, adiantou que o terreno em causa, "está em perímetro de emparcelamento da Areosa, Carreço e Afife".
"Na consciência de que é a melhor solução de forma a salvaguardar o interesse público, proteger o coberto vegetal e solo arável do terreno que, com a ocupação pretendida, ficaria irremediavelmente afetado", lê-se no documento. 
Contactado pela Lusa, o porta-voz do movimento "Vianenses pela Liberdade", que entregou, no passado dia 06, naquela autarquia, um pedido de licenciamento para uma tourada dia 23 de agosto afirmou "não ter tido ainda conhecimento oficial da decisão. 
José Carlos Durães afirmou que "receber o indeferimento da Câmara vai recorrer à justiça". 
"Como tem acontecido nos anos anteriores vamos interpor uma providência cautelar junto do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga", disse, lamentando que "o presidente da Câmara ainda não se tenha convencido de que não tem razão". 
O grupo de aficionados foi criado em 2009, depois de a câmara local ter aprovado, por proposta da maioria socialista, uma declaração afirmando Viana como "antitouradas", prevendo não autorizar qualquer evento deste género em terrenos públicos ou privados, desde que tal dependesse de decisão do município. 
O pedido de licenciamento apresentado por aquele grupo de aficionados prevê a instalação de uma praça de toiros amovível, num terreno privado situado na veiga da Areosa, nas proximidades do local onde, em 2012, decorreu a primeira tourada, na primeira cidade "antitouradas" do país. 
O cartel da corrida, anunciada para dia 23, às 17:30, integra os cavaleiros Rui Salvador, Marco José, Ana Batista, António Brito Pais, João Moura Caetano, e Joaquim Brito Pais, com a participação dos forcados de Santarém. 
Serão lidados seis touros, três da ganadaria de Paulo Caetano e os restantes de Brito Pais. 
A organização vai ainda realizar, no dia 22, véspera da corrida, uma venda de livros, junto à praça amovível que servirá de palco à corrida de touros. No dia da tourada, entre as 11:00 e as 12:00 os cavaleiros irão participar numa sessão de fotografia e autógrafos. 
Entre 17 e 23 de agosto, o grupo de aficionados prevê realizar de uma exposição, ainda sem local definido, de cartéis de corridas de touros realizadas na cidade, sendo que o mais antigo data de 1935.
A acontecer será a quarta tourada a decorrer em Viana, e a segunda a ser organizada pelo movimento local. Em 2012 e 2013 as touradas foram promovidas pela Prótoiro, federação de associações taurinas. 
Nas redes sociais, um grupo local antitouradas está a mobilizar a população para uma caminhada a realizar na cidade, no sábado, 15 de agosto, entre as 13:00 e as 15:00.

Notícia da Agência LUSA (13.08.2015)

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Pela avenida do Cabedelo, Darque

A avenida do Cabedelo, em Darque, Viana do Castelo, com 628 metros de comprimento é ladeada por duas fileiras com cerca de 140 plátanos de grande porte, cujas copas formam um túnel de verdura encantador. Encontra-se a ser requalificada (melhoria das condições gerais de conforto e de utilização dos peões, a valorização da imagem urbana local, a melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, bem como a beneficiação, marcação/sinalização rodoviária da via) num investimento de 615 mil euros.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Bom Caminho

São vários os caminhos que vão dar a Santiago de Compostela, na Espanha, sendo um deles, o Caminho Português da Costa. Viana do Castelo é um ponto de passagem obrigatório para milhares de peregrinos que, cada ano, escolhem rumar a Santiago de Compostela pelo litoral português.

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

O serpentear dos passadiços da ecovia em Carreço

Percorrer a pé ou de bicicleta este troço da Ecovia Litoral Norte (constituído por piso em terra batida, pavimento betonado e passadiços de madeira) em Carreço, Viana do Castelo, permite-nos ter sempre uma agradável paisagem enquanto passeamos. De um lado temos a companhia do mar, do lado de terra estende-se a veiga de Carreço e o casario, acompanhados pela Serra de Santa Luzia. A brisa no rosto ou o cheiro fresco da maresia a acompanhar-nos, são sensações únicas que podemos disfrutar enquanto passeamos ao longo do litoral vianense. Uma nota negativa, infelizmente, o vandalismo já passou por aqui. Fotografias captadas ontem, véspera de Natal.