Duas dezenas de plátanos serão abatidos para construir rotunda



A autarquia vianense vai abater cerca de vinte árvores (plátanos) de grande porte, das 170 existentes na Estrada do Cabedelo, Darque, com o objetivo de construir uma nova rotunda, no âmbito da empreitada de construção dos novos acessos ao porto de mar de Viana do Castelo.
Para compensar o impacto do derrube destas árvores, a autarquia prevê a plantação de 200 árvores resinosas e folhosas autóctones com grande capacidade de reserva de carbono, como é o caso do Pinheiro-bravo e do Sobreiro nos próximos dois anos em várias áreas do Cabedelo. O objetivo desta ação, que orçará cerca de 30 mil euros, é repor, mas também reforçar, a capacidade de sequestro de CO2 naquele território e contribuir também para a melhoria do aspeto cénico, conforto climático e dos locais que podem ser usufruídos.

Comentários

  1. Isto é mau demais para ser verdade. É peta?

    ResponderEliminar
  2. Alguém que informe esses analfabetos que o porto de Viana jamais poderá aumentar a capacidade dada a baixa profundidade da água. Isto é destruir sem qualquer de vantagem para ninguém. Abraço e protejam-se.

    ResponderEliminar
  3. Que selvajaria! Nao faz sentido esta abordagem!

    ResponderEliminar
  4. Primeiro deixam construir a estrada para acesso ao Porto e agora não querem que sejam cortados 20 plátanos para a construção da rotunda de acesso ao Porto este plano foi apresentado há mais de 1 ano que eu saiba ninguém disse nada
    Quando derrubaram o Pinheiro centenário na quinta das areias não tive conhecimento de protestos talvez seja por eu passar grande parte do tempo em Lisboa
    Qual é a solução que é proposta pela comissão de moradores para o término da obra de acesso ao Porto???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:22

      O José ainda não parava , por estas bandas , encontrava-se em África . Quando o Pinheiro foi derrubado ainda usava calções.
      O Pinheiro Centenário, situava se na curva, foi derrubado porque estava inclinado, para a Estrada Nº13. A segurança era diminuta , não havia alternativa. Quanto ao assunto em questão , não se está a por em causa a obra .
      Havendo boa vontade ,tudo pode ser resolvido . As árvores podem ser salvas e a rotunda ser feita noutro local próximo .

      Eliminar
    2. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:24

      O José ainda não parava , por estas bandas , encontrava-se em África . Quando o Pinheiro foi derrubado ainda usava calções.
      O Pinheiro Centenário, situava se na curva, foi derrubado porque estava inclinado, para a Estrada Nº13. A segurança era diminuta , não havia alternativa. Quanto ao assunto em questão , não se está a por em causa a obra .
      Quando se pensa e raciocina ,tudo pode ser resolvido . As árvores podem ser salvas e a rotunda ser feita noutro local próximo .

      Eliminar
    3. A resposta ao jose sai ou nao sai ?

      Eliminar
  5. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:08

    Qualquer dia ,vão as Três Magnólias também em Darque
    Se forem ao local vêem cortes realizados recentemente.
    Vejam com os próprios olhos ?
    Se possível , até peco ao administrador deste blogue,para fazer o favor de fotografar as referidas árvores . Um alerta a quem de direito ,a tempo de fazer , algo ( Classificação e Protecção ) das mesmas!
    Ainda não vi alguém , preocupado com a preservação deste património , Trata -se de árvores ( Magnólias) , consideradas umas das mais antigas e já com grande longevidade únicas no Concelho de Viana do Castelo. Ainda vão a tempo de ser reconhecidas como tal .

    ResponderEliminar
  6. Quem se lembra de ver a fila ,na Associaçao Nuno Alvares ,a carregar covertores e generos alimenticios.15 setembro, 2020 09:39

    O José ,chegou a Biana atafulhado de malas ,uma das quais era de grandes dimensoes.

    ResponderEliminar
  7. Estou a espera da solução para chegar ao Porto e até ao momento e só bacuradas infelizes que mostram quais serão os seus interesses
    O Pinheiro que eu fiz referência que conhecia desde 1990 ficava na rua. João Lopes o Velho ok
    Venham ideias positivas e não mais histórias tipo COUTINHO.
    Aguiardo solucoes

    ResponderEliminar
  8. O José tem de aprender um pouco de História .16 setembro, 2020 21:35

