Avançar para o conteúdo principal

FAGUNDES, 500 anos


Faz este ano 500 anos que o navegador vianense João Álvares Fagundes explorou, nos primeiros anos do século XVI (1520 data referida na base da sua estátua existente junto ao Rio Lima, em Viana do Castelo) as costas da Terra Nova, no Atlântico Norte, importante zona de pesca do bacalhau.
Capitão da Terra Nova e descobridor das “Ilhas do Bacalhau”, terá nascido por volta de 1470 em Viana do Castelo. Está sepultado na Sé Catedral da cidade.

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Romaria d’Agonia já tem vencedora do concurso “Mordoma do Cartaz”

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo foi escolhida por um júri entre 20 finalistas. O concurso registou 53 candidaturas. Qualquer mulher com idade entre os 18 e os 35 anos pôde concorrer. A escolha da Mordoma do Cartaz da Romaria de Nossa Senhora d'Agonia 2024 teve lugar nesta sexta-feira, dia 17 de maio, no Teatro Municipal Sá de Miranda. Gabriela Sampaio com o traje de Carreço vermelho é a mordoma do Cartaz da Romaria de 2024. Agora que está escolhida a Mordoma do Cartaz, a VianaFestas e a Comissão de Festas da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vão convidar três designers/artistas, que apresentarão, cada um, uma proposta, na qual figura a jovem mordoma selecionada neste concurso, com a apresentação do cartaz oficial prevista para 21 de junho.  A Romaria d'Agonia 2024, realiza-se de 14 a 22 de agosto.

Arte urbana dá cor às caixas de distribuição de energia em Viana

Algumas ruas da cidade de Viana do Castelo estão diferentes. O cinzento caraterístico das caixas de distribuição de energia elétrica deu lugar a um conjunto de desenhos e pinturas que embelezam este equipamento que se encontra no espaço público. Nesta iniciativa, promovida pela AISCA - Associação de Intervenção Social, Cultural e Artística e E-REDES, foram intervencionadas pela mão de diversos artistas, cerca de 20 caixas de distribuição de energia elétrica. As fotografias seguintes ilustram e dão conta da enorme criatividade que os artistas materializaram nas caixas.

Arte ou vandalismo?

Este comboio tinha acabado de chegar à estação ferroviária de Viana do Castelo todo grafitado. É deprimente ver o estado de degradação em que se encontra, consequência do vandalismo que nada poupa. Os custos para remover estas pinturas dos comboios são enormes para a CP, ou seja, para todos nós contribuintes. Foto: maio de 2024