Avançar para o conteúdo principal

GIL EANNES | Há 19 anos a guardar memórias da pesca do bacalhau

Navio Hospital Gil Eannes, Viana do Castelo

No 19.º aniversário do regresso do Navio Hospital Gil Eannes à cidade de Viana do Castelo para ser transformado em Navio-Museu, quem ganha presentes são os visitantes. 
Hoje 31 de janeiro de 2017, data em que celebra um novo aniversário, toda a comunidade está convidada a visitar as suas instalações gratuitamente. Durante o dia e dentro da programação especial, poderá também assistir às 17H30 no navio Gil Eannes a uma palestra sobre João Álvares Fagundes, pelo historiador Senos da Fonseca bem como ao lançamento do livro “João Alvares Fagundes - Um Homem dos Descobrimentos”, da autoria de Senos da Fonseca e às 21H30 no Centro Cultural de Viana do Castelo, com entrada gratuita, à projeção do filme “Anjo Branco”. 

Um pouco de história: 
O Gil Eannes foi construído em 1955 pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, encomenda feita pelo Grémio dos Armadores da Pesca do Bacalhau, para servir de apoio hospitalar e logístico à frota bacalhoeira que pescava o “fiel amigo” na Terra Nova e Gronelândia. 
Em 1997, é vendido a um sucateiro para abate. Perante a situação, a comunidade vianense reuniu-se e resgatou-o da sucata. 
Em 31 de janeiro de 1998 chega a Viana do Castelo, dá entrada nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo e recebe profundas obras de reabilitação com o apoio de vária instituições vianenses. Sendo propriedade da Fundação Gil Eannes, entidade privada sem fins lucrativos, passa a estar em exposição pública em agosto deste mesmo ano.

Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

É o fim do Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Hoje, 01 JUL 2022, desaparece definitivamente do Centro Histórico da cidade de Viana do Castelo.

Ponte Eiffel, em Viana, faz 141 anos

Feita em ferro e desenhada no gabinete de Gustave Eiffel, a ponte que liga as duas margens do Lima, entre a cidade de Viana do Castelo e a vila de Darque, foi inaugurada a 30 de junho de 1878, tendo sido construída para substituir a antiga e precária ponte de madeira. A ponte Eiffel de Viana do Castelo foi a primeira ponte rodoferroviária (de dois tabuleiros sobrepostos) construída em Portugal, tem 645 metros de comprimento e dois tabuleiros metálicos, sendo o superior rodoviário, para trânsito automóvel e pedestre, e o inferior ferroviário. (clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro) A Ponte Eiffel de Viana do Castelo (1930/1940)

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

O Desfile da Mordomia na Romaria d’Agonia

O Desfile da Mordomia é um dos momentos de maior destaque naquela que é considerada a Rainha das Romarias de Portugal. Depois de dois anos de ausência daquele número devido à pandemia, na Romaria d’Agonia 2022 é esperado um recorde de participações. Cerca de 800 mordomas (número máximo aceite pela organização) irão estar no desfile que vai decorrer no dia 18 de agosto. Em 2019 participaram no desfile 619 mordomas. O Desfile da Mordomia é considerado a maior montra de trajes e ouro ao ar livre do país. No deste ano, estima-se que o valor total do ouro que as 800 mordomas vão usar (2,5 quilogramas, em média, cada uma), calculado com base no preço atual, atinja os 94 milhões de euros.