Avançar para o conteúdo principal

A pé ou de bicicleta vianenses já percorrem Ecovia Litoral de Viana

O troço da nova Ecovia Litoral de Viana do Castelo, compreendido entre o Portinho do Lumiar (Carreço) e o Forte da Praia Norte, numa extensão de 4,4 quilómetros, ainda não se encontra totalmente concluído mas já tem suscitado uma grande afluência por parte dos vianenses de todas as faixas etárias. 
Ontem foi possível observar muitas pessoas a percorrerem aquela ecovia, usufruindo das condições naturais existentes para práticas saudáveis ao ar livre, caminhadas, passeios a pé, ou de bicicleta.

(clique na imagem para ampliar e ver melhor)










Comentários

  1. Como está construída potencia os conflitos entre ciclistas e peões, muito dinheiro gasto e pouca inteligência. Seria melhor uma solução mais simples, aproveitando os caminhos que por lá existem. Os custos de manutenção serão altíssimos e rapidamente será descurada.
    À parte esta crítica, é um passeio lindíssimo.

    ResponderEliminar
  2. A Ecovia Litoral não é uma ciclovia. Por outra o piso de madeira com as bicicletas quem paga a manutenção???..

    ResponderEliminar
  3. E acaba o sossego de quem se aventurava ir dar um passeio pela natureza . Agora é o passeio das vaidades! E a manutenção das zonas que sabemos que brevemente estarão estragadas e esburacadas?! E o lixo que vai aumentar, ou não conhecêssemos o idiota do ser humano? Pena...preferia como estava, ser de cada um sempre que o quiséssemos, agora é de todos é um atropelo!

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente ,inicialmente vai ser um local de exibição . Uma certa elite vai poder exibir os últimos modelos ( máquinas ) e equipamentos . Vai ser uma pista de vaidades onde poderão confrontar preços e qualidade.
    Vamos ver com o tempo se o piso e as zonas envolventes lucraram com esta mudança.

    ResponderEliminar
  5. As próprias fotos ilustram a confusão que já existe entre ciclistas e peões. Sem regras os conflitos são inevitáveis e quem constrói estas vias desreguladas está-se nas tintas, só quer é gastar milhões. Afinal quem tem prioridade? E onde é que está escrito? Pelas regras do Código da Estrada, se fôr uma via pedonal as bicicletas são proibidas, se fôr uma ciclovia os peões têm de circular em fila indiana pela esquerda e só se não houver passeio.
    Nesta via há de tudo, passeios, passadiços, caminhos, uma confusão.

    ResponderEliminar
  6. Farto de barulho e lde ver vidros na via pública11 dezembro, 2015 08:11

    Como é possível ninguém por ordem na Rua de S, Bento?
    Hoje Sexta Feira pelas 8,00 horas defronte aos bares existentes naquela artéria encontravam-se diversas garrafas de cerveja vazias e partidas na via púbblica.
    Será isto normal numa sociedade civilizada .
    A abertura dos mesmos veio trazer , desacatos, lixo,ruído, e tudo de mal e nocivo para o descanso dos residentes e utentes daquela rua.
    Porque é que os bares não vão para a Praia Norte?
    Tem espaço suficiente nesse local.

    ResponderEliminar
  7. Nunca este percurso vivenciado por tamanhas multidões como agora, tendo presente que é uma obra ainda não terminada/inaugurada. Mas como em tudo na vida, surgem sempre das sombras as vozes da maledicência.

    Uns falam, outros fazem coisas que dão que falar.

    ResponderEliminar
  8. Excelente vista

    Só não entendo porque optaram por pavimento em terra batida, em algumas zonas.

    Será que dura até ao verão?

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Santa Luzia à vista

Hoje, sábado, 28 de maio de 2022, com duas máquinas a trabalhar em simultâneo, quase fizeram desaparecer da paisagem vianense o edifício Jardim (Prédio Coutinho). Nesta fotografia de hoje, já é visível o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (também conhecido como Templo de Santa Luzia).

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.