Avançar para o conteúdo principal

As Coroas da Praça

Para cumprir a tradição, na noite de 30 de abril para 1 de maio, nas varandas dos edifícios da Praça da República de Viana do Castelo foram colocados os tradicionais Maios, ou coroas de flores, onde vão permanecer durante alguns dias a embelezar aquela que é considerada a "sala de visitas” da cidade.

Esta tradição, cujas origens se perdem no tempo, de colocar ramos de giestas ou Maios (coroas) nas portas, janelas ou varandas das casas, revela aspetos diferentes nas várias regiões do país. Para uns, esta tradição encontra-se ligada a ritos de fertilidade, do início da Primavera e do novo ano agrícola ou que afasta o mau-olhado e as bruxas de casa.

No Alto Minho, a lenda que se conta, e a mais habitual (De acordo com a extinta Região de Turismo do Alto-Minho), é a seguinte:
Herodes soube que a Sagrada Família na fuga para o Egipto pernoitaria numa certa aldeia. E estava já disposto a mandar matar todas as crianças do sexo masculino. Perante tal morticínio, um outro Judas, informa-o de que tal não valeria a pena. Também, não lhe dizia onde estava o Menino Jesus, mas colocaria um ramo de giesta florida na casa onde ele pernoitasse. Assim, bastaria à soldadesca procurar a tal casa e, pronto!... Porém, qual não foi o espanto dos legionários quando, na manhã seguinte, todas as casas da aldeia apareceram com o tal raminho de giesta florida!... Verdade ou ficção, a lenda ainda perdura, mas já com variantes!

(clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro)







Comentários

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

LIRATOV: O Artista Urbano do Azulejo que ninguém sabe quem é

As dezenas de trabalhos que vai deixando nos mais inesperados locais da cidade de Viana do Castelo e noutras localidades, estão a tornar famoso este artista anónimo. Apesar de manter essa faceta de clandestinidade tem uma página na rede social Instagram ( AQUI ), onde vai partilhando fotografias das suas obras. As fotografias aqui apresentadas, são os últimos trabalhos descobertos recentemente por mim na cidade, executados por LIRATOV, o artista que (quase) ninguém sabe quem ele é.

Olha que três!

Esta foto tem a particularidade de permitir contemplar um dos mais belos enquadramentos arquitetónicos da cidade. O Chafariz-Estátua de Viana, no seu enfiamento, num plano superior a Capela das Malheiras e no alto do monte de Santa Luzia, o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia).

Bom dia, Viana do Castelo!

Embarcações de pesca e de turismo lado a lado, com o sempre presente navio-museu Gil Eannes, na antiga doca comercial de Viana do Castelo. 

Andando por aí...