Cemitérios de Viana abertos no Dia de Todos os Santos e Finados mas com regras excecionais


Neste ano, devido à pandemia, e para que as famílias possam cumprir a tradição, os cemitérios do concelho de Viana do Castelo estarão abertos para visitas nos dias 1 (Dia de Todos os Santos) e 2 (Dia de Finados) de novembro, com limitação de entradas em simultâneo em cada cemitério (de acordo com a área de cada um), não serão permitidos ajuntamentos de mais de cinco pessoas no interior do cemitério e será limitada a permanência das pessoas até um máximo de 30 minutos.
A par disso, os utentes devem respeitar as regras de distanciamento social, sendo obrigatório o uso de máscara. 
O controlo destas medidas vai contar com o apoio da Corpo Nacional de Escutas (CNE) e forças de segurança.

Comentários

  1. Uma questão pertinente.
    Os jazigos são uma fonte de história.
    Além de ser obras de arte ,apresentam referências de familias abastadas que viveram em Viana .
    O que está a acontecer ?
    Estão a apagar (história ) dados, e a dar outro destino aos mesmos.
    Muita gente não sabe ,que essas obras de arte ,são uma boa receita .
    Os seus fundadores na grande parte deles deixaram em testamento ,regras ; compraram o espaço a titulo de sepultura perpétuo ,com direito a missas . Ao mesmo tempo deixaram , verbas (dinheiro) para os manter limpos e asseados .
    Na realidade isso nâo acontece ,ninguém fiscaliza os procedimentos e acabam por se ver abandonados e até desprezados .
    Um jazigo em Aveiro da familia de Francisco Augusto da Silva Rocha , a familia recorreu a tribunal .
    Inadvertidamente retiraram os restos mortais. A desculpa aplausível, eram dados como abandonados, ,mas na verdade é que as regras defenidas pelos seus fundadores nunca eram cumpridas conforme eram redigidas em testamento.
    Depois surgem casos caricatos como aconteceu vem próximo á cidade .
    Um presidente de junta voltou a repôr tudo como estava ,porque este estava a prevaricar , tomar posse do que não devia .

    ResponderEliminar
  2. O que se faz aos fundadores de espaços de culto denominadamente em Jazigos Capela e Jazigos Carneiros porque o resto năo interessa.03 novembro, 2020 11:09

    Uma nova classe "novos ricos" estão a adquirir os mesmos em haste pública.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Queixa contra desconstrução do prédio Coutinho arquivada pelo MP

Morreu a ''PALMIRINHA''

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo