Avançar para o conteúdo principal

VIANA | Procissão ao mar pode não se realizar


Pescadores ameaçam boicotar a realização da procissão ao mar, que se realiza como habitualmente no dia 20 de agosto. Esta que é uma das principais atrações da Romaria em honra de Nossa Senhora d’Agonia, padroeira dos pescadores vianenses, pode não se realizar devido ao protesto de pescadores contra a instalação de um cabo submarino que vai ligar a rede elétrica em terra ao parque eólico a ser instalado a 20 quilómetros ao largo de Viana do Castelo. Os pescadores reclamam compensações uma vez que a colocação do cabo interfere no espaço de pesca.
Alguns armadores já estão a receber indemnizações acordadas, mas há dezenas de pequenos pescadores que dizem ter ficado de fora das negociações.

Comentários

  1. Pescadores defendei os vossos interesses.07 agosto, 2019 14:19

    Parabéns pela coragem de enfrentar os que se julgam que fazem o que querem . Quero mando e posso !

    ResponderEliminar
  2. Cheira-me a oportunismo.
    Eu queria era ver esses pescadores a entregarem na lota tudo o que pescam.
    E ainda querem compensações!!!!
    Isto é de rir, para não ter de chorar

    ResponderEliminar
  3. Curioso saber que aqueles que deviam estar a apoiar os mais fracos ficam calados . no seu canto . Vivemos numa sociedade que é uma farsa .

    ResponderEliminar
  4. Pescador Cadilha10 agosto, 2019 08:57

    A menina UnKnown nasceu num " Berço de ouro " . Devia ir uma vez de barco , trabalhar no duro para ver o que é a faina no mar.
    Depois pode falar e ensinar alguma coisa para a gente aprender.

    ResponderEliminar
  5. Cresça e apareça tem muito para aprender .11 agosto, 2019 20:52

    Apanhar noites gélidas , levar com agua do mar na cara , chegar a casa apavorada , resolver coisas que nunca passou na vida era o que a " Unknon " precisava de aprender . Está muito crua , a vida não é um mar de rosas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Escadório de Santa Luzia

A Basílica de Santa Luzia, situada no alto do monte com o mesmo nome, é o monumento mais conhecido e visitado da cidade de Viana do Castelo. Para lá chegar tem três opções: a estrada, o funicular ou o escadório. Quem optar pelo funicular, fará um percurso de 650 metros, vencendo um desnível de 160 metros, numa viagem com duração de aproximadamente 7 minutos. Quem se sentir atraído a ir a pé pelo escadório, terá que subir 659 degraus. Subir esta escadaria não é assim tão difícil, basta ir com calma, parando quando o cansaço aparecer. Veja algumas fotografias do escadório de Santa Luzia.

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Convite a sentar…

…e contemplar o mar, no interior do Castelo de Santiago da Barra junto ao farol que começou a funcionar no ano de 1888.