O regresso do Gil Eannes para ser transformado em Museu

Foi há 23 anos, em 31 de janeiro de 1998, que o Gil Eannes regressou a Viana do Castelo, salvo da sucata, para ser recuperado e convertido num Navio Museu.

O navio museu Gil Eannes, está atracado na antiga doca comercial de Viana do Castelo, onde se encontra aberto ao público desde agosto de 1998.

O “Anjo Branco”, como também era conhecido, foi construído nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo em 1955 para, como navio-hospital, prestar assistência médica aos pescadores da frota bacalhoeira portuguesa nos mares da Terra Nova e Gronelândia, atividade a que se dedicou durante cerca de 20 anos. 









Comentários

  1. Terra Nova ( Manuel )31 janeiro, 2021 10:20

    Será que o recheio digo o espólio veio na globalidade?
    Uma vez que o mesmo estava na sucata de Alhos Vedras,as melhores coisas já tinham desaparecido .
    Umas vendidas ,outras desaparecidas e outras até gamadas .
    Como é que foram adquirir o recheio uma vez que todo ele tinha desaparecido ?

    ResponderEliminar
  2. Por vezes há documentos históricos, que não se percebe como vāo parar à mão de particulares ,quando deveriam estar em arquivos da nossa cidade.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Programa da Romaria de 2021 com momentos ‘online’ e eventos com público

41ª Feira do Livro de Viana já tem data e programa

Projeto de 1ME quer reabilitar Castelo quatrocentista de Viana do Castelo - TPN

Com o Atlântico mesmo ao lado