Avançar para o conteúdo principal

Pontes de Viana

As duas pontes que a foto documenta têm cada uma estilos e histórias diferentes.
Durante vários anos, a travessia de uma margem para a outra do rio Lima em Viana do Castelo era feita com a ajuda de uma barca. Só em 1818 é que foram cravadas no leito do rio Lima as primeiras estacas que deram início à construção duma Ponte de Madeira. Para acesso a esta ponte de madeira foi, na altura, construída uma ponte de cantaria sobre o sapal de S. Lourenço em Darque (em primeiro plano na foto).
A outra ponte na imagem é bem mais conhecida dos vianenses, trata-se da Ponte Eiffel. Ponte inaugurada em 30 de junho de 1878, foi projetada e construída por Gustave Eiffel e veio substituir a ponte de madeira que ligava as duas margens do Rio Lima, entre Darque e Viana do Castelo. Com dois tabuleiros sobrepostos para a circulação ferroviária no inferior e rodoviária no superior, é composta por uma estrutura metálica com 562,44 metros de comprimento e oito de largura, apoiada em nove pilares.

Comentários

  1. O que a fotografia apresenta não é nada mais que uma parte do acesso à antiga ponte de madeira.
    Este acesso foi-lhe atribuído o nome de Cais Novo . Mais ou menos com com a distancia de setecentos e oito passos , foi construído mais ou menos até ao meio do rio.
    O referido cais é composto de três arcos , com os seus corta mares de ambas as partes , pelas quais corre água para uma e outra parte .Foi construido em cantaria sem guardas . Apresentava bastante largura por onde passavam carros e bestas e toda a gente que transitava para a Vila de Viana. Para embarcar estavam sempre barcos para a transporte de pessoas , gado , liteiras, carruagens e carros para a referida Vila.
    Estes arcos apresentam-se num estado razoável , mas se não forem tomadas as devidas precauções corre o risco de ser destruído a breve prazo.
    O resto do trajeto que a foto não apresenta , encontra-se num estado deplorável quer no início e fim do referido cais.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Escadório de Santa Luzia

A Basílica de Santa Luzia, situada no alto do monte com o mesmo nome, é o monumento mais conhecido e visitado da cidade de Viana do Castelo. Para lá chegar tem três opções: a estrada, o funicular ou o escadório. Quem optar pelo funicular, fará um percurso de 650 metros, vencendo um desnível de 160 metros, numa viagem com duração de aproximadamente 7 minutos. Quem se sentir atraído a ir a pé pelo escadório, terá que subir 659 degraus. Subir esta escadaria não é assim tão difícil, basta ir com calma, parando quando o cansaço aparecer. Veja algumas fotografias do escadório de Santa Luzia.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Convite a sentar…

…e contemplar o mar, no interior do Castelo de Santiago da Barra junto ao farol que começou a funcionar no ano de 1888.