Pandemia interrompe promessa com 100 anos

A Peregrinação Diocesana ao Sagrado Coração de Jesus, no monte de Santa Luzia, em Viana do Castelo, que todos os anos arrasta milhares de pessoas, devia realizar-se no próximo domingo, 21 de junho. Este ano, devido à pandemia do coronavírus, é a primeira vez em cerca de um século, que não se irá efetuar.
Ironia, esta peregrinação teve origem devido a uma pandemia, à pneumónica, ou gripe espanhola, que matou dezenas de milhares de pessoas nos anos de 1918 e 1919, sendo agora igualmente uma pandemia, a Covid-19, a causa desta interrupção.

A peregrinação nasceu quando, em 1918 a peste pneumónica assolava toda a população e na cidade de Viana do Castelo realizou-se uma procissão, a 10 de novembro, onde se prometeu subir ao monte de Santa Luzia e fazer a consagração à imagem do Sagrado Coração de Jesus aí presente, se a peste parasse. Tal facto registou-se e por isso a promessa teve de ser cumprida. Impedidos de o fazer em 1919 e 1920, só no ano de 1921 a promessa foi cumprida e repetida todos os anos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os terrenos da antiga SOMARTIS vão voltar a ganhar vida

Tribunal suspende obras de reconversão da antiga praça de toiros de Viana

Viana vai ter uma nova ponte sobre o rio Lima

Viana é o 24.° melhor município para Negócios, Visitar e Viver