Avançar para o conteúdo principal

“Corações Vianenses” a pulsar no Estação Viana Shopping

Dezenas de coloridos “corações vianenses”, cuidadosamente “bordados” em redes similares às dos covos de pesca por várias pessoas da região de Viana do Castelo, preenchem a instalação artística que redesenha a entrada sul do Estação Viana Shopping. Estes “corações vianenses” anónimos são ativados mediante a passagem de pessoas, libertando batimentos cardíacos, reinterpretados  através dos Bombos de Viana, transportando o espetador para uma alvorada Vianense. 
Esta iniciativa faz parte do projeto Pulsar Viana, que decorre de julho a outubro no Estação Viana Shopping. O Pulsar Viana contempla ações tão diversas como exposições de arte, exposição de trabalhos de artistas locais de obras características da região, workshops de tradições locais e ainda promoção de atividades alusivas à saúde e bem-estar.

(clique na imagem para ampliá-la)










Comentários

  1. O talento nasce com as pessoas , não se aprende .17 julho, 2016 14:09

    Deviam mencionar as pessoas que elaboraram os trabalhos .
    Neste país de chicos e expertos aparece sempre alguém que se acha mais habilidoso.
    Há gente anónima que são plenos artistas . Não tiraram cursos, nem certificados. Possuem algo que nasce com eles , uma coisa chamada talento .

    ResponderEliminar
  2. Boa noite,

    A notícia publicada falha pela falta de informação. Contudo, enquanto autor artístico da obra, gostava de partilhar a ficha técnica do projeto. Sem dúvida que este trabalho não teria sido possível sem o magnífico talento de todos os Vianenses, que contribuiram de diversas formas para o "Pulsar Viana - Alma Vianense". Mais uma vez, muito obrigado!

    ARTISTA:
    Tiago Arieira

    COLABORADOR:
    Pedro Queirós

    ASSITENTES:
    Gil Rocha, José Arieira, Sérgio Moreira, Helena Odete Pires Costa

    TRADUÇÕES E TEXTOS:
    Fátima Bizarro, João Gil Freitas

    ESTRUTURA:
    TRADIPROJECTA: Alberto Meira, Joel Meira

    GRAVAÇÃO DE SONS:
    GAM ESTÚDIO: Fernando Cunha, Pedro Alves, Tiago Arieira

    INSTALAÇÃO ELÉCTRICA E SONORA
    FERAUDIO: Fernando Cunha, Júlio Javalina, Paulo Cunha

    FOTOGRAFIAS:
    THE TREND REINVENTED: Pedro Magalhães, Sara Rios
    Renato Lainho

    MODELOS FOTOGRÁFICOS:
    Agostinho Amorim, Céu Pires Costa, Inês Amorim, João Cruz, José Arieira, José Lajoso, Juberta Lajoso, Maria Pires Costa, Pedro Queirós, Prazeres Pires Costa, Rosa Rodrigues, Sara Neiva

    WEB DESIGNER:
    Diogo Parente

    BORDADOS:
    Afonso Viana, Alexandre Morais, Ana Amorim, Ana Araújo, Ana Catarina Lourenço Fernandes, Ana Cristina Afonso Carvalho, Ana Ferreira, Ana Paula Capão, Ana Rafaela Martins Barreiras, Ana Sousa, Ana Torres, Andreia Alves, Aurora Pires Costa, Beatriz Abreu, Beatriz Passos, Bárbara Lopes, Bárbara Matos, Bárbara Nogueira, Bruna Alves, Carina Araújo Ventura, Catarina Afonso, Catarina Pascoal, Catarina Peixoto, Catarina Santos, Céu Felgueiras, Cláudia Palhares, Conceição Pires Costa, Constança Morais, Cristiana Viana, Cristina Gonçalves Daniel Ferreira, Daniela Dinis, Daniela Machado, Daniela Passo do Rego, Diogo Palhares, Domingos Pires Costa, Dulce Catarina Barroso Lemos, Duarte Tomé Fernandes Carvalho, Eduarda Ribeiro Laranjo, Eduarda Vila-Chã, Elena Soro, Eugénia Gomes, Filipa Ramos, Hélder Bandeira Rodrigues, Helena Odete Sá Pires Costa, Inês Dias Viera, Inês Rocha, Inês Parente, Inês Teixeira, Jéssica Domingues, Joana Pereira, Joel Neto, Jorge Carvalho, José Meira, Josué Oliveira, Juberta Soares Parente Lajoso Silva, Juliana Moreira, Lara Macedo, Luciana Correia, Luís Dias, Márcia Silva,Mafalda Fernandes, Margarida Felgueiras, Margarida Novo Lima Amorim, Maria Céu Gonçalves Farinha Afonso, Maria Conceição Rodrigues Silva, Maria Fátima Sá Pires Costa Arieira, Maria Ivone Moreira Rodrigues Branco, Maria João Setes, Maria José Carvalho Jesus, Maria Luísa Pires Costa, Maria Margarida de Castro Rios, Maria Ondina Pinto Cardoso Alves, Maria Prazeres Pires Costa, Maria Rosa Batista, Maria Viera do Souto, Mariana Lopes,Mariana Santos, Mariêla Esteves Milinha Magalhães, Marta Alves, Melissa da Silva Gonçalves, Odete Fernandes, Patrícia Afonso Pereira, Patrícia Alves, Paula Alexandra Torres Caseiro Machado, Paulo Araújo, Roberta Miranda, Rosa Lurdes Rodrigues Sá, Rosa Maria Marques, Rosa Maria Pires Costa, Rosa Vila-Chã, Rui Sousa, Sandra Cristina Pereira de Melo Brito, Sara Marisa Loureiro Ferraz, Sérgio Moreira, Sebastião Veloso, Solange Marinho, Susana da Silva Peixoto, Tânia Filipa Fornelos da Cruz Leite, Teresa Fiúza, Tiago Filipe Chanarria, Valentina Rafaela de Castro Rodrigues Soares, Vera Lúcia Mendes, Vítor Hugo Mates

