Avançar para o conteúdo principal

VIANA | Invasão de acácias põe em risco urzal-tojal de Montedor

Na freguesia de Carreço (Viana do Castelo), mais propriamente no Alcantilado de Montedor, um dos 5 geossítios classificados como Monumentos Naturais Locais que constituem o Geoparque Litoral de Viana do Castelo, existe uma grande área caracterizada pela presença de vegetação nativa onde predomina a urze e o tojo.
O grau de conservação deste espaço que faz parte da Rede Natura 2000 do concelho de Viana do Castelo é muito preocupante. Assiste-se, nos últimos tempos, a um aumento significativo da superfície ocupada por plantas invasoras do género acácia, que estão a alterar drasticamente este habitat, a ponto de eliminar ou impedir o desenvolvimento das espécies nativas.
O controlo desta espécie invasora é muito mais fácil num estágio inicial, além de se tornar menos dispendioso. Para evitar danos ainda maiores, é necessário atuar urgentemente. A realidade é que elas estão a invadir esta área protegida, e só vai ficar pior, se nada for feito.

(clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro)
Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

Vista do urzal-tojal costeiro de Montedor, Viana do Castelo

O urzal-tojal de Montedor na época de floração no ano de 2017, numa altura em que as plantas invasoras ainda não constituíam um problema.






Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

AP DONA ANINHAS: será assim o novo hotel de Viana do Castelo

Vai designar-se AP Dona Aninhas o hotel de quatro estrelas que está prestes a nascer no edifício do antigo hotel Viana Sol, no Largo Vasco da Gama, no centro histórico de Viana do Castelo. Com 64 quartos e suites, esta é a primeira unidade na região Norte de Portugal do grupo AP Hotels & Resorts, de António Parente, natural de Viana do Castelo. Fotos: retiradas do site https://donaaninhas.com