Avançar para o conteúdo principal

Viana de antigamente

Estes postais antigos mostram a entrada na cidade de Viana do Castelo pela Ponte Eiffel. Há uma grande diferença entre o que era antigamente e o que agora é.



Comentários

  1. No correr da linha férrea uma casa grande ( palacete ) mais ou menos frente a Igreja de Carmo foi de uma família muito importante Porto Côvo Bandeira .
    Com a construção da Linha é alargamento da rua esta casa foi destruída .
    Talvez uma das famílias mais importantes e poderosas no tempo de Marques de Pombal . Não sei ,por carga de água ,os historiadores de Viana ,nunca abordaram, nem fazem referencia à mesma .
    Apenas existe em memória 3 postais onde se destaca a mesma.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que eu tenha conhecimento, Porto Côvo Bandeira , foi um título nobiliárquico, criado pela Rainha D. Maria II, por decreto de 15 de Setembro de 1843, e consequentemente foi concedido ao longo do tempo a várias pessoas, qual é o nome da pessoa a quem se refere especificamente?
      Sebastião José de Carvalho e Melo, viveu entre 1699-1782, data anterior a 1843!

      Eliminar
  2. quando puderem vão a Sines, desloquem-se a PORTO CÔVO, poucos kms. mais a sul, e ficam a perceber um pouco mais sobre esta família.
    De acordo com aquilo que me foi contado por alguns naturais Alentejanos, os PORTO CÔVO BANDEIRA foram ricos proprietários locais, com interesses no sector primário(agricultura, pesca, etc.)
    Até ao dia de glória e exaltação de 25 de Abril/1974, a então comunidade, chamava-se PORTO CÔVO BANDEIRA, posteriormente por pressão da população, tomou a designação que actualmente tem, isto é PORTO CÔVO, simplesmente.
    Um abraço do ZÉ DO MALHO

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Olha que três!

Esta foto tem a particularidade de permitir contemplar um dos mais belos enquadramentos arquitetónicos da cidade. O Chafariz-Estátua de Viana, no seu enfiamento, num plano superior a Capela das Malheiras e no alto do monte de Santa Luzia, o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia).

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

LIRATOV: O Artista Urbano do Azulejo que ninguém sabe quem é

As dezenas de trabalhos que vai deixando nos mais inesperados locais da cidade de Viana do Castelo e noutras localidades, estão a tornar famoso este artista anónimo. Apesar de manter essa faceta de clandestinidade tem uma página na rede social Instagram ( AQUI ), onde vai partilhando fotografias das suas obras. As fotografias aqui apresentadas, são os últimos trabalhos descobertos recentemente por mim na cidade, executados por LIRATOV, o artista que (quase) ninguém sabe quem ele é.

Viana com programação especial para celebrar o Dia dos Namorados

Em Viana do Castelo, a Câmara Municipal e a Associação Empresarial de Viana do Castelo criaram uma programação especial para celebrar o Dia dos Namorados, que se celebra no dia 14 de fevereiro (terça-feira). Chama-se “Viana é Amor” e junta, entre os dias 11 e 14 de fevereiro, descontos nos hotéis, vouchers para experiências a dois e acesso a museus, passatempos de fotografia, concertos, momentos musicais, brindes e esculturas. Foto: Arquivo / Olhar Viana do Castelo