Avançar para o conteúdo principal

O mais alto, o mais famoso... visto de vários pontos da cidade

Situado no centro histórico da cidade de Viana do Castelo, o edifício Jardim, mais conhecido como Prédio Coutinho, de 13 andares, tem demolição prevista desde o ano 2000 no âmbito do programa Polis. Construído no início dos anos 70 do século passado, a sua volumetria sobressai no centro histórico vianense, sendo possível vê-lo de diferentes pontos da cidade.
Segundo notícias de vários orgãos de comunicação social, a Sociedade VianaPolis iniciou ontem, cerca das 08H30, os trabalhos de desconstrução das frações desocupadas no prédio Coutinho, apesar de no seu interior ainda permanecerem nove moradores que se recusam a entregar seis habitações.

Fotografias recolhidas ao longo dos últimos anos
(clique na imagem para ver em modo de ecrã inteiro)














Comentários

  1. BANDIDOS DESTRUIR UM EDIFICIO DESTA QUALIDADE PARA COLOCAREM UM MERCADO NO CENTRO DE UMA CIDADE DESTAS ...NÃO POSSO CONCORDAR COM ESSA BURRICE....LEMBRE-SE QUE VIANA DO CASTELO È DOS VIANENSES...NÃO TOQUEM NUM MONUMENTO HISTORICO...TINHA 9 ANOS QUANDO FOI CONSTRUIDO ....

    ResponderEliminar
  2. Os heróis do Prédio do Coutinho , confirmam Portugal inteiro , que não saem , resistem fortes e unidos como nunca .
    " Não há machado que corte a raiz ao pensamento " . Eles comem tudo e não deixam nada ...........

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como se fossem uns pobres desgraçados, que não tivessem para onde ir, e não fossem indeminizados.

      Eliminar
  3. Moradores esquecidos .29 junho, 2019 20:46

    Os políticos já os conhecemos, mas entidade eclesiástica que representa Viana e seu distrito na qualidade de bispo ,Viana está surpreso , nem uma palavra sobre o assunto.
    Será que está de férias ,ausente no País , não lê jornais , não vê a televisão?
    Ninguém o informa do que se passa.
    Inacreditável !
    Será que o Papa Francisco terá de ser informado para dar um mão de conforto a esta gente.

    ResponderEliminar
  4. Viana trata mal os filhos da terra .29 junho, 2019 22:34

    Viana no tempo dos Filipes esteve sob o domínio espanhol ( 60 anos ).
    Quando se deu a insurreição o movimento que levaria à restauração da Nação a cidade , Viana saiu-se muito mal.
    Foi a ultima cidade do País a proclamar a restauração em Portugal .e a apoiar o movimento que levaria a proclamação da independência .
    Estas noticias nunca foram admitidas mas estão escritas em livro . não dignifica o burgo , tempo e a época.
    Decorridos 374 anos ocorre um caso único no Mundo , pessoas compraram habitação para viver , adquiridas legalmente .
    Agora por questões estéticas são obrigadas à força a abandonar o espaço onde residiram durante 40 anos .

    ResponderEliminar
  5. Heróis da Nação30 junho, 2019 01:28

    O maior evento em Viana é de fato as Festas da Senhora da Agonia.
    Mas o Prédio Jardim conhecido pelo Prédio Coutinho superou o espectável.
    Sete dias consecutivos 24 , 25 , 26 , 27 , 28 , 29 ,30 .
    Imprensa , televisões todo dia em Viana em directo a enviar informação.
    Parabéns a toda esta gente que se empenha neste trabalho árduo e duro limitando muitas vezes o apego à família.
    Nunca tivemos amigos a sustentar esta causa . Viana está ser noticia e comentada em muitos países.
    Apenas lutamos pelos nossos direitos , nos respeitem. Demonstramos assim , o nosso grito de revolta.
    Somos velhos, mas rijos como aço !
    Somos a velha guarda, gente honrada e de valor .
    Viana maltrata as pessoas.
    Há pouco tempo Cristina Ferreira foi cruxíficada por causa de umas vestes ( Fato de Noiva ).
    Os comentários foram tão desagradáveis .
    Tenho vergonha de ser Vianense ,uma pessoa esplêndida que apenas pretendia fazer a noticia da região.
    Um completo exagero as criticas.
    Alguém com responsabilidades , fomentou essa guerra.
    A Romaria da Agonia, no Prédio do Coutinho está para durar .
    Bem Hajam, resistentes , lutai por aquilo que é vosso.
    Um muito obrigado em nome dos resistentes,por aqueles que estão solidários connosco, um repúdio total ,aqueles que nos insultam .
    Somos os heróis da Nação, não de Viana.

    ResponderEliminar
  6. Religiosas ao serviço da comunidade30 junho, 2019 13:56

    Na Rua Nova de S. Bento Nº 134 num edifico em frente para o Jardim, bem perto do Edificio Jardim conhecido por Prédio do Coutinho residem um grupo de religiosas que colaboram e dão assistência `à comunidade que se desloca ao Santuário de Santa Luzia.
    Uma vez que esta tragédia , não lhes passa despercebida, porque os acontecimentos são junto à sua residência , os Moradores e resistentes pedem a sua intervenção .
    Não podendo resolver o assunto, solicita-se apoio espiritual, e consolo das pessoas pela razões já conhecidos.
    Um muito obrigado.

    ResponderEliminar
  7. Está torre não tem nada a ver com a zona histórica...( um escarro) !

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Carnaval sem desfile tradicional mas com várias iniciativas para celebrar

Em Viana do Castelo, apesar da não realização do tradicional desfile e, para manter o espírito “folião”, o Carnaval vai festejar-se durante cinco dias (17 a 21 de fevereiro) marcados por DJ’s na Praça da República, concurso de máscaras, animação, motivos alegóricos na Praça da República, entre outras iniciativas. PROGRAMA 17 DE FEVEREIRO (sexta-feira) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Dança de Hip-Hop (Ana Coelho) > 10h00 – 13h00 | Dança e construção de fitas de dança criativa 18 DE FEVEREIRO (sábado) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Aula de Dancehall (Eduarda Silva) > 17H30 | 1º Edição da Corrida de Carnaval > 16h00 – 19h00 | Animação infantil (atelier de adereços de carnaval – espadas e varinhas de condão) > 22H00 | Concurso de Máscaras > 22H00 | DJ’s na Praça da República 19 DE FEVEREIRO (domingo) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de combo

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Olha que três!

Esta foto tem a particularidade de permitir contemplar um dos mais belos enquadramentos arquitetónicos da cidade. O Chafariz-Estátua de Viana, no seu enfiamento, num plano superior a Capela das Malheiras e no alto do monte de Santa Luzia, o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia).