Duas dezenas de plátanos serão abatidos para construir rotunda



A autarquia vianense vai abater cerca de vinte árvores (plátanos) de grande porte, das 170 existentes na Estrada do Cabedelo, Darque, com o objetivo de construir uma nova rotunda, no âmbito da empreitada de construção dos novos acessos ao porto de mar de Viana do Castelo.
Para compensar o impacto do derrube destas árvores, a autarquia prevê a plantação de 200 árvores resinosas e folhosas autóctones com grande capacidade de reserva de carbono, como é o caso do Pinheiro-bravo e do Sobreiro nos próximos dois anos em várias áreas do Cabedelo. O objetivo desta ação, que orçará cerca de 30 mil euros, é repor, mas também reforçar, a capacidade de sequestro de CO2 naquele território e contribuir também para a melhoria do aspeto cénico, conforto climático e dos locais que podem ser usufruídos.

Comentários

  1. Isto é mau demais para ser verdade. É peta?

    ResponderEliminar
  2. Alguém que informe esses analfabetos que o porto de Viana jamais poderá aumentar a capacidade dada a baixa profundidade da água. Isto é destruir sem qualquer de vantagem para ninguém. Abraço e protejam-se.

    ResponderEliminar
  3. Que selvajaria! Nao faz sentido esta abordagem!

    ResponderEliminar
  4. Primeiro deixam construir a estrada para acesso ao Porto e agora não querem que sejam cortados 20 plátanos para a construção da rotunda de acesso ao Porto este plano foi apresentado há mais de 1 ano que eu saiba ninguém disse nada
    Quando derrubaram o Pinheiro centenário na quinta das areias não tive conhecimento de protestos talvez seja por eu passar grande parte do tempo em Lisboa
    Qual é a solução que é proposta pela comissão de moradores para o término da obra de acesso ao Porto???

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:22

      O José ainda não parava , por estas bandas , encontrava-se em África . Quando o Pinheiro foi derrubado ainda usava calções.
      O Pinheiro Centenário, situava se na curva, foi derrubado porque estava inclinado, para a Estrada Nº13. A segurança era diminuta , não havia alternativa. Quanto ao assunto em questão , não se está a por em causa a obra .
      Havendo boa vontade ,tudo pode ser resolvido . As árvores podem ser salvas e a rotunda ser feita noutro local próximo .

      Eliminar
    2. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:24

      O José ainda não parava , por estas bandas , encontrava-se em África . Quando o Pinheiro foi derrubado ainda usava calções.
      O Pinheiro Centenário, situava se na curva, foi derrubado porque estava inclinado, para a Estrada Nº13. A segurança era diminuta , não havia alternativa. Quanto ao assunto em questão , não se está a por em causa a obra .
      Quando se pensa e raciocina ,tudo pode ser resolvido . As árvores podem ser salvas e a rotunda ser feita noutro local próximo .

      Eliminar
    3. A resposta ao jose sai ou nao sai ?

      Eliminar
  5. Alerta : Salvem as três Magnólias de Darque .15 setembro, 2020 08:08

    Qualquer dia ,vão as Três Magnólias também em Darque
    Se forem ao local vêem cortes realizados recentemente.
    Vejam com os próprios olhos ?
    Se possível , até peco ao administrador deste blogue,para fazer o favor de fotografar as referidas árvores . Um alerta a quem de direito ,a tempo de fazer , algo ( Classificação e Protecção ) das mesmas!
    Ainda não vi alguém , preocupado com a preservação deste património , Trata -se de árvores ( Magnólias) , consideradas umas das mais antigas e já com grande longevidade únicas no Concelho de Viana do Castelo. Ainda vão a tempo de ser reconhecidas como tal .

    ResponderEliminar
  6. Quem se lembra de ver a fila ,na Associaçao Nuno Alvares ,a carregar covertores e generos alimenticios.15 setembro, 2020 09:39

    O José ,chegou a Biana atafulhado de malas ,uma das quais era de grandes dimensoes.

    ResponderEliminar
  7. Estou a espera da solução para chegar ao Porto e até ao momento e só bacuradas infelizes que mostram quais serão os seus interesses
    O Pinheiro que eu fiz referência que conhecia desde 1990 ficava na rua. João Lopes o Velho ok
    Venham ideias positivas e não mais histórias tipo COUTINHO.
    Aguiardo solucoes

    ResponderEliminar
  8. O José tem de aprender um pouco de História .16 setembro, 2020 21:35

