Avançar para o conteúdo principal

Festival de Teatro de Viana leva 9 peças ao palco do Teatro Sá de Miranda


A primeira edição do Festival de Teatro de Viana do Castelo começa nesta sexta-feira (10 de novembro), às 21H30, com a peça «Rei Lear», no Teatro Municipal Sá de Miranda. Durante nove dias, esta sala de espetáculos da cidade recebe nove representações e nove grupos oriundos do Norte de Portugal.
Numa organização conjunta do Teatro do Noroeste - Centro Dramático de Viana e da Câmara Municipal de Viana do Castelo, o Festival terá a seguinte Programação Principal:

10 novembro | Sexta-feira | 21H30 | «Rei Lear» | Ensemble - Sociedade de Actores
11 novembro | Sábado | 21H30 | «O Grande Tratado de Encenação» | TEP
12 novembro | Domingo | 18H30 | «O Sonho de Pedro» | Teatro do Noroeste
13 novembro | Segunda-feira | 18H30 | «Como Um Carrossel» | Teatro de Marionetas do Porto
14 novembro | Terça-feira | 18H30 | «Guarda Mundos» | Teatro da Didascália
15 novembro | Quarta-feira | 21H30 | «Auto da Índia» | Krisálida
16 novembro | Quinta-feira | 21H30 | «13» | Peripécia Teatro
17 novembro | Sexta-feira | 21H30 | «As Criadas» | Companhia Teatro de Braga/Seiva Trupe
18 novembro | Sábado | 21H30 | «Subterrâneo» | Ao Cabo Teatro

A organização do festival vai disponibilizar aos interessados em assistir às peças que vão estar em cena, uma frota de autocarros que farão os seguintes trajetos: a Rota Concelhia (todas as freguesias do concelho de Viana do Castelo), a Rota Poente (Caminha, Vila Nova de Cerveira, Valença, Monção e Melgaço), a Rota Nascente (Ponte de Lima, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Paredes de Coura) e ainda a Rota Atlântica (Esposende, Póvoa de Varzim, Vila do Conde e Porto).
Estes autocarros farão o percurso de ida e volta e serão gratuitos para todos os espectadores do Festival de Teatro de Viana do Castelo.

Saiba tudo sobre este Festival AQUI.

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Cartaz da Romaria da Senhora da Agonia 2010

Já foram apresentados o cartaz e o programa da Romaria da Senhora da Agonia 2010. Segundo a organização, a edição 2010 que vai decorrer de 20 a 22 de Agosto, vai ter um orçamento de 420 mil euros e são esperados um milhão de pessoas para assistirem à Romaria das Romarias de Portugal.

Viagem no Tempo

Assim era o quotidiano na Ribeira de Viana do Castelo, anos 60 do século XX. Crianças descalças e felizes a brincarem na rua sem horários, sem a supervisão de um adulto, sem preocupações de segurança. 📷 Espólio Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Pormenores de Viana do Castelo

Se passar pela Rua do Loureiro, repare na originalidade deste portão do prédio nº 52.

Gigantones e cabeçudos vieram em 1893 para ficar na tradição

Remonta ao ano de 1893 a introdução dos gigantones e cabeçudos na Romaria da Senhora d'Agonia, em Viana do Castelo. Este costume foi importado da região espanhola da Galiza.  Como manda a tradição, vai acontecer todos os dias (20, 21, 22 e 23 de agosto) da Romaria da Agonia 2015, por volta das 12H00, na Praça da República, a habitual revista de “Gigantones e Cabeçudos”. Os Gigantones e cabeçudos, acompanhados de Grupos de Bombos e Zés P’reiras, transformam-se no número mais ruidoso das Festas de Viana, contagiando todos quantos a ele assistem.