    Oh ,José "o Pinheiro emblemático" em Darque situava se junto á curva perto da Fiaçao Rosa , na Estrada N° 13.
    Não vamos inventar pinheiros e respostas ,"bokós " .
    Pinheiros , à muitos ..... Se conhecesse todo o Cais Novo como foi inicialmente ,a historia seria outra .
    Toda a area envolvente e toda a vegetaçao não foi posta ao acaso .
    Os pinheiros foram colocados para travarem a invasao das areias por volta de 1680 ,quando lugar das Senhora das Areias era Darque Maior ,a populaçao amedrontada deslocou -se para outro lugar , onde hoje esta a Igreja Paroquial de Darque e passou a designar Darque Menor .
    Se acontecer como dizem ,o mar a conquistar a terra , tudo há -de voltar ao inicial ,todo o Cabedelo irá desaparecer .Lembro que a água chegou mesmo a bater junto ás paredes da Capela da Senhora das Areias.
    Este pinheiro ,atras mencionado foi um (toponimo local )antigo ,que o povo assim designava para localizar o espaço era uma forma simples para as pessoas conhecerem ,ficou o nome para as geraçoes vindouras .
    É bem antigo ,o jose nao era nascido ,ainda era uma miragem por estas bandas.
    Talvez o Jose ainda náo usasse ,calçoes na época. Não irá perceber porque não tem ligaçoes á terra (Darque ) ,os seus interesses poderao ser outros ,.... as pessoas tem direito a manter as suas memórias e a entidade . Darque, desde tempos remotos foi sempre uma localidade ,assiduo a conflitos ,com a cidade .
    A Casa de Bragança sempre a defendeu ,porque nesse tempo a juridiçao era diferente e estava sempre ,ao lado do povo de Darque ,conforme se pode ver em documentos antigos.
    Na margem esquerda do Rio Lima , dizia -se em determinada época ,nesta terra ,"manda os que cá estão"..... !

    ResponderEliminar
  9. Primeiro os Darquenses .17 setembro, 2020 01:40

    Boa !
    Toma lá.

    ResponderEliminar
  10. A imagem da Senhora das Areias deve voltar á sua terra natal ( Darque)27 setembro, 2020 09:39

    Agora pergunto eu, qual o papel do IPPAR ? Se o largo envolvente à Capela da Senhora das Areias vai ser objecto de intervenção , que cuidados vão ser tomados . A fundação da Capela é do tempo imemoriais . Viana ainda era uma criança, trata -se de um templo que vem da nacionalidade ( da formação de Portugal)
    Não me venham com desculpas como aconteceu em Caxinas / Vila do Conde , uma obra executada ,junto a uma igreja, que já se tornou polémica. A entidade não estava ao corrente do sucedido, não sabia ,não viu, logo não estava ao corrente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse instituto nem vai chegar a saber de nada. Acorde para a vida homem!

      Eliminar
    2. O cavalheiro foi com certeza emigrado num país europeu. Aqui o modus operandi é diferente. O vereadorzeco despacha isto sem complicações de DRCN, IPPAR e regularmentos que são uma maçada. E ainda por cima com eleições à porta... Quando der por ela vai passar na ponte e vai ver aquilo pavimentado com cubo de granito e floreiras metálicas. Por favor não complique.

      Eliminar
  11. Antigo cemitério de Darque (Século XVII )28 setembro, 2020 13:53

    Quando me ausentei de Viana ( Darque) ,verifiquei que o pavimento na Igreja Paroquial tinha sofrido alterações .
    As obras até foram benéficas o piso melhorou considerávelmente.
    Mas algo falhou as incrições nas lajes ,desapareceram por completo . Referências de familias que se localizaram e viveram em Darque a partir do século XVII.
    Uma lápide com inscrições com referência a minha familia até desapareceu .
    Será que ninguém se deu conta do sucedido .
    Darque até tem um arqueólogo,que foi membro de Junta de Freguesia.

    ResponderEliminar
  12. Então o que andou a fazer o referido (iluminado )enquanto decorreram as obras ?
    Ajudou a recuperar a calçada ,ou a destruir parte de memórias das gentes de Darque .

    ResponderEliminar
  13. Antes de modificarem o local ( sagrado )vejam bem o que vão fazer . Há documentação que provam que o espaço em causa é muito antigo .05 outubro, 2020 07:33

    Noticias sobre Darque ( Entre -Douro-Minho)
    Mudança do nível do oceano .
    « A Capela da Senhora das Areas também fora do lugar , não só de Santa Maria de Anha, mas também de Mujaes que hoje he Abbadia sobresi , e em outro tempo tanto Mujaens como Anha erão suas anexas , tanto que quando vinha abbade para Anha erão suas anexas ,tanto que quando vinha abbade par Anha vinha tomar posse a Senhora das Areas porém pello discurso do tempo forão crecendo as areas do mar Oceano ( visinho da mesma capella ,que também está pegada no Rio Lima tocando as finbrias do seu adro no ditto rio )e tomarão todos os campos , lugares e cazas de sorte que huns moradores forã fugindo para Anha e outros para esta freguezia. Está esta capella bem defronte da villa de Viana de sorte que entre hua e outra não se mette mais que o rio ; he muito mais antiga que esta villa; e he antiga memoria que sendo mais fundo o rio chegando os navios ao pé da Senhora e mais asima hum destes ficando de repente de tal sorte sem agoa que não podia navegar assentando os do navio que aquella Senhora que vinha nelle ali queria ficar a tirarão e deixarã neste sitio( onde já tinha havido a igreja matriz chamada Sam Joam de Estrix)com hua capelinha e velha grande e logo tiverão agoa com que navegarão.Acha-se nelle hua sepultura com a era de 336 trezentos e trinta e seis ou trinya e oyoto »

    ResponderEliminar
  14. As memórias e a identidade faz parte da história .05 outubro, 2020 16:48

    O historiador Candido Gonçalves autor do livro " o outro lado da cidade " não se pronúncia sobre a Terra que o adptou ?
    É pena quando gostamos do que fazemos e criamos laços afectivos , não à machado que corte a raíz ao pensamento .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Queixa contra desconstrução do prédio Coutinho arquivada pelo MP

Morreu a ''PALMIRINHA''

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo