Avançar para o conteúdo principal

Farol de Montedor há 108 anos a apoiar a navegação

Em 20 de março de 1910, entrou em funcionamento o Farol de Montedor, situado em Carreço (Viana do Castelo) numa torre quadrangular, construída em granito, com uma altura de 28 metros e uma altitude de 103 metros.
Apesar da evolução tecnológica este farol ainda não se apagou nem perdeu o brilho. Existem em Portugal continental e ilhas cinquenta e seis faróis (no continente quinze estão abertos ao público - Período de Verão (hora legal de Verão): às quartas-feiras entre as 14 e as 17 horas | Período de Inverno (hora legal de Inverno): às quartas-feiras entre as 13:30 e as 16:30 horas), mas não há dois iguais. Cada farol tem características físicas e um código de luz próprio.

UM POUCO DE HISTÓRIA (Texto recolhido no interior do farol)

O alvará da Junta Geral da Fazenda de 1 de Fevereiro de 1758, incluía-o entre os seis faróis que mandava edificar: Berlengas, Nª Sª da Guia, Fortaleza de S. Lourenço (Bugio), S. Julião da Barra, barra do Porto e costa de Viana. 
A verdade porém, é que nem o farol de Montedor nem os outros, viriam a ser concretizados ao abrigo deste alvará. 
A concretização definitiva do projectado farol só começa a adquirir contornos nítidos no seio de uma comissão designada por portaria de 1902. 
Ultimado em 1908 e orçado em vinte e dois contos de reis o projeto da edificação, viria a concluir-se a obra em 1910, data em que o farol começou a funcionar. 
Foi-lhe instalado um aparelho lenticular de Fresnel de 3ª ordem, produzindo grupos de três relâmpagos brancos de 10 em 10 segundos. O aparelho iluminante era um candeeiro de nível constante de 4 torcidas, funcionando a petróleo. Em 1926 o grupo de 3 relâmpagos foi reduzido para 2. 
Ao longo do tempo foi sendo modernizado, principalmente ao nível da energia e da fonte luminosa, funcionando desde 1936 com a incandescência pelo vapor de petróleo, para em 1947 ser ligado à rede elétrica de distribuição pública. 
Posteriormente foram feitas várias transformações, permitindo a este farol possuir equipamento cada vez mais moderno. Em 1987 acabou por ser automatizado, reduzindo em parte a intervenção humana.

LOCALIZAÇÃO | Lugar de Montedor - 8 km a norte de Viana do Castelo. 
FUNÇÃO | Costeiro 
ESTABELECIMENTO | 20 de março de 1910 
ALTURA | 28 m 
ALTUTUDE | 103 m 
ALCANCE | 22 milhas (40 km) 
CARATERÍSTICAS | Dois flashes brancos com intervalos de 9,5 segundos







Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Já pouco resta…

Viana do Castelo, 16 de maio de 2022. Já pouco resta do Edifício Jardim, mais conhecido por Prédio Coutinho.

Cortejo académico converte ruas de Viana em palco de festa

O Cortejo Académico do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), marcado pela amizade, alegria e cerveja - mui­ta cerveja - animou hoje várias ruas da cidade. Entre saltos e cantoria, milhares de alunos, a pé ou em carros alegóricos, tornaram o cortejo “molhado”, dando “banhos” de cerveja uns aos outros.

Cartaz da Romaria d’Agonia 2022 com 60 propostas a concurso

Sessenta trabalhos concorrem ao prémio de melhor cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia de Viana do Castelo de 2022. O vencedor, para além de ver o seu trabalho utilizado para a divulgação pública da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia 2022 a nível Nacional e Internacional, será contemplado com um prémio monetário no valor de 750,00€.  O resultado do concurso vai ser conhecido no dia 26 de maio. A Romaria d’Agonia deste ano vai realizar-se em Viana do Castelo de 17 a 21 de agosto. (Na imagem são mostrados os cinco últimos cartazes vencedores, 2017 a 2021)

Vegetação toma conta do Castelo de Santiago da Barra

Derivado ao interesse histórico e cultural, é urgente que se proceda de imediato à limpeza da vegetação, quer no interior quer na envolvente do Castelo de Santiago da Barra, por forma a dignificar a imagem do monumento e possibilitar o seu usufruto pelos cidadãos de Viana do Castelo e pelos turistas, nacionais e estrangeiros. A vegetação cresce sem qualquer controlo (em alguns sítios chega a alcançar mais de 1 metro de altura), impossibilitando muitas vezes a circulação pelo mesmo. Em julho de 2021, o presidente do Turismo do Porto e Norte disse, em declarações à LUSA, que a reabilitação, por mais de um milhão de euros, do Castelo Santiago da Barra, em Viana do Castelo, onde se encontra instalada a sede da entidade, vai ser candidatada a fundos europeus.  Enquanto esses fundos europeus não chegam para que seja feita essa intervenção mais profunda, era importante que, entretanto, o TPN mandasse efetuar mais vezes o corte da vegetação e limpeza, de modo a evitar o aspeto degradante que a