Avançar para o conteúdo principal

Obras da Polis já apresentam sinais de abandono

Concluídas há menos de um ano, obras que a Polis Litoral Norte levou a cabo na Área Costeira de Viana do Castelo, já apresentam sinais de falta de manutenção e destruição provocada pela ação de vândalos. 
Estão nesta situação, nomeadamente vários troços da Ecovia Litoral de Viana do Castelo no sector da Areosa, e na área para estacionamento automóvel da Praia do Paçô, entre outros. 
Como é possível que em tão pouco tempo após a sua conclusão, aqueles espaços causem tamanha má impressão, devido à falta de manutenção. O estado de abandono é evidente, o mato tomou conta dos espaços onde antes havia relva e arbustos que embelezavam algumas áreas. 
A obra era responsabilidade do Polis e a manutenção de quem será? Da autarquia? Seja de quem for a gestão do local, depois de gastos muitos milhares de euros, alguém tem de atuar.

Saiba mais sobre a Ecovia Litoral de Viana do Castelo, clicando AQUI.

(clique na imagem para ampliá-la)

Forte de Paçô - O mato já invade o piso em madeira que foi colocado à entrada
Parque de estacionamento da Praia de Paçô - Onde antes havia relva e arbustos, agora há mato
Parque de estacionamento da Praia de Paçô - Onde antes havia relva e arbustos, agora há mato
Passadiço junto à Praia de Paçô - A vegetação quase impede a passagem
Passadiço junto à Praia de Paçô - Os vândalos já passaram por aqui
Junto ao Campo de Futebol da Areosa - Os arbustos aqui plantados ou secaram ou foram abafados por outra vegetação que já invade a ecovia
Junto ao Campo de Futebol da Areosa - Os arbustos aqui plantados ou secaram ou foram abafados por outra vegetação
Junto à ETAR da Areosa - Os arbustos aqui plantados ou secaram ou foram abafados por outra vegetação
Junto ao Campo de Futebol da Areosa - O piso da ecovia já se encontra neste péssimo estado

Comentários

  1. Quando foi noticiada a ideia de embelezar as paredes com floreiras num edifício que em tempos foi uma fabrica do chocolate,( ideia interessante ) alguém perguntou quanto ficaria a manutenção da mesma para fazer uma igual noutro local .
    Passei à dias junto ao espaço. Fiquei por perceber se eram de plástico ou se estavam ao completo abandono.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

Meia Maratona Manuela Machado | Os vencedores

Correu-se hoje, 22 de Janeiro, a 24ª edição da Meia Maratona Manuela Machado, em Viana do Castelo. CLASSIFICAÇÃO FINAL MASCULINOS: Iskander Yadgarov | Russia | 1:04:16.3 Helio Gomes | Sporting Clube De Portugal | 1:04:31.2 Fabio Oliveira | Guilhovai | 1:04:58.1 CLASSIFICAÇÃO FINAL FEMININOS: Solange Jesus | Clube Desportivo Feirense | 1:12:11.5 Susana Godinho | Clube Desportivo Feirense | 1:12:23.8 Carla Martinho | Recreio Desportivo De Agueda | 1:13:07.11

AP DONA ANINHAS: será assim o novo hotel de Viana do Castelo

Vai designar-se AP Dona Aninhas o hotel de quatro estrelas que está prestes a nascer no edifício do antigo hotel Viana Sol, no Largo Vasco da Gama, no centro histórico de Viana do Castelo. Com 64 quartos e suites, esta é a primeira unidade na região Norte de Portugal do grupo AP Hotels & Resorts, de António Parente, natural de Viana do Castelo. Fotos: retiradas do site https://donaaninhas.com

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.