Avançar para o conteúdo principal

A falta de respeito dos automobilistas pelo espaço público

A colocação de pilaretes nos espaços que as fotografias documentam é intencional, infelizmente, não impedem o estacionamento ilegal quando somos confrontados com baixos níveis de civismo dos automobilistas.
Este cenário deplorável acontece todos os dias, há vários meses, junto ao antigo Pavilhão da Associação Industrial do Minho, no Campo d’Agonia, em Viana do Castelo. São automobilistas que os desprezam e vandalizam sem remorsos, o que a todos pertence.

Colocar um pilarete (seja de madeira, borracha, metal, cimento…) num espaço público tem como objetivo delimitar ou condicionar uma determinada área e de impedir o acesso e o estacionamento de veículos. Contudo, esta proteção serve de pouco perante a falta de respeito pelo mais elementar bom senso das pessoas e pela ineficácia das entidades competentes.

Mas não são só os espaços relvados que estão sujeitos a maus-tratos, também nesta zona (ver foto), os passeios sofrem da vergonhosa insensibilidade e impunidade de quem pouco se preocupa com o que é de todos.

Estes e outros automobilistas não deviam ter este comportamento, mas também ninguém os impede. Perto desta zona, a cerca de 100 metros (junto aos antigos Pilotos da Barra e ao edifício da Autoridade Marítima) há dezenas de lugares vagos, mas esta gente não dá meia dúzia de passos. Sempre praticavam algum exercício.




Comentários

  1. É mais desrespeito dos arquitetozinhos pela vida das pessoas.

    ResponderEliminar
  2. Penso que a melhor maneira não será a colocação de pilaretes nesses "pontos-chave"...
    No entanto, se forem começadas a ser cobradas multas de estacinamento nesses sítios, poderia facilitar... De qualquer das formas, passar multas não era o fim, pois a ideia seria criar estacionamento (gratuito e acessível 24/7) para parquear esses carros (p.ex. o parque da Agonia)... O bom exemplo disso (peca apenas por pequeno) é o parque dos Gil Eannes.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

Meia Maratona Manuela Machado | Os vencedores

Correu-se hoje, 22 de Janeiro, a 24ª edição da Meia Maratona Manuela Machado, em Viana do Castelo. CLASSIFICAÇÃO FINAL MASCULINOS: Iskander Yadgarov | Russia | 1:04:16.3 Helio Gomes | Sporting Clube De Portugal | 1:04:31.2 Fabio Oliveira | Guilhovai | 1:04:58.1 CLASSIFICAÇÃO FINAL FEMININOS: Solange Jesus | Clube Desportivo Feirense | 1:12:11.5 Susana Godinho | Clube Desportivo Feirense | 1:12:23.8 Carla Martinho | Recreio Desportivo De Agueda | 1:13:07.11

AP DONA ANINHAS: será assim o novo hotel de Viana do Castelo

Vai designar-se AP Dona Aninhas o hotel de quatro estrelas que está prestes a nascer no edifício do antigo hotel Viana Sol, no Largo Vasco da Gama, no centro histórico de Viana do Castelo. Com 64 quartos e suites, esta é a primeira unidade na região Norte de Portugal do grupo AP Hotels & Resorts, de António Parente, natural de Viana do Castelo. Fotos: retiradas do site https://donaaninhas.com

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.