Avançar para o conteúdo principal

O amolador à moda antiga andou por Viana

Amolador numa rua de Viana do Castelo

Quem ainda se lembra do amolador que, volta e meia, passava lá pela rua e anunciava a sua presença com o som característico do típico realejo, verdadeiro símbolo e imagem de marca da profissão? Quando se ouvia aquela música era a altura para ir buscar as facas e tesouras para afiar e os guarda-chuvas para reparar.
Mas o amolador prestava outros serviços, era vulgar vê-lo fazer o arranjo de panelas de alumínio (pôr “pingos” nos buracos) e peças de loiça (uniam as peças partidas com arame). Presentemente, praticamente ninguém pede para os restaurar, preferem deitar para o lixo e comprar novos, às vezes até fica mais barato do que mandar arranjar!
Os clientes são cada vez menos, o que faz do amolador itinerante um ofício em vias de extinção.

Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Olha que três!

Esta foto tem a particularidade de permitir contemplar um dos mais belos enquadramentos arquitetónicos da cidade. O Chafariz-Estátua de Viana, no seu enfiamento, num plano superior a Capela das Malheiras e no alto do monte de Santa Luzia, o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia).

LIRATOV: O Artista Urbano do Azulejo que ninguém sabe quem é

As dezenas de trabalhos que vai deixando nos mais inesperados locais da cidade de Viana do Castelo e noutras localidades, estão a tornar famoso este artista anónimo. Apesar de manter essa faceta de clandestinidade tem uma página na rede social Instagram ( AQUI ), onde vai partilhando fotografias das suas obras. As fotografias aqui apresentadas, são os últimos trabalhos descobertos recentemente por mim na cidade, executados por LIRATOV, o artista que (quase) ninguém sabe quem ele é.

Andando por aí...

Bom dia, Viana do Castelo!

Embarcações de pesca e de turismo lado a lado, com o sempre presente navio-museu Gil Eannes, na antiga doca comercial de Viana do Castelo.