Avançar para o conteúdo principal

Há 200 anos…

Foi há precisamente 200 anos, em 1818, que foram cravadas no leito do rio Lima as primeiras estacas que deram início à construção duma Ponte de Madeira para unir as duas margens do rio, junto à vila de Viana. Uma passagem para a outra margem, para aproximar gentes, fazer do longe perto.
Considerada na altura provisória, foi estabelecido que se cobrasse “portagem” na sua passagem para que, com esse dinheiro conservar a ponte de madeira e construir uma de pedra.
Antes da construção da Ponte de Madeira, a travessia do rio era feita através da Barca do Concelho.
Hoje, da antiga ponte de madeira, restam os vestígios de uma parte da estacaria, apenas visível com a maré baixa, conforme se pode ver nas imagens.

Estacas da antiga Ponte de Madeira, Viana do Castelo

Estacas da antiga Ponte de Madeira, Viana do Castelo

Estacas da antiga Ponte de Madeira, Viana do Castelo

Nesta pintura antiga pode ver-se no lado direito, as duas "cabines" para pagamento das portagens 
e as duas colunas comemorativas da Ponte de Madeira

Desenho com a antiga ponte de madeira (lado esquerdo)

Comentários

  1. Entendi...fazer do longe...perto! E cobrar uma portagem.
    Já está nos genes dos Vianenses, cobrar para estar ou vir à cidade!
    Que pena 😔

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante. Ela durou quanto tempo?
    Pergunto porque o rio as vezes é bravo. Nunca houve tragédias?
    Se fosse hoje nem deixavam fazer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Segundo li algures, no ano de 1880 esta ponte de madeira não
      resistiu a umas cheias, ficando completamente destruída.

      Eliminar
  3. Para quando uma reedição desta ponte. Seria óptimo uma ponte pedonal com ciclovia a ligar Viana ao Cabedelo. 😁

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Quem vai ao mar avia-se em terra

Tripulação do “Santa Luzia no Monte” no porto de pesca de Viana do Castelo, a preparar os covos para uma próxima saída para a faina. 

Estacionamento selvagem e a indiferença das autoridades em Viana

Esta situação (15 set 2022) acontece no espaço relvado que rodeia o tanque comunitário na zona da Ribeira de Viana do Castelo. Apesar deste espaço estar vedado com pilaretes de madeira (bastou derrubar 1 ou dois), é usado por cada vez mais pessoas, que impunemente cometem estes abusos com as suas viaturas. De salientar que a cerca de 50 metros deste local existe espaço para estacionamento gratuito para dezenas de viaturas.