Avançar para o conteúdo principal

VIANA | Mercado Municipal vai ter novo projeto

Para concretizar a construção do novo edifício do mercado municipal no espaço ocupado pelo Edifício Jardim (prédio Coutinho), a Câmara de Viana do Castelo encomendou, por ajuste direto, pela verba de 73.700 euros, a elaboração de um novo projeto de arquitetura reajustado à realidade atual. O projeto inicial do novo mercado municipal foi executado em 2003/2004.
O lote de terreno que vai ficar livre após a demolição do Prédio Coutinho de 13 andares e a construção, no seu lugar, do novo mercado tem 2.277 metros quadrados. A área prevista de implantação do edifício do novo mercado ronda os 1.845 metros quadrados, sendo que 2.970 metros quadrados serão destinados ao estacionamento.

Projeto inicial do novo Mercado Municipal de Viana do Castelo

O primitivo Mercado Municipal Viana do Castelo, onde mais tarde foi construído o Prédio Coutinho

O Prédio Coutinho onde se prevê, depois de demolido, construir o novo Mercado Municipal

Comentários

  1. Porque não fazer um novo mercado parecido com o antigo? Era tão bonito.

    ResponderEliminar
  2. Muita gente estava convencida que o mercado a edificar seria o antigo . Mas na verdade o que querem construir é uma estrutura moderna que nada tem haver com o casario das imediações implantado na Avenida Camões .
    Os caixotes na Praça D. Maria II apresentam-se num estado vergonhoso . Um dias destes dei um passeio ao local e fiquei horrorizado com o que vi. Em tão pouco tempo como é possível apresentarem-se com este aspecto.

    ResponderEliminar
  3. A Camara encomendou um novo projeto!!?...mas! Para que servem os arquitetos da Camara? Parece que é a própria Camara a não confiar nos seus funcionários. De outra maneira; temos arquitetos a receber ordenados pagos pelos nossos impostos, mas quanto se trata de obras que ultrapassem um mero muro de caminho, lá se tem que chamar a competência de terceiros! Parece-me que temos que pagar tudo em duplicado! A quem realmente faz, e a quem faz que faz!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Quem vai ao mar avia-se em terra

Tripulação do “Santa Luzia no Monte” no porto de pesca de Viana do Castelo, a preparar os covos para uma próxima saída para a faina. 

Casa Brasileira a mais antiga confeitaria de Viana do Castelo

A fachada sóbria da “Casa Brasileira”, a mais antiga confeitaria da cidade de Viana do Castelo, “guarda” no seu interior verdadeiras delícias da doçaria tradicional. Fundada por emigrantes no Brasil, que a abriram precisamente no dia 22 de Março de 1902, no edifício onde ainda existe hoje, em pleno centro histórico da cidade, este estabelecimento citadino foi durante muitos anos um ícone dos doces típicos de Viana do Castelo. Mas, como em tudo na vida, esta confeitaria também teve os seus pontos altos e baixos. Os actuais proprietários, Sr. Norberto Martins e D. Maria Graça Ferreira, ex-emigrantes em França, quando em 2004 assumiram a direcção do estabelecimento, encontraram-no com uma deterioração que fazia esquecer os tempos dourados. Aos poucos, foram renovando o espaço e introduzindo nova doçaria de inspiração francesa que, juntamente com a confecção tradicional fez com que o espaço voltasse a ter a fama e a clientela que entretanto tinha perdido. Entre as especialidades serv