    ResponderEliminar
  3. Domingos Costa22 julho, 2016 16:05

    Parabéns ao jovem arquitecto Tiago Arieira, pois, apesar da distância que o separa da sua terra natal, Viana e as suas tradições estão-lhe no seu sangue vianense. Realmente, é preciso pôr Viana a pulsar e foi o que aconteceu com uma participação alargada de pessoas anónimas. Sangue novo precisa-se.Eu também participei, orgulhosamente, com imensos trabalhos, porque corre nas minhas veias o mesmo sangue vianense. O sol costuma fazer sombras!

    ResponderEliminar
  4. Assim gosto .
    Uma equipe de pessoas orientada por um profissional produz algo digno de destaque.
    Parabéns a todos e em especial ao autor do projeto.

    ResponderEliminar
  5. Parabéns ao arquitecto Tiago Arieira pelo seu trabalho no Pulsar Viana.
    Acredito que o coração de Viana vai pulsar ainda mais e os vianenses sentem orgulho por isso
    Vai em frente e bom êxito para o futuro.
    Uma amiga

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Escadório de Santa Luzia

A Basílica de Santa Luzia, situada no alto do monte com o mesmo nome, é o monumento mais conhecido e visitado da cidade de Viana do Castelo. Para lá chegar tem três opções: a estrada, o funicular ou o escadório. Quem optar pelo funicular, fará um percurso de 650 metros, vencendo um desnível de 160 metros, numa viagem com duração de aproximadamente 7 minutos. Quem se sentir atraído a ir a pé pelo escadório, terá que subir 659 degraus. Subir esta escadaria não é assim tão difícil, basta ir com calma, parando quando o cansaço aparecer. Veja algumas fotografias do escadório de Santa Luzia.

Em 2005 era assim...

O Campo d’Agonia / Campo do Castelo num passado não muito remoto. Fotos: Arquivo / Olhar Viana do Castelo

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Casa Brasileira a mais antiga confeitaria de Viana do Castelo

A fachada sóbria da “Casa Brasileira”, a mais antiga confeitaria da cidade de Viana do Castelo, “guarda” no seu interior verdadeiras delícias da doçaria tradicional. Fundada por emigrantes no Brasil, que a abriram precisamente no dia 22 de Março de 1902, no edifício onde ainda existe hoje, em pleno centro histórico da cidade, este estabelecimento citadino foi durante muitos anos um ícone dos doces típicos de Viana do Castelo. Mas, como em tudo na vida, esta confeitaria também teve os seus pontos altos e baixos. Os actuais proprietários, Sr. Norberto Martins e D. Maria Graça Ferreira, ex-emigrantes em França, quando em 2004 assumiram a direcção do estabelecimento, encontraram-no com uma deterioração que fazia esquecer os tempos dourados. Aos poucos, foram renovando o espaço e introduzindo nova doçaria de inspiração francesa que, juntamente com a confecção tradicional fez com que o espaço voltasse a ter a fama e a clientela que entretanto tinha perdido. Entre as especialidades serv

“Mictório” ao ar livre: o mau hábito de urinar na via pública

Esta estrutura situada no espaço relvado da Marina de Viana do Castelo, há muito tempo que é utilizada por algumas pessoas como “mictório” a céu aberto, tal é o mau cheiro que por vezes sente quem por lá passa. Este (mau) comportamento persiste, o que revela falta de civismo.