VIANA ESTÁ NA MODA | Domingo na Praça da Liberdade

A procissão ao mar e a ponte Eiffel sobre o Lima dão mote à coleção de uma designer de Viana do Castelo que vai ser apresentada, no domingo, tendo o rio como cenário, disse hoje a criadora.
Em declarações à agência Lusa, Isabel Lima explicou que a coleção é inspirada nos 50 anos da procissão ao mar, número emblemático das festas da Senhora d'Agonia, que vai decorrer entre os dias 17 e 20 de agosto.
"É uma coleção inspirada na história cultural e religiosa dos pescadores da ribeira de Viana do Castelo e alia a função criativa a um momento de fé comunitária, como celebração de louvor pelos 50 anos da procissão ao rio e ao mar", explicou Isabel Lima.
Em causa está a quinta edição do "Viana está na moda", este ano com o tema "Mística Divina" onde a professora de Educação Visual, Tecnológica e Expressão Plástica, vai ainda apresentar trabalhos inspirados na ponte Eiffel que há 140 anos, cumpridos a 30 de junho último, assegura a ligação rodoferroviária sobre o rio Lima.
Os 140 anos da ponte metálica e os 50 anos da procissão ao mar, que teve a sua génese na devoção dos pescadores a Nossa Senhora da Agonia, vão ser este ano os temas em destaque no Cortejo Histórico e Etnográfico da Romaria d' Agonia, que sairá para as ruas de Viana do Castelo em 18 de agosto.
Já o desfile de Isabel Lima vai decorrer, no domingo, a partir das 22:00, na Praça da Liberdade, situada junto ao rio Lima.
"É um momento em que o passado encontra o futuro, atraindo a atenção para o rio, o mitológico rio das divindades, atravessado pela ponte, obra do engenheiro Gustave Eiffel, inaugurada há 140 anos e que simboliza, para quem a percorre, memórias vivas, conferidas pelas barcas e barqueiros e pela panorâmica sobre a cidade, o monte e o oceano atlântico", especificou.
O programa "Viana está na moda" conta com "apoio da Direção-Geral do Património Cultural, do pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Viana do Castelo, da Autoridade Marítima, entre outras entidades públicas, bem como de famílias de pescadores da ribeira e tem entrada gratuita".
Além de peças de vestuário, Isabel Lima produz, há vários anos, acessórios de moda, mobiliário, artigos decorativos, todos inspirados no traje regional.

Fonte: Agência LUSA (2018.08.07)

Comentários

  1. ... "teve a sua génese", não!

    ... sim, "teve a sua génese" em maio/1962 com a visita da Virgem (de Fátima) Peregrina à freguesia de Monserrate, particularmente ao Bairro Piscatório "da Ribeira"!

    nota:
    - o Pároco desta freguesia, Monsenhor Daniel Machado, desafiou a "Gente" da Ribeira para engalanar suas ruas e seus barcos, e nestes realizaram uma procissão ao mar com a Virgem Peregrina.
    - este desafio e o seu brilhantismo, sim, "foi a sua génese", para seis anos mais tarde, e por novo desafio de Monsenhor Daniel Machado, se criar os primeiros "tapetes da ribeira" porque a Cidade de Viana do Castelo por norma IGNORAVA o dia da Santa!

    ResponderEliminar
  2. " Todas as tradições são inventadas "08 agosto, 2018 06:52

    A foto apresenta algo de comum às danças da Ucránia. Quando vemos jovens nos grupos de dança , usar flores em arco na cabeça associamos sempre aos países de Leste, em especial ao país atrás referenciado. .Devemos usar os nossas costumes e expressões.. Apesar de a ideia ser bonita , devemos ser originais, não copiar os outros ( Ucránia) . Não devemos estar a alterar a nossa tradição . Porque sendo assim , nunca será verdadeira , será sempre inventada .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Queixa contra desconstrução do prédio Coutinho arquivada pelo MP

Morreu a ''PALMIRINHA''

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo