Avançar para o conteúdo principal

Viana vai demolir praça de touros


A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje por unanimidade, a demolição praticamente integral da antiga praça de touros da cidade, por considerar ser a "opção técnica e economicamente viável" para a reconversão do imóvel em equipamento desportivo onde poderão ser praticadas várias modalidades, nomeadamente ginástica, esgrima, patinagem artística, hóquei em patins, voleibol e basquetebol. O início das obras está previsto para janeiro de 2020.
A Praça de Touros de Viana do Castelo foi construída em 1948 e teve uma intensa atividade inicial mas, nos últimos anos, ficou reduzida a apenas um espetáculo anual, por altura da Romaria da Senhora d'Agonia, o que aconteceu pela última vez em agosto de 2008. Desativada desde 2009, foi comprada no mesmo ano pela Câmara Municipal pelo valor simbólico de 5127 euros.

Comentários

  1. Vai haver concurso público para o projeto ou já foi dado imoralmente de presente a um arquiteto amigo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que acha? Na santa terrinha é sempre o mesmo! Devia ter vergonha!

      Eliminar
    2. Já diz o ditado-"Quem não tem vergonha acha que todo o mundo é seu."

      Eliminar
  2. Vão demolir parte da historia . A Tauromaquia esteve presente na cidade .
    !Restam apenas as memórias no Taurino Clube.

    ResponderEliminar
  3. A tauromaquia já era!....Não deixa saudades, os nossos jovens merecem um local saudável para a prática de desportos, um local que deixe no futuro, boas recordações, feitos desportivos e não um antro de tortura, além disso, sempre considerei o touro um animal nobre, belo e imponente, deixem esses animais em paz pastando livremente nos campos em liberdade, se os aficionados dizem que se não fosse a prática tauromáquica , a extinção dos touros seria uma realidade, então, por essa ordem de ideias, outrora, se não fossem os fazendeiros (Senhores) , os escravos teriam acabado(Antes, assim fosse).

    ResponderEliminar
  4. Espero que não removam os (parcos) equipamentos desportivos localizados no meio circundante.

    ResponderEliminar
  5. " negociatas" do nacional socialismo da camara
    Vergonhoso a ditadura que nega a possibilidade de manter a tauromaquia que tanta raizes tem na vida de Viana do Castelo
    Lamento a cobardia do cidadãos de Viana do Castelo admitirem o nacional socialismo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viana é cobardia...

      Eliminar
    2. Viana não é cobardia!... Viana tomou a medida mais sensata!...Quem gosta de ver sangue a jorrar pelo lombo dum animal sempre pode dirigir-se a um qualquer matadouro, aí, terá sangue e gemidos de dor quantos quiser!...Tourada não é cultura, é tortura!

      Eliminar
    3. Caro José, ouça o que eu lhe digo. Viana é cobardia. Aprecie os comportamentos em seu redor no dia-a-dia...

      Eliminar
  6. Meia dúzia quer impor o que lhe vai na alma.24 setembro, 2019 18:00

    O povo tem medo .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

AP DONA ANINHAS: será assim o novo hotel de Viana do Castelo

Vai designar-se AP Dona Aninhas o hotel de quatro estrelas que está prestes a nascer no edifício do antigo hotel Viana Sol, no Largo Vasco da Gama, no centro histórico de Viana do Castelo. Com 64 quartos e suites, esta é a primeira unidade na região Norte de Portugal do grupo AP Hotels & Resorts, de António Parente, natural de Viana do Castelo. Fotos: retiradas do site https://donaaninhas.com