Avançar para o conteúdo principal

Requalificação de duas ruas da cidade de Viana (Valor da empreitada 952 mil euros)


A Rua da Bandeira (troço entre o antigo Governo Civil e a Avenida Rocha Páris) e a Rua Nova de São Bento (até ao jardim marginal), vão ser requalificadas.
A obra, com início previsto para a próxima semana, tem um prazo de execução de 9 meses e inclui a renovação das infraestruturas de águas pluviais e residuais, abastecimento de água, redes de águas, instalações elétricas e de comunicações, e ainda requalificação dos pavimentos, assim como dos passeios, colocação de mobiliário urbano e iluminação pública.

Comentários

  1. A Sonae adora estas burrices.

    ResponderEliminar
  2. Então era 6 Meses , e agora passa para 9 meses .Um flagelo para o comercio nesta altura em que a pandemia parece vir a caminho novamente .

    ResponderEliminar
  3. A cidade vai morrendo aos poucos05 setembro, 2020 07:37

    A cidade vai morrendo aos poucos. Mas alguém pergunta ,não é necessário fazer obras revalidar os espaços ,fazer passeios , esgotos etc? Claro que sim . A cidade de Viana começou a morrer desde que a Praça da Republica,virou a " eira ". Viana é uma cidade supostamente média. Um visitante novo por estas bandas , que não esteja habituado à vida quotidiana , atravessa a chamada " Ponte Nova " e conclui : cidade bonita , que grande cidade .Mas uma pessoa mais atenta compreenderá em 45 minutos a cidade está vista. Voltando à questão inicial em especial Rua de São Bento , lembro que 40 espaços destinados a estacionamento vão desaparecer . A rua na verdade vai ficar ampla , com piso novo .A circulação de pessoas e bens vai ser alterada. Pergunto eu será benéfico ? A que conclusão chegaram , depois de ter sido executada a mesma solução em outras artérias ?. Será que vai trazer mais gente à cidade , ou vai fazer com que muita gente saia da cidade para fazer compras como ir ao mercado, tratar do carro , comprar acessórios etc. Vão abrir mais estabelecimentos, para dar vida à Rua?. Ao longo de 70 anos , circulava se na cidade de uma forma simples , tudo estava perto .Havia movimento , o comércio trabalhava , os cafés apresentavam se cheios , uma vida completamente diferente. O que acontece actualmente ,e à anos a esta parte ,o pequeno comércio fecha , lojas emblemáticas acabam e criam se elefantes brancos que não tem fim à vista . Obrigaram as pessoas a dar outro rumo às suas vidas , alterarem os hábitos de uma cidade pacata com características próprias. Quem é que beneficia com isto ?

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Santa Luzia à vista

Hoje, sábado, 28 de maio de 2022, com duas máquinas a trabalhar em simultâneo, quase fizeram desaparecer da paisagem vianense o edifício Jardim (Prédio Coutinho). Nesta fotografia de hoje, já é visível o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (também conhecido como Templo de Santa Luzia).

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.