Avançar para o conteúdo principal

ESTAÇÃO IMAGEM 2017 VIANA DO CASTELO | Seis exposições a não perder

O PRÉMIO ESTAÇÃO IMAGEM 2017 decorre entre os dias 3 e 9 de Abril, em Viana do Castelo. Para além da cerimónia de anúncio e entrega dos prémios, no sábado, 8 de Abril, a semana começa com a inauguração simultânea de seis exposições, espalhadas pela cidade, e uma programação centrada no Teatro Municipal Sá de Miranda, que inclui conferências, projecção de fotografias, filmes, documentários e um mercado do livro de fotografia. A entrada é livre.

Veja AQUI a programação completa do Prémio Estação Imagem Viana 2017.
Saiba mais no site do Prémio Estação Imagem Viana 2017.

EXPOSIÇÕES 

BRUNO SIMÕES CASTANHEIRA 
Lugares de Silêncio

Antigos Paços Concelho

26 Abril 
BOLSA ESTAÇÃO IMAGEM 2016 Viana do Castelo

Estima-se que em 2011 residissem no Parque Nacional da Peneda Gerês apenas cerca de 7000 pessoas, dispersas por 114 aldeias. São sobretudo mulheres e idosos que se ocupam da agricultura e da pastorícia e que resistiram, por vontade ou por fatalidade, ao êxodo rural e às profundas transformações que têm marcado o território.

© BRUNO SIMÕES CASTANHEIRA

MAGNUM PHOTOS by CANON 
Exile | Exílio

Espaço Linha Norte

4 Abril 4 Maio 
57 imagens de 22 fotógrafos da agência Magnum, sobre povos exilados,
 nos últimos 70 anos, produzida pela Canon

A terra torna as pessoas no que elas são. Disso estou certo. Se a perdem, perdem sua riqueza e um pouco das suas almas e irão passar o resto das suas vidas tentando recuperá-las. 
Larry Towell 

© Philip Jones Griffiths | Magnum Photos

FELIPE DANA

Zika Virus | Vírus Zika

Espaço Linha Norte

4 Abril 4 Maio

Exposição produzida pelo Visa Pour l’Image

Milhares de bebés nasceram no Brasil com microcefalia, um raro defeito de nascença caracterizado por uma cabeça anormalmente pequena e lesões cerebrais graves, causado pelo vírus Zika e trans- mitido por mosquitos. Felipe Dana documentou algumas das primeiras famílias com bebés afectados pelo Zika, residentes na empobrecida região do Nordeste brasileiro, o epicentro do surto.

© FELIPE DANA | AP

DAVID GUTTENFELDER

Coming Home | Regresso a Casa

1.º andar Antigos Paços Concelho

4 Abril 4 Maio

Exposição produzida pelo Visa Pour l’Image, do fotógrafo da National Geographic
 (membro do júri Prémio ESTAÇÃO IMAGEM 2017), sobre a Coreia do Norte/USA

Fotografando com o telemóvel, Guttenfelder fez um registo visual da vida quotidiana da Coreia do Norte. Há dois anos, voltou para os Estados Unidos como fotógrafo da National Geographic, conti- nuando a abordagem que tinha usado na Coreia do Norte. Está a redescobrir o seu país natal, do mundano ao extraordinário, capturando a vida americana.

© DAVID GUTTENFELDER

YANNIS BEHRAKIS

Paths of Hope and Despair | Caminhos de Esperança e Desespero

Museu do Traje

4 Abril 4 Maio

Exposição produzida pelo Visa Pour l’Image

Yannis Behrakis viajou pelo mundo, por mais de 25 anos, fotografando os migrantes, os refugiados e os deslocados. No ano passado, pela primeira vez, os refugiados vieram até ele, chegando por mar à sua terra natal, Grécia, em pequenos barcos. Assim é ainda um assunto mais pessoal, e Behrakis procurou tornar-se na voz para os perseguidos e o olhar para o público global. 

© YANNIS BEHRAKIS | REUTERS

TANYA HABJOUQA

Occupied Pleasures | Prazeres Sob Ocupação

Museu de Artes Decorativas

4 Abril 4 Maio

Exposição produzida pela ESTAÇÃO IMAGEM com o apoio da Fundação Joana Vasconcelos
Prazeres sob Ocupação apresenta um retrato suave e multidimensional da capacidade humana de encontrar prazer perante as circunstâncias difíceis do dia a dia, nos territórios ocupados da Cisjordânia, Jerusalém e Gaza. As fotografias transmitem passividade e acção: são ocupados por Israel e ocupam-se, alegre e desafiadoramente, gozando o lado simples da vida.

© TANYA HABJOUQA | NOOR

Comentários

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.