Pedaço da história Vianense que se apaga


Numa parede exterior do Castelo de Santiago da Barra, em Viana do Castelo, existe uma pedra com uma inscrição, muito delida, com mais de 360 anos, cuja mensagem - pedaço da história de Viana - se apagará definitivamente, se não houver uma intervenção urgente de limpeza (reavivar as letras) e preservação.
A inscrição, datada de 19 de novembro de 1657, refere as taxas a cobrar às embarcações entradas no porto de Viana do Castelo.

Num português mais ou menos atual, o que está lá escrito (retirado da Revista Cadernos Vianenses, 40, 2007) 
"Por mandado de Sua Majestade, seja notório às embarcações portuguesas, que passarem por esta fortaleza, que nem à entrada neste Porto, nem à saída delle me devem salário, propina, nem direito algum, nem a ella, nem a nenhuma das pessoas, que nella servem e às embarcações estrangeiras, seja notório, que por entrada não me devem também coisa alguma e à saída ande pagar um cruzado por cada embarcação e nenhuma outra cousa mais. Lisboa, XIX de novembro, MDCLVII."

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Programa da Romaria de 2021 com momentos ‘online’ e eventos com público

41ª Feira do Livro de Viana já tem data e programa

Projeto de 1ME quer reabilitar Castelo quatrocentista de Viana do Castelo - TPN

Com o Atlântico mesmo ao lado