Avançar para o conteúdo principal

VIANA ESTÁ NA MODA | Domingo na Praça da Liberdade

A procissão ao mar e a ponte Eiffel sobre o Lima dão mote à coleção de uma designer de Viana do Castelo que vai ser apresentada, no domingo, tendo o rio como cenário, disse hoje a criadora.
Em declarações à agência Lusa, Isabel Lima explicou que a coleção é inspirada nos 50 anos da procissão ao mar, número emblemático das festas da Senhora d'Agonia, que vai decorrer entre os dias 17 e 20 de agosto.
"É uma coleção inspirada na história cultural e religiosa dos pescadores da ribeira de Viana do Castelo e alia a função criativa a um momento de fé comunitária, como celebração de louvor pelos 50 anos da procissão ao rio e ao mar", explicou Isabel Lima.
Em causa está a quinta edição do "Viana está na moda", este ano com o tema "Mística Divina" onde a professora de Educação Visual, Tecnológica e Expressão Plástica, vai ainda apresentar trabalhos inspirados na ponte Eiffel que há 140 anos, cumpridos a 30 de junho último, assegura a ligação rodoferroviária sobre o rio Lima.
Os 140 anos da ponte metálica e os 50 anos da procissão ao mar, que teve a sua génese na devoção dos pescadores a Nossa Senhora da Agonia, vão ser este ano os temas em destaque no Cortejo Histórico e Etnográfico da Romaria d' Agonia, que sairá para as ruas de Viana do Castelo em 18 de agosto.
Já o desfile de Isabel Lima vai decorrer, no domingo, a partir das 22:00, na Praça da Liberdade, situada junto ao rio Lima.
"É um momento em que o passado encontra o futuro, atraindo a atenção para o rio, o mitológico rio das divindades, atravessado pela ponte, obra do engenheiro Gustave Eiffel, inaugurada há 140 anos e que simboliza, para quem a percorre, memórias vivas, conferidas pelas barcas e barqueiros e pela panorâmica sobre a cidade, o monte e o oceano atlântico", especificou.
O programa "Viana está na moda" conta com "apoio da Direção-Geral do Património Cultural, do pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Viana do Castelo, da Autoridade Marítima, entre outras entidades públicas, bem como de famílias de pescadores da ribeira e tem entrada gratuita".
Além de peças de vestuário, Isabel Lima produz, há vários anos, acessórios de moda, mobiliário, artigos decorativos, todos inspirados no traje regional.

Fonte: Agência LUSA (2018.08.07)

Comentários

  1. ... "teve a sua génese", não!

    ... sim, "teve a sua génese" em maio/1962 com a visita da Virgem (de Fátima) Peregrina à freguesia de Monserrate, particularmente ao Bairro Piscatório "da Ribeira"!

    nota:
    - o Pároco desta freguesia, Monsenhor Daniel Machado, desafiou a "Gente" da Ribeira para engalanar suas ruas e seus barcos, e nestes realizaram uma procissão ao mar com a Virgem Peregrina.
    - este desafio e o seu brilhantismo, sim, "foi a sua génese", para seis anos mais tarde, e por novo desafio de Monsenhor Daniel Machado, se criar os primeiros "tapetes da ribeira" porque a Cidade de Viana do Castelo por norma IGNORAVA o dia da Santa!

    ResponderEliminar
  2. " Todas as tradições são inventadas "08 agosto, 2018 06:52

    A foto apresenta algo de comum às danças da Ucránia. Quando vemos jovens nos grupos de dança , usar flores em arco na cabeça associamos sempre aos países de Leste, em especial ao país atrás referenciado. .Devemos usar os nossas costumes e expressões.. Apesar de a ideia ser bonita , devemos ser originais, não copiar os outros ( Ucránia) . Não devemos estar a alterar a nossa tradição . Porque sendo assim , nunca será verdadeira , será sempre inventada .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Quem vai ao mar avia-se em terra

Tripulação do “Santa Luzia no Monte” no porto de pesca de Viana do Castelo, a preparar os covos para uma próxima saída para a faina. 

Estacionamento selvagem e a indiferença das autoridades em Viana

Esta situação (15 set 2022) acontece no espaço relvado que rodeia o tanque comunitário na zona da Ribeira de Viana do Castelo. Apesar deste espaço estar vedado com pilaretes de madeira (bastou derrubar 1 ou dois), é usado por cada vez mais pessoas, que impunemente cometem estes abusos com as suas viaturas. De salientar que a cerca de 50 metros deste local existe espaço para estacionamento gratuito para dezenas de viaturas.