Avançar para o conteúdo principal

NOVO CONFINAMENTO | A regra é ficar em casa. Conheça as exceções ao dever de ficar em casa


Segundo o Decreto n.º 3-A/2021 de 14 de janeiro, que regulamenta o estado de emergência "os cidadãos não podem circular em espaços e vias públicas, bem como em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, e devem permanecer no respetivo domicílio, exceto para deslocações autorizadas pelo presente decreto".

O novo confinamento geral começa às 00h00 desta sexta-feira, 15 de Janeiro.

Deslocações autorizadas para:

a) A aquisição de bens e serviços essenciais;

b) O acesso a serviços públicos, nos termos do artigo 31.º e a participação em atos processuais junto das entidades judiciárias ou em atos da competência de notários, advogados, solicitadores ou oficiais de registo;

c) O desempenho de atividades profissionais ou equiparadas, quando não haja lugar ao teletrabalho nos termos do presente decreto, ou a procura de trabalho ou resposta a uma oferta de trabalho;

d) Atender a motivos de saúde, designadamente para efeitos de obtenção de cuidados de saúde e transporte de pessoas a quem devam ser administrados tais cuidados ou dádiva de sangue; 

e) O acolhimento de emergência de vítimas de violência doméstica ou tráfico de seres humanos, bem como deslocações para efeitos de intervenção no âmbito da proteção das crianças e jovens em perigo, designadamente, das comissões de proteção de crianças e jovens e das equipas multidisciplinares de assessoria técnica aos tribunais;

f) A assistência a pessoas vulneráveis, pessoas em situação de sem-abrigo, pessoas com deficiência, filhos, progenitores, idosos ou dependentes, ou outras razões familiares imperativas, designadamente o cumprimento de partilha de responsabilidades parentais, conforme determinada por acordo entre os titulares das mesmas ou pelo tribunal competente;

g) A frequência por menores de estabelecimentos escolares, creches e a deslocação dos seus acompanhantes, bem como as deslocações de estudantes para instituições de ensino superior ou outros estabelecimentos escolares;

h) A frequência de formação e realização de provas e exames, bem como a realização de inspeções;

i) A frequência de estabelecimentos no âmbito de respostas sociais na área das deficiências; 

j) A atividade física e desportiva ao ar livre, nos termos do artigo 34.º;

k) A participação em cerimónias religiosas, incluindo celebrações comunitárias, nos termos do artigo 35.º;

l) A fruição de momentos ao ar livre e o passeio dos animais de companhia, os quais devem ser de curta duração e ocorrer na zona de residência, desacompanhadas ou na companhia de membros do mesmo agregado familiar que coabitem;

m) A assistência de animais por médicos veterinários, detentores de animais para assistência médico-veterinária, cuidadores de colónias reconhecidas pelos municípios, voluntários de associações zoófilas com animais a cargo que necessitem de se deslocar aos abrigos de animais e pelos serviços veterinários municipais para recolha e assistência de animais, bem como a alimentação de animais;

n) A participação em ações de voluntariado social;

o) A visita a utentes de estruturas residenciais para idosos e para pessoas com deficiência, unidades de cuidados continuados integrados da Rede Nacional de Cuidados Integrados e outras respostas dedicadas a pessoas idosas, bem como para atividades realizadas nos centros de dia;

p) As visitas, quando autorizadas, ou entrega de bens essenciais a pessoas incapacitadas ou privadas de liberdade de circulação;

q) O exercício das respetivas funções dos titulares dos órgãos de soberania, dirigentes dos parceiros sociais e dos partidos políticos representados na Assembleia da República, bem como das pessoas portadoras de livre-trânsito emitido nos termos legais;

r) O desempenho de funções oficiais por parte de pessoal das missões diplomáticas, consu- lares e das organizações internacionais localizadas em Portugal;

s) A participação, em qualquer qualidade, no âmbito da campanha eleitoral ou da eleição do Presidente da República, nos termos do Decreto-Lei n.o 319-A/76, de 3 de maio, na sua redação atual, designadamente para efeitos do exercício do direito de voto;

t) O acesso a estações e postos de correio, agências bancárias e agências de mediadores de seguros ou seguradoras;

u) O exercício da liberdade de imprensa;

v) As deslocações necessárias à entrada e à saída do território continental, incluindo as necessárias à deslocação de, e para, o local do alojamento;

w) Outras atividades de natureza análoga ou por outros motivos de força maior ou necessidade impreterível, desde que devidamente justificados;

x) O retorno ao domicílio no âmbito das deslocações mencionadas nas alíneas anteriores.

Veja AQUI o Decreto na íntegra.

Comentários

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana acende luzes de Natal a 02 de dezembro

As iluminações de Natal vão acender-se nas ruas da cidade de Viana do Castelo no dia 02 de dezembro, e estarão ligadas de segunda-feira a quinta-feira, das 18h00 às 22h00 e, às sextas-feiras e fins-de-semana, o horário será alargado, entre as 18h00 e a 00h00. A programação de Natal será anunciada pela Câmara de Viana no próximo dia 25 de novembro. (Notícia atualizada em 25 nov 2022 com mais informação)

Natal 2022 em Viana do Castelo com mais ruas iluminadas e um investimento de 160 mil euros

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje, por unanimidade, um investimento de 160 mil euros na animação de Natal, menos 10 mil do que em 2021, com “mais ruas iluminadas” e espetáculos multimédia em toda a Avenida dos Combatentes. Segundo o presidente da Câmara de Viana do Castelo, que falava durante a reunião camarária para apresentar protocolo de cooperação entre o município e a Associação Empresarial, o valor destinado à animação de Natal 2022 representa uma poupança de 10 mil euros, em relação ao investimento do ano passado, sendo que, durante os meses de dezembro e janeiro, “haverá mais ruas iluminadas” e que o os espetáculos multimédia, que até agora preenchiam cerca de metade da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, vão ser alargados a toda a extensão da principal artéria da cidade. Os espetáculos multimédia, diários, consistem em jogos de luzes sincronizados com música e, atraem centenas de pessoas. Luís Nobre anunciou ainda que a árvore de Natal 3D, com cerca de 30 metros

Em Viana ainda se vendem os tradicionais presépios em barro

Nos últimos anos, nesta quadra, há uma banca que é montada junto ao Jardim Público, onde ainda é possível comprar pequenas peças coloridas em barro, meio toscas, para montar um presépio tradicional português. São muitas dezenas de peças com origem na região de Barcelos, que retratam o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José, manjedoura, burro, vaca, reis magos sobre camelos, moleiro e o seu moinho, rebanhos, fanfarras, o castelo, o casario, a igreja, o padre, entre muitas outras personagens. Um costume que parece um pouco afastado das casas dos portugueses, mas que alguns ainda mantêm o encanto de o montar à moda antiga.

Viana do Castelo vai receber o Natal e Passagem de Ano com concertos, animação de rua, exposições…

De 01 de dezembro de 2022 a 08 de janeiro de 2023 a cidade vive intensamente as festividades do Natal e da chegada do Ano Novo.  A programação “Viana, Coração do Natal”, organizada pela Câmara Municipal de Viana do Castelo em parceria com a Associação Empresarial de Viana do Castelo, é bastante diversificada. O programa inclui propostas em vários locais na cidade, para que miúdos e graúdos possam celebrar esta época festiva. Praça Natal, Mercado de Natal, atividades infantis, concertos, animação de rua, exposições e passagem de ano, são sugestões de coisas para fazer este Natal, sozinho, entre amigos ou em família. Destaques da Programação > A 02 de dezembro, são inauguradas as iluminações de Natal nas ruas da cidade, em parceria com a Associação Empresarial de Viana do Castelo. Este ano, as iluminações estarão ligadas de segunda-feira a quinta-feira, das 18h00 às 22h00 e, às sextas-feiras e fins-de-semana, o horário será alargado, entre as 18h00 e a 00h00. > A Praça da República

A magia do Natal está de regresso à Praça

Com a chegada da época mais especial do ano, está de volta à Praça da República de Viana do Castelo, a Praça Natal. De 02 de dezembro de 2022 a 08 de janeiro de 2023 a principal Praça da cidade vai estar decorada com motivos alusivos à época natalícia. Não vão faltar a Casa do Pai Natal, a Árvore de Natal, o Presépio e também um Carrossel que vai proporcionar aos mais pequenos momentos de diversão e alegria. Refira-se, que a Praça Natal faz parte do evento “Viana, Coração do Natal”, que apresenta mais de uma centena de propostas e iniciativas, para todos os gostos e idades, até à primeira semana de janeiro do novo ano. Praça Natal, Mercado de Natal, atividades infantis, concertos, animação de rua, exposições e passagem de ano são os pontos altos da programação.