    Oh ,José "o Pinheiro emblemático" em Darque situava se junto á curva perto da Fiaçao Rosa , na Estrada N° 13.
    Não vamos inventar pinheiros e respostas ,"bokós " .
    Pinheiros , à muitos ..... Se conhecesse todo o Cais Novo como foi inicialmente ,a historia seria outra .
    Toda a area envolvente e toda a vegetaçao não foi posta ao acaso .
    Os pinheiros foram colocados para travarem a invasao das areias por volta de 1680 ,quando lugar das Senhora das Areias era Darque Maior ,a populaçao amedrontada deslocou -se para outro lugar , onde hoje esta a Igreja Paroquial de Darque e passou a designar Darque Menor .
    Se acontecer como dizem ,o mar a conquistar a terra , tudo há -de voltar ao inicial ,todo o Cabedelo irá desaparecer .Lembro que a água chegou mesmo a bater junto ás paredes da Capela da Senhora das Areias.
    Este pinheiro ,atras mencionado foi um (toponimo local )antigo ,que o povo assim designava para localizar o espaço era uma forma simples para as pessoas conhecerem ,ficou o nome para as geraçoes vindouras .
    É bem antigo ,o jose nao era nascido ,ainda era uma miragem por estas bandas.
    Talvez o Jose ainda náo usasse ,calçoes na época. Não irá perceber porque não tem ligaçoes á terra (Darque ) ,os seus interesses poderao ser outros ,.... as pessoas tem direito a manter as suas memórias e a entidade . Darque, desde tempos remotos foi sempre uma localidade ,assiduo a conflitos ,com a cidade .
    A Casa de Bragança sempre a defendeu ,porque nesse tempo a juridiçao era diferente e estava sempre ,ao lado do povo de Darque ,conforme se pode ver em documentos antigos.
    Na margem esquerda do Rio Lima , dizia -se em determinada época ,nesta terra ,"manda os que cá estão"..... !

    ResponderEliminar
  9. Primeiro os Darquenses .17 setembro, 2020 01:40

    Boa !
    Toma lá.

    ResponderEliminar
  10. A imagem da Senhora das Areias deve voltar á sua terra natal ( Darque)27 setembro, 2020 09:39

    Agora pergunto eu, qual o papel do IPPAR ? Se o largo envolvente à Capela da Senhora das Areias vai ser objecto de intervenção , que cuidados vão ser tomados . A fundação da Capela é do tempo imemoriais . Viana ainda era uma criança, trata -se de um templo que vem da nacionalidade ( da formação de Portugal)
    Não me venham com desculpas como aconteceu em Caxinas / Vila do Conde , uma obra executada ,junto a uma igreja, que já se tornou polémica. A entidade não estava ao corrente do sucedido, não sabia ,não viu, logo não estava ao corrente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esse instituto nem vai chegar a saber de nada. Acorde para a vida homem!

      Eliminar
    2. O cavalheiro foi com certeza emigrado num país europeu. Aqui o modus operandi é diferente. O vereadorzeco despacha isto sem complicações de DRCN, IPPAR e regularmentos que são uma maçada. E ainda por cima com eleições à porta... Quando der por ela vai passar na ponte e vai ver aquilo pavimentado com cubo de granito e floreiras metálicas. Por favor não complique.

      Eliminar
  11. Antigo cemitério de Darque (Século XVII )28 setembro, 2020 13:53

    Quando me ausentei de Viana ( Darque) ,verifiquei que o pavimento na Igreja Paroquial tinha sofrido alterações .
    As obras até foram benéficas o piso melhorou considerávelmente.
    Mas algo falhou as incrições nas lajes ,desapareceram por completo . Referências de familias que se localizaram e viveram em Darque a partir do século XVII.
    Uma lápide com inscrições com referência a minha familia até desapareceu .
    Será que ninguém se deu conta do sucedido .
    Darque até tem um arqueólogo,que foi membro de Junta de Freguesia.

    ResponderEliminar
  12. Então o que andou a fazer o referido (iluminado )enquanto decorreram as obras ?
    Ajudou a recuperar a calçada ,ou a destruir parte de memórias das gentes de Darque .

    ResponderEliminar
  13. Antes de modificarem o local ( sagrado )vejam bem o que vão fazer . Há documentação que provam que o espaço em causa é muito antigo .05 outubro, 2020 07:33

    Noticias sobre Darque ( Entre -Douro-Minho)
    Mudança do nível do oceano .
    « A Capela da Senhora das Areas também fora do lugar , não só de Santa Maria de Anha, mas também de Mujaes que hoje he Abbadia sobresi , e em outro tempo tanto Mujaens como Anha erão suas anexas , tanto que quando vinha abbade para Anha erão suas anexas ,tanto que quando vinha abbade par Anha vinha tomar posse a Senhora das Areas porém pello discurso do tempo forão crecendo as areas do mar Oceano ( visinho da mesma capella ,que também está pegada no Rio Lima tocando as finbrias do seu adro no ditto rio )e tomarão todos os campos , lugares e cazas de sorte que huns moradores forã fugindo para Anha e outros para esta freguezia. Está esta capella bem defronte da villa de Viana de sorte que entre hua e outra não se mette mais que o rio ; he muito mais antiga que esta villa; e he antiga memoria que sendo mais fundo o rio chegando os navios ao pé da Senhora e mais asima hum destes ficando de repente de tal sorte sem agoa que não podia navegar assentando os do navio que aquella Senhora que vinha nelle ali queria ficar a tirarão e deixarã neste sitio( onde já tinha havido a igreja matriz chamada Sam Joam de Estrix)com hua capelinha e velha grande e logo tiverão agoa com que navegarão.Acha-se nelle hua sepultura com a era de 336 trezentos e trinta e seis ou trinya e oyoto »

    ResponderEliminar
  14. As memórias e a identidade faz parte da história .05 outubro, 2020 16:48

    O historiador Candido Gonçalves autor do livro " o outro lado da cidade " não se pronúncia sobre a Terra que o adptou ?
    É pena quando gostamos do que fazemos e criamos laços afectivos , não à machado que corte a raíz ao pensamento .

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Programa da Romaria de 2021 com momentos ‘online’ e eventos com público

41ª Feira do Livro de Viana já tem data e programa

Com o Atlântico mesmo ao lado